FAMÍLIA DOA AO HOSPITAL DE CÂNCER EQUIPAMENTO QUE IRÁ BENEFICIAR MILHARES DE PACIENTES

SAMSUNG CAMERA PICTURES

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Enquanto algumas pessoas se ocupam em disseminar o pessimismo,  outras dão exemplos como esse. A notícia é da assessoria de imprensa do Hospital de Câncer:

Paciente Jorge Ribeiro do ValleA unidade de Jales do Hospital de Câncer de Barretos recebeu nesta semana a doação de um “Coagulador por Plasma de Gás Argon” da família do Senhor, JORGE RIBEIRO DO VALLE que era paciente do hospital e faleceu no dia 05 de julho de 2015.

A iniciativa do sobrinho, Odair Antonio Herran que entrou em contato com os 6 irmãos do “Tio Jo”, como era carinhosamente chamando por eles, se deu após o tio, ainda em vida, externar a vontade de ajudar o hospital que o acolheu com tratamento 100% gratuito e humanizado, tratando o hospital como o 7° herdeiro do tio e destinando esta cota/parte para a compra do equipamento.

Segundo médico endoscopista da unidade, Dr. Glauco Arruda o aparelho será utilizado por milhares de pacientes atendidos e serve para aquele paciente que é submetido à radioterapia e se apresenta com o intestino fragilizado, podendo apresentar sangramentos. Segundo Glauco, o aparelho digital permite maior precisão no tratamento, reduzindo complicações e o tempo de tratamento em mais de 50%.

Em nome destes pacientes, a Gerente de Captação de Recursos, Adriana Mariano e o Gerente Administrativo, Roger Dib agradeceram a irmã, Iracy Herran, o sobrinho, Odair Herran e sua esposa, Rosemari Samartino que vieram entregar pessoalmente o equipamento e a todos os familiares Franklin Mantovani, Iraídes Mantovani Lucas, Guiomar Mantovani Roveran, Maria Mantovani Gomes e Jaime Mantovani.

Para doações entrar em contato com o Departamento de Captação de Recursos, através do telefone: (17) 3624-3910.

10 comentários

  • CAMARADA MARTINI

    Eu sou da seguinte tese.

    Hoje nossos governantes querem taxar grandes fortunas.

    Mas para aonde vai ?

    Se dependesse de mim seria repassado para educação e saúde……

  • Milton

    Cardosinho, a Câmara Municipal pode doar em espécie ou em aparelahgem o dinheiro que sobra das economias ao invés de devolvê-lo pra prefeitura?

    • Não. Ela só pode devolver à Prefeitura. Em alguns casos, o presidente da Câmara faz um acordo com o prefeito, para que o dinheiro seja aplicado nisso ou naquilo. O Rivelino, por exemplo, devolveu dinheiro ao então prefeito Parini, com o compromisso de o dinheiro ser repassado à Santa Casa. O Claudir devolveu e pediu que o dinheiro fosse aplicado na compra de um ônibus para a Saúde. E assim por diante… O prefeito normalmente concorda com o acordo, porque se ele não concordar o presidente da Câmara gasta o dinheiro e não devolve nada.

  • Jalesense

    Vou ser otimista: imaginem a partir de agora, os bilhões desviados pelos corruptos fossem destinados a hospitais como HC Barretos…. otimismo demais né…Esses larápios não precisam do hospital público… Tem o Sírio Libanês à disposição

  • Antonia de Dolcinopolis

    Parabens Herram pelo lindo gesto. Se cada um fizesse sua parte com gestos como esse o mundo seria bem melhor. Sua familia foi nobre e espero que o exemplo seja seguido.

  • prof zico

    Caridade e gratidão parabéns a família.
    A fé sem obras ela é morta ou inoperante. ( Tiago 2 de 14 a 26, Biblia ).

  • anonimo

    É Cardosinho, não tá fácil ser defensor da Dilma! Veja só:

    FUNDADOR DO PT, HÉLIO BICUDO PEDE IMPEACHMENT DE DILMA.

    http://cidadeverde.com/noticias/201367/fundador-do-pt-helio-bicudo-pede-impeachment-de-dilma

    • Prezado Anônimo, embora os filhos digam que não, o doutor Bicudo, aos 93 anos, está, provavelmente, gagá. Ele que condenava o esquadrão da morte pelo extermínio de bandidos, agora quer integrar o esquadrão da direita interesseira que pede o pescoço da Dilma e prega o extermínio dos pobres. A propósito, veja o que pensam dois dos filhos do Bicudo sobre a atitude do pai:

      Filhos do advogado Hélio Bicudo criticaram o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT) apresentado pelo pai deles nesta terça-feira (1º) ao Congresso Nacional.

      A consultora em planejamento urbano Maria do Carmo Bicudo Barbosa afirmou à Folha que o advogado “está no pleno exercício de suas faculdades mentais, mas cometeu um equívoco”. “No momento o país precisa de união para vencer as dificuldades que enfrenta, e não de um pedido de impeachment”, disse. Maria do Carmo contestou a alegação do requerimento feito pelo pai de que a presidente Dilma Roussef teve responsabilidade nos crimes apurados na operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção na Petrobras.

      “Eu acredito que a presidente Dilma seja honesta e no governo dela há total transparência e liberdade nas investigações da Lava Jato. Em governos anteriores as apurações não ocorreriam da mesma maneira”, afirmou.

      O executivo do setor imobiliário José Bicudo, o mais velho entre os quatro filhos homens de Bicudo, disse ter ficado chocado com a medida judicial adotada pelo pai. “Não há motivos suficientes para a apresentação de um pedido de impeachment contra a presidente Dilma. Houve açodamento por parte de meu pai neste episódio”, disse o executivo. “O ato de meu pai assusta pela trajetória dele, pelo que ele representa na história da democracia do país. Esse ato só acirra os ânimos, em vez de apaziguá-los”, completou.

      O pedido de impeachment foi apoiado por uma das filhas de Bicudo, Maria Lúcia. Ela e a advogada Janaína Paschoal, que também assina o pedido, foram as responsáveis pelo protocolo do documento no início da tarde desta terça na Câmara dos Deputados. Maria Lúcia defendeu a ação do pai. “Há corrupção demais no país e é preciso adotar medidas fortes para promover mudanças. São necessárias ações concretas para resgatar valores como integridade e ética no país”, afirmou.
      Filhos do advogado Hélio Bicudo criticaram o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT) apresentado pelo pai deles nesta terça-feira (1º) ao Congresso Nacional.

      A consultora em planejamento urbano Maria do Carmo Bicudo Barbosa afirmou à Folha que o advogado “está no pleno exercício de suas faculdades mentais, mas cometeu um equívoco”. “No momento o país precisa de união para vencer as dificuldades que enfrenta, e não de um pedido de impeachment”, disse. Maria do Carmo contestou a alegação do requerimento feito pelo pai de que a presidente Dilma Roussef teve responsabilidade nos crimes apurados na operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção na Petrobras.

      “Eu acredito que a presidente Dilma seja honesta e no governo dela há total transparência e liberdade nas investigações da Lava Jato. Em governos anteriores as apurações não ocorreriam da mesma maneira”, afirmou.

      O executivo do setor imobiliário José Bicudo, o mais velho entre os quatro filhos homens de Bicudo, disse ter ficado chocado com a medida judicial adotada pelo pai. “Não há motivos suficientes para a apresentação de um pedido de impeachment contra a presidente Dilma. Houve açodamento por parte de meu pai neste episódio”, disse o executivo. “O ato de meu pai assusta pela trajetória dele, pelo que ele representa na história da democracia do país. Esse ato só acirra os ânimos, em vez de apaziguá-los”, completou.

      O pedido de impeachment foi apoiado por uma das filhas de Bicudo, Maria Lúcia. Ela e a advogada Janaína Paschoal, que também assina o pedido, foram as responsáveis pelo protocolo do documento no início da tarde desta terça na Câmara dos Deputados. Maria Lúcia defendeu a ação do pai. “Há corrupção demais no país e é preciso adotar medidas fortes para promover mudanças. São necessárias ações concretas para resgatar valores como integridade e ética no país”, afirmou.

  • anonimo

    Então Cardosinho! Veja porque a sra. Maria do Carmo Bicuda é favorável a Dilma, ela, assim como o Lula, da CONSULTORIA: Leia:

    Maria do Carmo Bicudo Barbosa Consultoria:

    projetos, como a FERRONORTE (ferrovia), Termelétricas, Hidrelétricas e Rodovias; de zoneamento ambiental de Unidades de Conservação como do Arquipélago de Fernando de Noronha, de planos para áreas deprimidas, de planos turísticos de desenvolvimento sustentável, entre outros. Isto me capacitou também para atuar junto aos órgãos ambientais federal como o IBAMA e órgãos ambientais e secretarias de turismo estaduais diversos, com os quais mantenho relacionamentos técnicos respeitados.
    Além disso, atuei, desde 1990, como consultora independente de organismos multilaterais de crédito internacionais (BID e BIRD) e para o próprio Poder Público, principalmente para o Ministério do Meio Ambiente, no desenho e avaliação de importantes projetos como o PPG7 para a Região Amazônica, Programa Nacional do Meio Ambiente, Programa de Desenvolvimento do Turismo para a região Nordeste e Sul do país, Macro Zoneamento Costeiro, etc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *