FALECE EM JALES, MARCOS SILVÉRIO, O “MARQUINHOS ADRENALINA”. É O OITAVO ÓBITO EM UMA SEMANA

Faleceu na tarde desta quinta-feira, 31 de dezembro, aos 44 anos, o comunicador e empresário Marcos Roberto Silvério, após vários  dias internado na Santa Casa de Jales. Marcos foi proprietário da Revista Interativa e atualmente dirigia a Chocolates Brasil Cacau, ambas empresas em Jales/SP. 

Administrador, especialista em marketing, comunicação e propaganda, mestre em estratégia empresarial, professor universitário e autor de livros, ele era conhecido como “Marquinhos Adrenalina”, nos tempos em que era DJ da Rádio Regional.

Antes de se tornar comunicador na Regional FM, Marquinhos foi jornaleiro e entregador de compras em supermercados. Nos últimos anos, Marquinhos se dedicou a palestras de motivação e desenvolvimento pessoal e foi peça muito importante para o desenvolvimento da comunicação em Jales.

O Instituto Brasileiro de Psicanálise Contemporânea emitiu uma nota de falecimento no início desta noite. Nas redes sociais, amigos prestam homenagens através de publicações acompanhadas de mensagens de conforto e pesar à família neste momento de luto.

Marquinhos é a oitava vítima da covid-19 em Jales, nos últimos sete dias. O boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Comunicação na segunda-feira, 28, registrou o falecimento de 04 jalesenses em consequência da covid, entre eles uma mulher de 42 anos. E o boletim de ontem, 30, registrou mais 03 óbitos. 

Marquinhos é 79ª vítima da covid-19, em Jales.

12 comentários

  • Marco Antonio Poletto

    Marcos venceu todas as batalhas, mas infelizmente, perdeu a guerra para um vírus insensato e perigoso. Um vírus que o genocída do presidente chama de gripezinha. As favas esse miliciano FDP

  • Pedro Callado

    É uma pena. Muito triste! Enquanto isso, o que acha que é rei e aquele outro que tem certeza que é ficam disputando poder. E nós os vassalos ( os contribuintes) continuamos sofrendo a insensatez deles. Até quando?

  • Cássio Venturini

    Fato foi meu vizinho muito anos fomos criado juntos, brincamos muito..dádiva de Deus …explica onde hj éscola do prata era campo de futebol vira mexe vinha parque ou circo, o circo muitas vezes vinha neste campo futebol morava CIRCO REAL ARGENTINO tanto Marcos e Eu morava dois quarteirões longe o neto dono do circo estudava junto na mesma classe escola EUPHY JALLES neste CIRCO tinha mágico, trapézio, atirador de faca, equilibrista de prato, forte era palhaço, teatro e SHOW naquele tempo militar dupla sertaneja não saia na TV tocava muito sertanejo fundão do estado de São Paulo o Neto do dono circo me passava neste final de semana vem Chitãozinho & Xororó fazer apresentação no circo e fazer teatro faltava mora no circo vira e mexe apresentação chitãozinho & Xororó neste circo REAL ARGENTINO cantava galopeia, adeus paulistinha e teatro Bang Bang Xororó era pistoleiro depois um JALESENSE Constantino fez a letra viajando para mato grosso MS… Como estudava com ob Neto dono. Circo EU tinha entrada gratuita…… A brincadeira preferida do Marcos pegar pedaço de cabo de vassoura (era microfone)e ser apresentador, locutor…era assim não tinha jeito o Marcos fazia apresentação eu Cássio era cantor percebia tinha o dom lida com microfone comunicaçao era tudo .não trocava sempre queria ser o apresentador eu cantava as músicas chitãozinho & Xororó fazia apresentação no circo REAL ARGENTINO que coisa quando não era apresentação ele fazia entrevista brincadeira de criança… transformou num grande comunicador. Observação segundo primo do mesmo diretor de um supermercado o Marcos Silvério livrou COVID 19 descontaminou o que levou a óbito foi parada cardíaca precisou fazer intervenção médica velório vai quatro horas 6,:00 hrs manhã até às 10:00 hrs . Conversa sai dentro casa da mãe Marcos Silvério. Grande amigo irmão companheiro .

    • Luis Especiato

      Marquinhos, como sempre o chamei, foi meu aluno e posteriormente meu “grande amigo”. Muitas vezes nos alegrou com sua simpatia e bom humor. Em toda a convivência que tive com ele nunca o vi desanimado, triste, ou estressado, era na verdade um ser iluminado. Hoje é um dia de muita tristeza, mas se pensar bem ele sempre via o lado bom, inclusive dos problemas. Apenas para retratar o seu espírito otimista, vou contar aqui uma passagem que ocorreu ocasionalmente. Eu estava com minha família indo para Ubatuba em férias, em virtude de um acidente próximo a São Carlos, ficamos parados na estrada e depois de um certo tempo encontrei o Marcos Silvério com sua família, eu como sempre estava estressado, nervoso, mas ao vê-lo fui até ele reclamando de estar parado na estrada, ele me disse: Especiato, ainda bem que estamos parados aqui, pois temos a oportunidade de conversar, o que não temos em nossas cidade. Parei, pensei e cheguei a conclusão que ele tinha razão, passamos umas duas horas conversando, foi uma alegria. De fato precisamos aproveitar as oportunidades, eu aproveito essa para dizer que tenho muito orgulho em ter sido professor e amigo do Marquinhos, não esquecerei jamais a sua alegria, irreverência e bom humor. Obrigado Marcos Silvério por ter feito parte da minha vida. Que Deus abençoe a sua família e dê forças para superar essa grande dor.

  • Sérgio

    Pêsames para a família. Que DEUS lhes conforte nesse momento tão difícil que atravessamos. Que o Poder Judiciário dê um basta nessa nossa história triste. Nós brasileiros NÃO merecemos isso.

  • Prof: Zico

    Um grande batalhador lutou muito ao lado da sua esposa sempre estudando .

  • bozonaro 2022

    antes era assim. primeiro nascimento de 2020 foi . . . agora, primeira morte 2021 pela covid 19 foi . . . . .

  • Uma perda lamentável!! Guerreiro, conseguiu superar o covid-19 infelizmente havia no seu caminho uma parada cardíaca que interrompeu uma vida tão promissora ( desígnios de Deus ) nada a ver com o Presidente Bolsonaro.

    • Paulo Afonso

      Quem teve covid tem efeitos colaterais, principalmente parada cardíaca. É óbvio que a morte é decorrencia das sequelas da covid. Vai precisar morrer 1000 de covid em Jales para os negacionistas acreditarem na doença e efeitos colaterais da covid? Até quando vao defender o genocidio de certos governos? Lamentável mais esse óbito de covid.

    • Seu kumyama

      Ninguem morre de parada cardiaca.

  • Gustavo P.

    Já que não há prevenção deveria haver mais respeito às familias dos mortos de covid. Estamos com quase 200 mil mortes oficiais mas os negacionistas continuam negando, vai precisar perder o pai ou o filho? Isso com mais de 100 mil mortos com todos os sintomas de covid que estao dando como causa doença respiratoria, senao teriamos 300 mil oficiais. Votei no bolsonaro e reconheço que é o pior presidente do mundo hoje ja que nao tem humanidade e ta influenciando mais e mais gente a negar o obvio. Covid mata. Quem nao quer acreditar que respeite a vida dos outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *