EXPOSHOW: JUSTIÇA REJEITA CONTESTAÇÕES DE ACUSADOS POR PREJUÍZOS A CASA DA CRIANÇA

aldo-e-nice-edEm decisão publicada na quinta-feira passada, 22, o juiz da 5ª Vara de Jales, Adílson Vagner Ballotti, rejeitou as contestações apresentadas por pelo menos dois dos acusados – Adriano Lisboa e Aldo Nunes de Sá – de ter provocado prejuízos à Casa da Criança de Jales com a realização da ExpoShow Uva e Mel, promovida em setembro de 2013.

Além dos dois, a lista de acusados pela Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual inclui a ex-prefeita Nice Mistilides, o ex-chefe de gabinete Roberto Timpurim e o ex-coordenador de Saúde e ex-presidente da Casa da Criança, Renato Luís Lima e Silva, o Renato Preto. 

adriano-timpurim-renatoOs cinco envolvidos estão sendo acusados de causar prejuízos estimados em R$ 425 mil à Casa da Criança, que resultaram na insolvência total da entidade e na paralisação de suas atividades.

O valor do prejuízo foi um dos pontos contestados pela defesa de Adriano e Aldo, cujos argumentos foram rejeitados pelo juiz. Em sua decisão, o magistrado diz que “o valor atribuído encontra-se correto, pois corresponde ao suposto prejuízo total decorrente do evento mencionado (ExpoShow Uva e Mel)”.

Na mesma decisão, o juiz convocou os cinco acusados para prestar seus depoimentos pessoais durante a audiência de instrução e julgamento marcada para o dia 13 de outubro de 2016. Ele concedeu, ainda, o prazo de cinco dias para que Nice e seus ex-assessores apresentem o rol de testemunhas que pretendem arrolar.

11 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *