FACIP 2013: DEFESA DE NICE DIZ QUE ELA É INOCENTE E TENTA JOGAR CULPA EM CALLADO

A notícia é do jornal A Tribuna:

Nice-jornal de jalesA juíza da 4ª Vara Judicial de Jales, Maria Paula Branquinho Pini, deverá proferir, nas próximas semanas, sua sentença na Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público em que aparecem como réus a ex-prefeita Nice Mistilides e pelo menos quatro de seus ex-assessores – Angélica Colombo Boleta, Renato Luís de Lima Silva, Adriano Lisboa Domenecis e Roberto Timpurim Berto – envolvidos na organização da Facip 2013, festa que foi cancelada a alguns dias de sua realização. De acordo com dados do portal do Tribunal da Justiça, a ex-prefeita e os demais acusados, assim como o Ministério Público já protocolaram suas alegações finais e o processo encontra-se concluso para sentença.

Em sua manifestação final, o promotor de Justiça Horival Marques de Freitas Júnior reitera as acusações de improbidade administrativa supostamente cometida pelos réus e pede que eles sejam condenados a – entre outras coisas – devolver pelo menos R$ 72,4 mil relativos aos serviços contratados irregularmente para realização da Feira. O promotor ressaltou, em sua manifestação, que a defesa da ex-prefeita “tentou até mesmo imputar ao vice-prefeito Pedro Callado a contratação da grade de shows”. 

Ele se refere às alegações finais de Nice, onde o advogado dela tenta tirar qualquer responsabilidade da ex-prefeita, afirmando que “os eventuais preparativos para a festa foram feitos pela Comissão Organizadora, sob a tutela de Pedro Callado”. Para o Ministério Público, no entanto, “a primeira grande inverdade da ex-prefeita relaciona-se com sua participação ativa na organização da Facip”. Segundo o promotor Horival, “ficou demonstrado que, desde o final de 2012, ela (Nice) já vinha organizando o evento”. 

O representante do MP lembrou que Nice reuniu a imprensa em 21 de janeiro de 2013 para anunciar a grade de shows do evento, antes mesmo da nomeação da Comissão Organizadora, o que só ocorreu três semanas depois, em 13 de fevereiro daquele ano. O promotor lembrou, também, que, no mesmo dia em que Nice anunciou a grade de shows, o site oficial da Prefeitura registrou palavras da ex-prefeita, segundo as quais “será uma das maiores FACIP que nosso povo já viu”.    

DEFESA DE NICE LAMENTA QUE CALLADO TENHA SIDO EXCLUÍDO DA AÇÃO

Logo nos trechos iniciais das chamadas alegações finais, a defesa da ex-prefeita Nice Mistilides já emite sinais de que pretendia atribuir as responsabilidades por eventuais erros na organização da Facip 2013 ao então vice-prefeito e presidente da Comissão Organizadora, Pedro Callado. Segundo a defesa, Nice “nomeou como presidente um juiz de Direito aposentado, homem conhecedor do direito, das leis e dos costumes da festa da cidade, em quem confiou cegamente”. 

Em seguida, a defesa da ex-prefeita argumenta que “a documentação juntada aos autos é uma prova de que a Comissão Organizadora, capitaneada por Pedro Callado, é quem fazia gestão de planejamento da festa”. A documentação citada pelo advogado de Nice inclui uma ata de uma reunião realizada em 29 de janeiro de 2013, presidida por Callado, “quando foi discutido e traçado como seria realizada a festa”. Além de ter sido responsável pelos preparativos da festa, a Comissão Organizadora foi, segundo o advogado da ex-prefeita, “a única responsável por qualquer obrigação que por ventura tenha sido contraída com terceiros”. 

Em outro trecho, a defesa de Nice lamenta que Callado não tenha sido ouvido em juízo e reclama o fato de ele ter sido ouvido somente no gabinete do Ministério Público, como informante. “A falta de oitiva de Pedro Callado vulnera o contraditório e ofende de morte a ampla defesa… As respostas de Callado apenas como informante foi realmente uma agressão ao direito”. O advogado da ex-prefeita argumentou, ainda, que os preparativos para a festa foram feitos pela Comissão Organizadora comandada por Callado e alegou que “houve um equívoco quando a Justiça excluiu Callado do polo passivo da ação”.

5 comentários

  • Eleitor Feliz

    Nossa este Adriano Lisboa é tão gente boa queria atacar em Populina Onde seu candidato perdeu na época a eleição, aí ele se muda para Jales não sei como arranjou uma bokinha na prefeitura. E agora Adriano? Cadê o dinheiro que tava aqui? Fumo

  • ...UM NOVO TEMPO UMA NOVA CIDADE???...

    JA QUE A NOSSA PRIMEIRA MULHER PREFEITA DA NOSSA JALES FOI CONSIDERADA INAO.CENTE “”INOCENTE”” ELA PODE ESCUTA EM 2020…Essa frase…VORTA,NICE!!!… …

  • Thiago

    Um ex-político que adora jogar a culpa nos outros (principalmente se a outra já morreu), nossa, me lembrou alguém agora.

    A diferença é que o ex-político do qual me recordei pode contar com o auxílio de seu extenso fã clube, ao passo que a Nice, não.

  • A mulher saiu do proscênio político mas não saiu do proscênio da justiça.

  • Candeia

    Nice de volta não!! Pelamor!!

    Se ela volta ela vem com aquela sabedoria característica que a fez escolher o Aldo como secretário (com capacidade técnica! kkkk).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *