ENQUANTO ROUBOS BATEM RECORDE NO ESTADO, EM JALES ROUBOS E FURTOS CAEM MAIS DE 35%

Vez em quando, alguns comentaristas fazem críticas à atuação da polícia em Jales. Se estivessem mais atentos aos números, os críticos veriam que a polícia local – civil e militar – vem conseguindo diminuir drasticamente a criminalidade em nossa cidade, ao contrário do que acontece no Estado.

Senão vejamos: mesmo antes de contabilizar os números de dezembro, o ano de 2014 já amarga um recorde negativo, registrando a maior quantidade de roubos no Estado de São Paulo desde 2001, quando a metodologia atual de estatísticas da Secretaria de Segurança Pública foi adotada.

Entre janeiro e novembro deste ano, foram 286.523 crimes desse tipo no Estado, o maior número nos últimos 13 anos, conforme dados divulgados pela Secretaria durante a semana. No acumulado do ano, o Estado de São Paulo experimentou um aumento de 21,89% nos roubos, em relação ao mesmo período de 2013.

Em Jales, ao contrário, os roubos e os furtos diminuíram bastante em 2014. Entre janeiro e novembro, foram registradas 406 ocorrências de furto, ou 35% a menos do que os 630 casos registrados no mesmo período de 2013. Já no capítulo dos roubos, a diminuição chega a 40%: 62 casos em 2013, contra 35 registros até novembro de 2014.

Segundo o delegado Sebastião Biazi, a redução desse tipo de crime deve-se, principalmente, ao combate que as polícias de Jales vem implementando contra o tráfico de entorpecentes. No ano passado inteiro, foram 48 ocorrências de tráfico. Neste ano, até novembro, já são 64 ocorrências do tipo.

O combate ao tráfico fez cair, também, a quantidade de casos de porte de entorpecentes (posse de droga para uso pessoal). Nos 12 meses de 2013, foram registradas 97 ocorrências de porte de entorpecentes, enquanto nos primeiros 11 meses de 2014 foram contabilizadas 63 ocorrências desse tipo de ilícito.

Nem tudo, no entanto, são flores: o número de furtos e roubos de veículos aumentou em Jales. Até novembro de 2013, foram 50 furtos – principalmente de motos – e 03 roubos. Neste ano, até novembro, já são 58 furtos e 02 roubos. A diferença entre furto e roubo? O que diferencia o roubo do furto está em como aconteceu a ação, ou seja, do modo como o bem foi subtraído da vítima. Eis uma explicação bem didática:

ROUBO – Se você estava andando com o seu celular e ele foi tirado das suas mãos com você vendo o caso, isso é um roubo. Você estava estacionando o carro e alguém chegou e usando uma arma lhe obrigou a entregar o carro, isto é um roubo. No roubo a pessoa está vendo algo retirado de si sem conceder, mas ela sabe que isso está acontecendo. Houve um contato entre o agressor e o agredido. Perante a justiça não importa se houve violência ou não (um contato físico mais direto), é um roubo da mesma forma.

FURTO – O furto é diferente. Se um ladrão tira alguma coisa de uma pessoa, mas a pessoa não sabe quem é que praticou o ato e não teve contato, então ela foi furtada e não roubada. Este tipo de situação envolve roubar algo da bolsa de alguém, tirar algum valor da carteira de uma pessoa, seja um bem ou dinheiro. Ocorre também quando você deixa o carro estacionado em algum lugar e voltando ao local o carro não está mais ali.

8 comentários

  • Pais de fantasias

    Em Jales, o roubo diminui mas na Petrobras, so’ aumenta e a Dilma faz de conta que nao ve

  • ZÉ JACARÉ

    Ah cardosinho peço licença pra contradizer o que está escrito ai, fala sério né ,Jales como as outras cidades pequenas vive uma epidemia de drogas e ninguém faz nada, já cansei de ir comer lanche na praça e presenciar grupos de adolecentes todos em uma mesma noite fumando baseado em plena praça publica sem ninguém intervir. além disso não entendo até mesmo cidadões de bem sendo abordados na rua fazendo caminhada pode isso, se fosse com veiculos até daria pra dar uma desculpa, será que mudou a forma de abordagem e não estamos sabendo, qualquer cidadão agora vira suspeito. Moramos numa cidade pequena e todo mundo sabe quem é quem, abuso de poder de autoridade, vejo que é muita enchesão de saco e puca produtividade AAASIM COMO DIZ O TIRIRICA NO CONGRESSO TEM MUITO TRABALHO E POUCA PRODUTIVIDADE. Acho que a policia deveria se reciclar, o método de abordagem é muito agressivo no Estado de São Paulo, além do cidadão passar vergonha em episódios são os safados que aprontam que tem moleza. Pra que existe investigação, pra pegar queM tá errado não é, e quando pegar alguém que tá errado o certo é convocar a justiça pra dar uma notificação, ou vc para de fazer algo errado ou vai pro xadrex ( tem a chance de melhorar). A POLICIA DEVERIA ENTENTER E FAZER ABORDAGENS A AQUELES QUE APRESENTAM RISCO, FAZEM RACHAS, CUMPRIR APENAS A FUNÇÃO QUE É DETERMINADA, PROTEÇÃO CONTRA PATRIMONIO PUBLICO, EDUCAÇÃO AO CIDADÃO, EDUCAÇÃO DE TRANSITO, ENTENDER MAIS A ASOCIEDADE E SIM DEVE SER UMA BOA E EFICIENTE ABORDAGEM AO CIDADÃO. NÃO É POSSIVEL VER ATITUDES COM AÇÕES PADRONIZADAS, SEI QUE TODO MUNDO É SER HUMANDO MAS PRA FUNÇÃO QUE EXERCE É PRECISO TER PLENA CAPACIDADE. FALANDO NISSO CADÊ A POLICIA MUNICIPAL PRA ASSUMIR ESSES DEVERES POIS CIDADES MENORES COMO SANTA FÉ DO SUL, VOTUPORANGA TEM A POLICIA MUNICIPAL, SÓ A POLICIA DO ESTADO NÃO DA CONTA DE TANTOS AFAZERES COM CAPACIDADE, SE NÃO TIVERMOS A GUARDA MUNICIPAL NÃO TEREMOS MUITAS COISAS RESOLVIDAS COMO SE DEVE POIS ” AS COISAS PRECISAM TER TRANSPARENCIA LOCAL E NÃO CENTRALIZADA A BUROCRACIA DO ESTADO”. TRANSPARENCIA DE DISCUSSÃO DAS AÇÕES DA POLICIA PRA AVALIAÇÃO DE RESULTADOS E MELHORAR CADA VEZ MAIS AS AÇÕES QUE MOTIVEM A POPULAÇÃ A ACREDITAR NA CIDADE E INCENTIVAR OS EMPRESARIOS, QUAL EMPRESARIO VAI QUERER INvestir numa cidade onde não existe segurança real, pois muitas coisas não culpa só da prefeitura ou prefeito que sai ou entra, o patrimonio publico é muitas vezes depredado, partimonio publico pode ser publico municipal ou publico privado com livre acesso das pessoas. Cadê as instalações de Câmeras nas entradas e saidas da Cidades, câmeras nas principais avenidas, cameras nas entradas e saídas das cidades pequenas. è por isso que deveria haver uma policia municipal pra desburocratizar as ações da policia estadual em termos de educação permanente de comunicação com a população , ações investigativas de qualidade, investimento em infraestrutura municipal, etc, Será que o municipio de Jales não tem condições de instalar cameras nas entradas e saidas de Jales, arrumar um salão local com espaço para instalação de uma policia municipal, comprar automoveis, contratação em concurso publico em torno de 70 policiais municipais como as outras cidades. Cadê uma secretária de segurança municipal da prefeitura, nem siquer existi. Resumindo Jales não muda só com investimento e sim com 100% em investimentos e atitudes de segurança e aproximação da comunidade local ou regional. Enquanto no Japão um policial nem usa arma, no Brasil é o contrario, enquanto o crime organizado sai dos grandes centros pro interior de são Paulo pra explodir caixa eletronico nossas autoridades municipais não se organizam para colocar em pratica a segurança publica com a policia municipal, a guarda municipal não é a segurança municipal e sim um efetivo de homens como a estrutura municipal assim como do estado, mas para isso depende de APROVAÇÃO DA CAMARA MUNICIPAL DE JALES E TAMBÉM DA PREFEITA, MAS ENQUANTO ISSO ESPEREMOS OS PROXIMOS CAPITULOS DE RIXAS POLITICAS, ESPERO QUE HAJA REFLEXÕES EM CIMA DESTA CRITICA CONSTRUTIVA E A SOCIEDADE DE JALES MUDE PRA COMEÇAR A MUDAR ISSO E EVOLUIRMOS MAIS SEM FICAR DISCUTINDO ASFALTO, JALES, FEMRNANDOPOLIS E A P… QUE PAR…PORQUE NÃO DÁ MAIS PRA OUVIR SERMÃO

  • Manguaça

    O jacaré ai de cima tem razão a gente anda nas avenidas
    e tropeça em garrafas de vodka, pinos e capsulas de drogas principalmente entre a João Amadeu e o Portal um monte de nóias bebendo, fumando, uma farra de moto e carros com escapamento e som fazendo barulho e ai cadê a policia para acabar com esta farra até quando vai continuar essa zorra nas avenidas já faz anos que isto acontece e nada de atitude

  • banana

    todos nos temos pleno conhecimento,que furtos e roubos estão ligados a drogas e viciados,nemhun vagabundinho vai fazer uma parada de cara limpa,são corajosos porque estão envenenados pela droga,O JACARE,tem toda razão em suas afirmações mas qdo passo pela João Amadeu a maioria dos jovens é de classe media para a alta,são filhos de paes influentes na cidade,e por muitas vezes ate desconhecem do fato,lembran-se do carro do sr Aldo porque não foi multado como deveria,os policiais foram omissos,não a distinçao para a lei todos somos iquais perante ela pelo menos no papel,o que precisamos é de promotores com sede de justiça que deem a cara para bater e não tenham medo represaria,pode ser quem for errou delegacia nele,uma cidade que as pessoas veem que não tem ordem,não há exemplos de integridade,honestidade,por parte de autoridades vamos esperar o que desses jovens,em tudo a corrupção,pagamos o preço por falta de exemplos,na verdade tenho compaixão desses jovens estão por muitas vezes abandonados dentro de suas belas casas ou lares,os pais estão muito ligados em seus interesses e se esquecem que seus filhos precisam de um pai,amigo,companheiro,parceiro,

  • Estudante

    Querido blogueiro, só uma ressalva: Para que seja caracterizado como roubo, deve haver a ‘Grave ameaça’ à vítima, pois esta descrito assim no Tipo Penal. Caso não haja tal ameaça, configura-se furto! Portanto, seu exemplo de roubo em que o agente pega a bolsa da vítima sem abordá-la, seria furto e não roubo. Pelo menos foi assim que aprendi.

  • Amarela

    E o roubo no Conselho Tutelar??????????????faz parte desta estatística tbm??

  • Amarela

    Final de semana arrombaram e roubaram novamente o Conselho tutelar, isso pq dimunuiu o índice de roubos aqui em Jales…………….só pode ser piada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *