DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, o principal destaque é o reajuste salarial dos servidores municipais de Jales. Em assembleia geral na noite de quarta-feira (5/2) realizada pelo Sindicato dos Servidores para deliberação sobre o reajuste salarial de 2020, os funcionários públicos municipais  aprovaram a proposta apresentada pelo prefeito Flá Prandi, que prevê um reajuste de 5% no salário e um aumento no valor da cesta básica, de R$ 330,00 para R$ 400,00. Segundo o prefeito, foi um bom acordo para os servidores. “A inflação do período foi de 4,3% e nós chegamos a um reajuste de 5%, portanto, com ganho real para os servidores”, disse Flá. Ele ressaltou, também, que “o valor da cesta básica era de R$ 195,00 no primeiro ano do meu mandato, e agora avançamos para R$ 400,00, o que é muito significativo”.

O jornal está destacando, igualmente, o combate à dengue em Jales, onde será realizada, entre os dias 10 e 14 de fevereiro, a Semana Estadual de Mobilização Social Contra a Dengue. O trabalho de campo terá ênfase nos bairros com maior infestação de larvas do temível Aedes aegypti, transmissor da doença. A coordenadora da equipe municipal de combate a endemias, Vanessa Luzia  Tonholi explica que os cinco dias de campanha não serão suficientes para atender os vários imóveis que estão tendo casos de dengue, mas a Secretaria Municipal de Saúde vai estender até a semana do dia 17 de fevereiro, para que assim possam ter melhor êxito na ação.

Na coluna FolhaGeral, o profilático redator-chefe Roberto Carvalho está informando que o deputado federal Baleia Rossi – autor da emenda parlamentar que destinou R$ 1,15 milhão para a reforma da Praça “Euphly Jalles”, com contrapartida da Prefeitura de R$ 450 mil – tem mantido contato com interlocutores de Jales e, entre um assunto e outro, tem perguntado se a obra já foi iniciada. Segundo o colunista, a repaginação da praça é uma aspiração acalentada há décadas pelos jalesenses. Roberto afirma que muita gente está comentando com entusiasmo a volta da fonte luminosa, que deverá dar vida à praça e alegria à população. Ele termina dizendo que será impossível que alguém fique indiferente à nova praça com sua nova fonte.

3 comentários

  • Porteiro de Motel

    E não é pra ficar indiferente a uma praça de 1 MILHÃO E MEIO com uma fonte de 600 mil. Pelo amor dos meus filhotes Roberto de Carvalho aderiu. Vai perguntar lá nesse tal botequim da vila o que eles acham dessa pirâmide. Saudade do tempo que está coluna era escrita pelo fantasminha,que venha a ser o dono deste Blog. Ele sim era combativo e sabia o que se passava nós bastidores da política.
    Sem usar está conversa de “no botequim lá da vila”. Isso é pra dizer o que quer e colocar a culpa nas costas dos outros.

  • Acho que não havia o Quorum minimo.

    Artigo 612 do Decreto Lei nº 5.452 de 01 de Maio de 1943

    Art. 612 – Os Sindicatos só poderão celebrar Convenções ou Acordos Coletivos de Trabalho, por deliberação de Assembléia Geral especialmente convocada para êsse fim, consoante o disposto nos respectivos Estatutos, dependendo a validade da mesma do comparecimento e votação, em primeira convocação, de 2/3 (dois terços) dos associados da entidade, se se tratar de Convenção, e dos interessados, no caso de Acôrdo, e, em segunda, de 1/3 (um têrço) dos mesmos.

    Com a palavra as autoridades trabalhistas.

  • Saraiva

    Balela! Ficamos no prejuízo. Faça as contas. O Ricardo mostrou que ficaremos com 2% negativos por causa da previdência do Bolsonaro. Os servidores como sempre pagando a conta da irresponsabilidade dos nossos governos. Precisamos de um presidente independente e não amiguinho do prefeito.
    Mais deixa queto. A eleição da nova diretoria e daqui uns meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *