EM OURINHOS, O MAIOR ACERVO DE OBRAS DO PINTOR JALESENSE ARMANDO PEREIRA DA SILVA

E já que estamos falando em artistas jalesenses, que tal dar uma olhada na foto acima. Ela mostra alguns dos maiores instrumentistas brasileiros durante um dos ensaios que fizeram antes de se apresentarem no Teatro Municipal de Ourinhos.

Na foto aparecem, entre outros, Maurício Carrilho (sobrinho do Altamiro e um dos maiores violonistas do Brasil), Proveta (considerado o maior saxofonista do planeta) e, ao piano, o maestro Cristovão Bastos, autor, entre outras coisas, da melodia de “Todo o Sentimento”, uma das jóias da obra de Chico Buarque de Holanda.

A foto não mostra, mas do ensaio participa, também, a caviquinista preferida dos grandes maestros e arranjadores da MPB: Luciana Rabello, irmã do saudoso violonista Raphael Rabello, que faleceu muito cedo e era considerado o melhor violão de 7 cordas do mundo.

Agora o detalhe: essa seleção de instrumentistas está ensaiando cercada por quadros de um artista genuinamente jalesense. Reparem, na parede, os quadros do pintor primitivista Armando Pereira da Silva, que o meu amigo Luiz Carlos Seixas considera o maior artista jalesense.

Por sinal, o ensaio aconteceu na casa do Seixas, em Ourinhos. Ele é dono de um dos maiores – talvez o maior – acervo de obras originais do Armando. O José Devanir Rodrigues, Garça, e o professor Ariovaldo Luiz de Moura são os outros colecionadores que possuem grande número de obras originais do Armando.

Post Scriptum: abaixo, mais duas fotos onde é possível observar melhor o pessoal ensaiando e os quadros do Armando:

 

6 comentários

  • Anônimo

    Cardosinho, não posso concordar com o Luiz Carlos Seixas, que o Armando seja o maior, mas concordo que está entre eles, sem arriscar eleger algum. Temos o Rui Rodrigues, com um estilo ímpar, temos o Arlindo Garcia, também com seu estilo, entre outros. É claro que tem a questão do gosto pessoal, e todos são ótimos! Mas falando em Armando Pereira, esse foi mais um grande artista, homem humilde, que não foi valorizado e vendia seus quadros por valores irrisórios. Para quem não conhece a arte do Armando, tem alguns poucos (quase nada) quadros dele no museu de Jales. E por falar em artista plástico, alguém sabe por onde anda o Jésse Lima?

  • Ana Maria

    Cardosinho,acompanhei a trajetória de Armando, desde sua 1º exposição.Na época, ainda solteira(cruzes,faz tempo,kaka!) fiquei apaixonada por um dos seus quadros e meu namorado, Garça, me deu o mesmo de presente…..Realmente temos várias de suas obras, que pretendo transferir para o cartório(novas instalações),por acreditar que será ótimo esse acervo poder ser apreciado melhor.Também presenteei dois médicos de São Paulo,com os quais fiz tratamento de câncer, com a igrejinha, lembra-se? Acredita que ainda hj, eles estão na sala principal dessas clínicas? Outro presenteado com duas obras lindíssimas de Armando foi o nosso compadre, dr Manoel Carlos I. dos Santos.Em um oportunidade recebi em casa uma equipe da TV TEM ,para filmar o acervo, uma vez que Armando estava participando de uma expo em Rio Preto. Seu estilo primitivista, ingênuo, combina perfeitamente bem com sua alma .Saudades do Armando!!!!!!!!!Abraços

  • Marcelo

    Caros amigos, ouvir falra sobre o nosso Pintor Armando, me enche o coração de alegria, tenho 3 obras deles, duas que ganhei de minha mãe, no meu casamento, bom foi-se o casório, mas ficou as obras, adoro seus etilo e tenho mto mimo por meus quadros, seria ótimo fazer uma nova exposição dele em nosso teatro!!!!!!!!!!!!!!!

  • Anonimo

    Cardosinho tenho uma Obra do Armando que comprei na Praça do Jacaré , a alguns anos quando ele fes uma exposição.
    Muito Bonita, Seria um Casário

  • Luiz Carlos Seixas

    Olhai Cardoso, a sua iniciativa já está quase virando uma coletiva (exposição) do Armando no Teatro. Se não virar, já gerou os bons e oportunos comentários da Ana Saura e o bem humorado Marcelo (“foi-se o casório, mas ficaram as obras” que ele ganhou de presente de casamento). Impagável! Um abração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *