FESTA RAVE NO CLUBE DO IPÊ PERTURBA VIZINHANÇA

Reproduzo abaixo, duas mensagens que me chegaram através da caixa de contatos do blog. Como se sabe, Rave é um tipo de festa que acontece, normalmente, em sítios, longe dos centros urbanos. Mas, aqui em Jales… Vamos ao primeiro e-mail: 

Olá Cardosinho
 
Rave em Jales? Pois é… e bem no centro da cidade! Os moradores dos arredores do clube do Ipê acordaram hoje (ou melhor, ainda não dormiram) ao som de música eletrônica (e ruim) a insuportáveis decibéis… A Polícia? Depois de diversas ligações informou que a festa é privada e que nada pode ser feito. Mesmo diante de um B.O., nada se pode fazer… Fazer o quê? Só se na próxima o B.O for por prevaricação…

“Pilatos” lavou as mãos com o argumento de que a expedição do alvará para a realização do evento é de responsabilidade da prefeitura e que não tem conhecimento do horário para terminar… Os organizadores da festa? Não sei quem são. Mas sei quem são os responsáveis pela direção do Clube. Acho que esses conseguiram dormir!

Na ânsia da pseudo-evolução, Jales agora tem Rave! E não é no meio do mato como em qualquer lugar “normal”. É o fim do mundo!

E agora, dêem uma olhada no segundo e-mail:

Mais uma pouca vergonha acontece na nossa cidade: FESTA DO BRANCO, pra mim foi festa do desrespeito, pois o som alto e estrondoso estava praticamente dentro da minha casa das 16 hs do sábado até as 8 hs do domingo.

Não consegui dormir a noite inteira e o que mais me deixou indignada é que, quando liguei para a policia, no 190, fui informada que várias pessoas já haviam reclamado,mas que eles não podiam fazer nada e pra que alguma providencia fosse tomada teria que ir na delegacia fazer um boletim de ocorrências…. uma pouca vergonha!!!

65 comentários

  • Manoel Pinheiro

    Com todo o respeito ao Comando policial de Jales, vejo a cidade desorganizada no quesito Juventude! Quer seja na baderna de motos empinadas e sem limite de velocidade, como nos carros rebaixados ao extremo de bater no chão, com o som de apavorar todos que moram principalmente na parte central. Essa festa que teve no Clube do Ipê, penso que alguma autoridade emitiu o alvará e depois ficam se eximindo de qualquer responsabilidade.

  • Anônimo

    Cardosinho, as pessoas que moram no jardim oiti disseram que o som parou as 10h00min. Ninguém dormiu!

  • Anônimo

    Opaaa, pera-lá rs meu carro é rebaixado rs porém amigo, isso agora é permitido desde que seja colocado no documento, quanto ao som alto, tanto na rua como mo ocorrido, concordo com vc, é um saco ter que aguentar som dos outros,quanto ao Ipe posso garantir que moro a 6 quarteirões do mesmo e da minha casa,dava pra ser ouvir na madrugada essa zona que chamaram de festa é uma pena ,pois se fosse festa de pobre, a policia chegaria sentando o porrete,mas como era festinha de rico, cujo o ingresso passava de 100 reais, não fizeram nada

  • anonimmo

    commpletando o comentario do manoel pinheiro nossa jales terra sem prefeito, sem autoridaade nenhuma

  • Só em Jales

    Está correto quem afirmou que o som parou às 10h do domingo. Moro na CECAP, próximo ao Jardim Pêgolo e o som iniciou às 18h (+/-) de sábado e foi desligado às 10h de domingo. Mais um exemplo de que as pessoas não respeitam o direito de seus semelhantes. Isso é Jales

  • Anônimo

    …realmente foi uma falta de respeito!!! Eu tinha que acordar cedo no domingo e não consegui dormir a noite toda!!!

  • Le

    Essa é Jales..melhor mesmo é deixar os jovens irem para Fernandopolis e Santa Fé..pegar pista embriagados baterem o carro e morrer…Festa foi em uma noite em uma cidade que nunca tem nada…logico que atrapalhou os visinhos mais foi uma noite..

  • Carlos

    Eu sou jovem e em toda minha vida, Jales foi sinônimo de festa ruim pra toda a região, principalmente para os Fernandópolenses, e no sábado teve a melhor festa que Jales já viu, se foi feito no meio da cidade, o problema é do fórum que emitu um alvará, porém a região toda veio para a festa inclusive Fernandópolis e como ela foi feita no estacionamento do clube, ela caberia tranquilamente em qualquer sítio ou estância, mas reclamar do organizador da festa ou do clube? não se deve pois eles são empreendedores e fizeram a festa num lugar bom no ponto de vista localização e o clube que recebeu o aluguel que deve ser alto, então se o mundo é captalista quem errou foi as autoridades do fórum que emitiram o alvará de funcionamento da festa e tb não a policia que tb foi obrigada pelo alvará a não fazer nada! e eu acho que pensamentosa como o de vocês que acaba com nossa cidade que reduziu nossa FACIP pra 4 dias que tem rebaixado Jales a uma cidade de aposentados e os jovens somem daqui pra ir buscar melhores oportunidades na região ou em São Jose do Rio Preto… PENSEM

  • Anônimo

    Melhor Festa de tdas, ate que enfim jales superou expectativas! Param de reclamar um pouco, o povo chato que tem nessa cidade!

  • LINK

    JALES É CIDADE DE VEIO…….SEMPRE RECLAMAM…QDO TEM COISA BOA…METEM O PAU, E QUEREM ACABAR COM A ATUAL JUVENTUDE!!!…..MAS NÃO ERA ASSIM

    JA MOREI NO OITI NO FUNDO DO PORTAO DO CLUBE YPE…QUANTAS VEZES NÃO DURMI POR CAUSA DO CARNAVAL (JAIR SUPERCAP), E NINGUEM RECLAMAVA….MEU PAI ACORDAVA 4 DA MANHA PRA TRABLAHAR NA NESTLÉ…NEM DURMIA E TB NÃO RECLAMAVA!!!

    E O RODEIO INTAUM QUE TINHA NO TERRENO AO LADO DO YPÊ…OITI RODEO FESTIVAL…LEMBRAM??? O SOM IA ATÉ DE MANHA, 7 HORAS…..E SOM IGUAL O DA FACIP….NINGUEM RECLAMAVA!!!!

  • General

    Festa Rave? Realmente essas pessoas não sabem diferencias do que se trata uma festa desse porte. Festa do Branco é uma festa Rave? Por favor, se informem do que trata cada uma dessas festas e suas peculiaridades. Uma vergonha chamar uma festa dessa de Rave, principalmente por sujar esse conceito de festa tão cultural. Da mesma forma que tem Carnaval, Festa do Peão, existe festivais de música eletrônica e não é meramente uma Rave. Então considera-se uma festa do peão se rolar um eletrônico ou passar de um dia de festa chamamos de rave? Festa do Branco é uma festa que rola eletrônico, porém, não pode se considerar Rave. Rave não tem comida de graça e muito menos se comporta com esse sistema de som e esse público. Festa do Branco é uma festa normal como qualquer outra de faculdade ou uma mera Baladinha. Se fosse uma quermesse certeza que essas pessoas que estavam dormindo no sábado, estariam todas felizes. Tem que agradecer a prefeitura e a organização dessas festas, porque é um evento único, no ano e inclusive nos finais de semana. Parece que o povo daqui só gosta de Luan Santana e Michel Telo… Por favor Zé Povinho, para de descontar problemas de suas vidas com as pessoas que se divertem.

  • Fênix

    Carlos, faço minhas as suas palavras..Abraços!

  • Yuri Urias

    As pessoas idosas na sua juventude, bebiam pinga, dirigiam bebados, iam em fetas tarde da noite. Agora que já não podem sair, criticam a felicidade alheia. A festa do Branco não foi uma festa RAVE, foi apenas uma festa, Que começa tarde e termina de manhã, como várias outras que foram feitas no Clube do Ipe, e que não resultou em tanta conversa. Ao contrário dessa que por ser famosa e boa festa, tentaram estragar. Se liguem velhos, a vez de vocês terminou. Agora é de outra galera.

  • Anônimo

    O Oiti (e redondeza) é um bairro onde há muitos idosos e poucos jovens! Inevitavelmente que iria atrapalhar. E nem todos os jovens gostam de festa desse tipo.
    FACIP é uma coisa, RAVE dentro da cidade é Outra.
    O “Kaip” por exemplo, não se viram reclamar de nada, pois é afastado da cidade.
    Antes de se ter feito uma festa desse tipo, deveriam ter pensado antes.
    Quando tinha o antigo “HAngar 41” as festas iam até amanhecer o dia, e não atrapalhava ninguém, pois tinham o abafador de som.
    Agora, fizeram uma festa com inicio as 00h00min do domingo e terminaram as 10h00min pois a policia foi até lá sim (mas as 10) pois iriam terminar as 12h00min.
    Acredito que no ALVARÁ não especificaram o horário de término e nem que seria no ESTACIONAMENTO DO CLUBE. PIOR AINDA porque é em “CÉU ABERTO”! O som fica LIVRE, LIVRE!

  • Anônimo

    Anonimo, os jovens saem para procurar oportunidade em outras cidades na região, ou em São José do Rio Preto e até mesmo em outros estados, porque AQUI EM JALES NÃO HÁ OPORTUNIDADES DE EMPREGOS! É UMA CIDADE DE QUASE 50 MIL HABITANTES. EM SÃO JOSÉ DO RIO PRETO É UMA CIDADE COM QUASE 410 MIL HABITANTES. Ou seja, a população é maior e com certeza a demanda de emprego também é maior! Essa “procura de oportunidades” na qual você se refere não é porque falta FESTAS e sim porque falta EMPREGO!
    Se pra quem já tem nível superior no PAIS inteiro já é difícil conseguir emprego, imagina para os que não concluíram o ciclo de escolaridade. O estudo tem que ser constante até para os que acham que já terminaram alguma coisa. Tudo se renova!

  • Anônimo

    Ops, eu coloquei endereçado ao “Anonimo, mas foi para o CARLOS!
    REFERENTE a FALTA DE EMPREGOS!

  • Anônimo

    Senhor General, QUERMESSE tem horário para terminar. Já fui em várias quermesses que meia noite a polícia já estava lá para acabar com a festa por se tratar de perímetro urbano!
    A Festa do branco foi uma festa que incomodou sim!
    Quer fazer festa para começar a noite e terminar no outro dia de manhã, ou melhor a tarde, pois estava previsto para acabar as 12h00min. Vai fazer no meio do mato!
    Pois se você não sabe, está na legislação que tem horário para som alto em perímetro urbano. A partir do momento que começa a incomodar a polícia deve ser acionada como aconteceu. O Problema é que quem que ligou quis fazer o B.O.
    Tenho parentes que moram no oiti e não são todos idosos e que por má sorte tinham parentes de outras cidades visitando – E TODOS por UNANIMIDADE reclamaram que foi demais o barulho! Sou jovem, adoro festas, mas não gosto de festas desse tipo que termina no outro dia de manhã. Mas se eu morasse no JD oiti, eu teria feito o B.O, pois tirou o sossego dos moradores e teria tirado o meu e do meu lar.

    • Anônimo

      Apoiado completamente..
      não tem ada a ver com ser jovem ou velho.. tem a ver com respeito com as outras pessoas q tem a ESCOLHA e o DIREITO de querer DORMIR!!!

  • Anônimo

    RAVE???tá sabendo bem hein cardosinho………checa as informações antes de postar borracha…….

  • Dj

    Ehisso ai.. aabem com as festas… e acabem com a cidade

  • Anônimo

    chuuuuuuuuuuuuuuupa vizinhança!!!
    Vão escutar os sertanejos podres da vida!
    antes de falar merda, aquilo não era uma Rave! Era uma festa normal! Aposto que se tivesse tocando sertanejo não iria nem ter 10% de reclamação como teve.
    É uma vergonha chamar uma festa dessa de Rave. A festa foi perfeita e muita gente bonita e educad.. muito ao contrário das outras festas que da um povo feio e que tem confusão toda hora.

  • Anônimo

    galera num é ke falamos mal tenho 23 anos tenho filho pq quiz é razao da minha vida ele pois na onde foi feito essa festa foi em um local ki nao deveria ser feita teve outras festa no ipe mas o som nao estava altissimo assim eu moro m poko longe do clube parecia ki o som tava dentro do meu quarto pois tenho um filho de 1 ano ele a noite inteira acordava chorando jales merecia uma festa assim mesmo pois jales nunca avia uma festa assim as musicas eu gostei pois dava pra ouvir perfeitamente mas estou reclamando do som alto devia ter feito essa festa num sitio um lugar mais afastado do centro como o caipcawtri acho ki e assim ki escreve
    pelo visto a festa foi otima mas o som foi muito alto e as policias nao tem nada o ki fazer pq pra tarem fazendo uma festa assim alguem autorizou deveriam falar o nome di kem autorizou isso e fazer um b.o contra essa pessoa e com o clube tbm……bom acho ki é isso da proxima vez irei juntar uma galerinha e fazer um b.o contra a pessoa……………..

  • mara

    Sou da época dos carnavais,onde as oito da manha ainda se servia canja no bar do saudoso chimbica.O Jair supercap show arrebentava até raiar o dia quando o carnaval valia a pena e o oiti ja existia mas ninguem se incomodava ou se incomodasse respeitava o momento de diversão.A atualidade é mediocre de um povo que abituou a reclamar e por qualquer motivo chama a policia.Já não sou jovem mas tbm não sou mediocre deixem para as autoridades decidirem qt ao local da festa no próximo ano, ao que sei a festa foi diferenciada q vai ser referencia regional e não pode deixar de acontecer é claro com a segurança q exige td um grande evento como esse.Parabenizo os organizadores,agora espero q com o fim do mandato do atual prefeito RESSUCITEM a nossa FACIP.

  • Carlos

    Anônimo, Jales tem quase 50 mil habitantes e por essa razão e por sua localização geográfica somos Centro de região, e como qualquer cento de região devemos fazer festas melhores mesmo pois atraindo mais pessoas para a festa a economia da cidade gira, peguntem para as lojas de roupas a procura por peças brancas que teve? Agora pergunte aos donos de estacionamentos no entorno do IPÊ quanto lucraram, e aos postos de gasolina etc… E os moradores do entorno da FACIP não reclamam do barulho, talves porque eles participam da festa, Jales deveria ter mais emprego sim, mas cortando nossas festas não ajudaria em nada nessa luta pelo contrário uma cidade sem festas a economia esfria, e quanto à as oportunidades de emprego que estão difíceis para quem não concluiu o ciclo de escolaridade eu posso te dizer que espero mesmo que não tenha sido uma indireta pra mim, pois eu realmente ainda não conclui o ciclo de escolaridade falta o mestrado e o doutorado e o pós doutorado talves, imagino que vc tenha concluído por falar isso de mim pois sou Engenheiro Ambiental pela FEF (Fundaão Educacional de Fernandóplis), Tecnólogo do Agronegócios pela FATEC-JALES (Faculdade de Técnologia de Jales), Pós Graduado em Gestão Ambiental pela UNIJALES (Centro Universitário de Jales) e graduando (3º ano) em Engenharia de Minas pela UFG – CAC (Universidade Federal de Goiás Campus Avançado de Catalão) e estou de volta em Jales pois os professores das Universidades Federais deflagaram greve por tempo inderterminado e já vai fazer dois meses que estou aqui trabalhando com minha família e aguardando a volta das aulas, e ano que vem eu vou fazer de tudo pra andar 432km e vim na FESTA DO BRANCO pois valeu mais a pena que qualquer festa que eu fui aqui, essa sim teve festa com clima das que acontecem no centro de São José do Rio Preto, que acontecem em hotéis onde os convites são muito mais caros por sinal pois fecham o hotel só pra festa já que quem compra tem direito à comida bebida e quartos, mas um dia chegamos lá.

    • Anônimo

      Carlos, parabéns para você!
      Então você entende o motivo pelo qual as pessoas saem em busca de oportunidades.
      E quem lucra com o movimento do comercio local?
      Apenas alguns!
      Não é uma Instituição que forma o aluno e sim sua dedicação e força de vontade em aprender!
      O mercado de trabalho não é fácil para ninguém.
      Graças a Deus eu concluí meus estudos e sou muito bem colocado no mercado de trabalho.
      Só uma dica: Pelo seu grau de escolaridade, por favor, aprenda a escrever um pouquinho melhor! Você ainda está um pouco fraco. Principalmente em ORTOGRAFIA e PONTUAÇÃO!
      Outra dica: A palavra “Talvez” se escreve com (Z) e não com (S) como escreveu!
      Ok?

  • anonimo

    parabens pela festa
    prefiro ver estes jovens aqui do que na estrada debaixo de um caminhão.

  • Anônimo

    Cardosinho vai procura oque fazer, primeira mente vai pesquisar oque é uma rave i oque foi minha festa, pra depois posta esse monte de besteiras. #ficaadica#

    • Toninho

      ô bacana, primeira-mente e segunda-mente é bom fazer bastante festa mesmo, porque se você precisar se sustentar de escrever, você passa fome!

  • Curioso

    Certamente faltam professores de português em Jales.

    • Anônimo

      Curioso, infelizmente as escolas possuem ótimos professores de Português.
      O problema está nos alunos que levam tudo na brincadeira.
      E em vez de estudar, ficam brincando em horário de aula.

  • anônimo...??????

    ANÔNIMO DONO DA FESTA ?
    UAI.
    COLOCA.
    SEU.
    NOME.
    ANONIMO. #FICAADICA#

  • Previdente

    Pelo que entendi o dono do blog não reclamou de nada, só publicou o que lhe mandaram. Esta festa não me incomodou, mas gostei de saber que em Jales existiu uma festa que ultrapassou os limites do bom senso, que tem jovens em Jales que gostam de outras porcarias musicais e não só de sertenanejo,que não conseguem escrever uma linha sem errarem muito,que os alvarás são dados sem qualquer critério.Muito bom!Gostei de saber.

  • Anônimo

    Rave é um tipo de festa que acontece em sítios (longe dos centros urbanos) ou galpões, com música eletrônica. É um evento de longa duração, normalmente acima de 12 horas, onde DJs e artistas plásticos, visuais e performáticos apresentam seus trabalhos, interagindo, dessa forma, com o público.
    Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    Ao meu ponto de vista, a única diferença é que a festa aconteceu em perímetro urbano. Mas não encontro nada nessa tal “FESTA DO BRANCO” que se descaracterize de uma RAVE!
    Foi uma festa RAVE, sim!

  • Anonimo

    E pra quem não dormiu na noite de sábado ((tum)) ((tum)) ((tum)) preparem seus corações. Parece que já tem outra festa neste domingo no Clube do Ipê. É o 3º Encontro de Som Automotivo de Jales. Vale conferir.

  • Léo

    Moro no jardim oiti,igual a várias pessoas que moram em redor do clube do ipê, a festa começõu na noite de sábado e terminou no domingo,mês de julho, férias , não atrapalhou em nada, se ligaram para policia foram os imcomodados vizinhos que não tem filhos pela rua, e não tem um viagra para acabar com o fôgo da companheira;já aconteceu tanta coisa pior, em festa no club do ipÊ,e quando acontece uma festa decente, sem brigas,sem indecensas, meia duzia de mal amados, vem cornetar.

    • Patricia

      Tenho 20 anos e moro no Jd. oiti a 18 anos. Conheço até os cachorros da rua e não conheço nenhum Léo que more por lá!
      Adoro festas, mas essa foi uma falta de respeito.

    • Anônimo

      Por favor, tem algum professor de Português, ou um Tradutor para me explicar o que significa a palavra: “indecensas” que o Léo escreveu?

  • Ed Carlos Ruiz

    Quanta hipocrisia. Parabéns aos organizadores da festa por ter colocado Jales no cenário das melhores festas do interior paulista!

  • Carlos

    Infelizmente anônimo você não teve mais o que reclamar aí vem me criticar por um “talvez” ou “talves”, pode ter certeza que em minhas três monografias e na minha próxima eu não estava, nem estarei, nervoso com ninguém e estão escritas na norma culta e dentro das regras da ABNT, se quiser pode as consultar nas instituições em que estudei e nem vai andar muito para tanto duas são em Jales e uma em Fernandópolis, se quiser te passo os temas e pode assim buscar pela internet. Vai encher outro!

    • Anônimo

      Carlos, você está confundindo completamente as coisas!
      O assunto começou por uma festa, no qual você disse que os jovens vão procurar oportunidades em outras cidades pois pessoas que pensam como as que reclamaram da festa, “rebaixaram a cidade, em cidade de aposentados”. Assunto que não tem nada a ver com a sua formação profissional.
      Acontece que, você começou a comentar da sua formação profissional sem ao menos eu ter tocado nesse assunto contigo. Aliás, eu nem te conheço!
      Palavras, são apenas palavras! Você pode falar que fez 10.000 cursos! Se eu acredito, ou não, é problema meu!
      E eu não me escondo atrás de um codinome, até mesmo porque se você deixa seu nome sem preencher na opção do comentário, automaticamente aparece como: “Anônimo”.
      De que adianta que colocar meu nome? Ninguém me garante que o seu é Carlos mesmo! Eu posso colocar qualquer nome. Você nunca saberá se realmente é o meu.
      E como disse o outro “Anônimo” abaixo: ” A vida é feita de escolhas”(sic).
      Se você batalhou para chegar onde chegou: PARABÉNS!
      Parabéns para você que optou por ESTUDAR.
      Em relação à Dica que eu deixei no comentário anterior, foi apenas uma dica. Não foi uma crítica. Até mesmo porque como você disse que tem toda essa formação profissional, ao menos saber escrever é essencial. Principalmente na hora da MONOGRAFIA, até mesmo na hora de confeccionar um currículo, ou prestar um concurso!
      Novamente, “FICA A DICA”!

  • Carlos

    E anônimo, para falar a verdade não entendo o por que se esconder atráz de um codnome “anônimo” se você está expondo sua opnião e minha dedicação e força de vontade sempre foi meu forte, e eu sei que não é uma instituição que forma o aluno e por isso tenho 24 anos sem deixar de estudar e buscar mais conhecimentos sempre, só um mínimo exemplo:

    morei 2 anos em Ouroeste, acordava às 5:00 da manhã fazia pães de queijo vendia-os no ônibus e na minha sala na FEF, estudava comprava meu almoço voltava a estudar de tarde voltava às 17:00 para Ouroeste onde trocava de ônibus vinha para Jales e jantava no caminho de volta chegava aqui às 19:00 estudava na FATEC-JALES até às 23:00 pois no início da instituição era dirigida pelo diretor Luiz Floriano e ele fazia uma hora-aula 60 minutos e não 50 minutos como deve ser chegava às 00:00 em Ouroeste onde tomava banho e dormia para começar meu ciclo diário de estudos novamente.

    • Anônimo

      ..QUERIDO CARLOS.. SÓ TEM UM PROBLEMA EM TODO SEU LINDO DISCURSO.. TUDO É UMA QUESTÃO DE ESCOLHA!!!
      FOI UMA ESCOLHA SUA QUERIDO.. PARABÉNS PRA VOCÊ!!! CADA UM ESCOLHE O MELHOR PRA SI.. E TEM O DIREITO DISSO!!!
      e voltando ao assunto de início..
      ..UNS ESCOLHEM GASTAR SEU DINHEIRO COM FESTAS E BEBIDAS E FICAR A NOITE TODA ACORDADOS DANÇANDO..
      OUTROS QUEREM SIMPLISMENTE DORMIR..
      HÁ QUE PENA.. ACHO QUE NÃO TEMOS MAIS ESSE DIREITO!!!

  • rodrigo

    parabéns pela festa foi demais,pessoal nunca tem festa assim aqui em jales, quando tem vira alvo de reclamação mas se tem alvará ta dentro da lei!! festaa top

  • L.A

    Engraçado como os assuntos se distorcem aqui nesse blog.. que até então acho bacana por discutir assuntos sobre nossa cidade. O fato é que a culpa de tudo isso foi de quem emitiu o alvará autorizando a realização da festa no local e horário em que ocorreu. Agora culpar a polícia por não fazer nada é apenas uma forma de jogar a culpa em alguém. Procurem se informar sobre o assunto desejado a ser debatido. Quando a problemas de ortografia, falta de professores, falta de emprego e etc procurem outra pauta pra os mesmos. A festa foi de fato importante para essa cidade abandonada, que, por incrível que pareça, é centro de região!!!! Quando tem alguma coisa que possibilite mobilizar o comércio municipal ainda reclamam. Vamos torcer para que nosso(a) novo(a) prefeito(a) seja melhor que o atual, pois os senhores deveriam discutir sobre como anda essa cidade (centro de região com mais de 50 mil habitantes) foi passada para atrás há vários anos e ainda tiveram a capacidade de reeleger o atual prefeito, ACORDA SOCIEDADE! Vamos priorizar os assuntos.. O dia que uma FESTA for mais importante do que a CIDADE ONDE MORAMOS ai podemos de fato fechá-la.

  • Anônimo

    É o seguinte, JALES realmente não apresenta nada que ofereçam aos jovens lazer, não só para eles claro… Jales está uma cidade parada e sem nada para fazer, que possibilita em muitas vezes jovens e outros de irem nas cidades vizinhas. E agora tem uma festa em nossa cidade e reclamam de barulho, é um clube, claro que há vizinhos ali, mas acho que não é o caso de “milhares” de pessoas reclamem, melhor uma noite sem dormir do que ficar várias e várias noite sem dormir por mortes de família em acidentes nessa terrível rodovia Euclides da Cunha… Reflitam, Jales QUANDO não tendo nada RECLAMAM, e quando tem RECLAMAM mais ainda…

  • Carol

    Gente mais nessa cidade só tem velho, acho que nao tiveram juventude, nunca tiveram uma festa pra ir e agora ficam ai reclamando. aaaaaah e antes de falar procurem saber o que é uma rave porque festa do branco ser comparada com rave nao dá né.

  • Camila

    é só pra rir viu, jales ta precisando de mais festas como essa todo mundo adorou, só alguns mal amados que colocaram defeitos.

  • Vania

    Quanto a Jales precisar de eventos para os jovens concordo, mas gente procurem um lugar legal onde vcs podem se divertir sem criar problemas, essa festa pode ter sido para vcs a melhor, mas para as pessoas idosas, pessoas que precisam trabalhar e pais que tenham bebes em casa foi criado um problema enorme. Curtem sua juventude sim, porque ela passa rapidinho, mas com respeito ao proximo, vcs com certeza sabem que no futuro vcs estrão velhos e podem ser incomodados também. Pense nisso façam festa como a do Caipe em local afastado onde vcs poderão “curtir” livrimente.

  • Le

    Sera que no Oiti nao tem ninguem que trabalha em lojas que estavam vendendo Roupa branca,sera que nao tem ninguem que conhece os seguranças,sera que nao trabalha ninguem na Saboraki,sera que alguem conhece o bigode do estacionamento,sera que conhecem o presidente do Ype…essa cidade é um Marasmo so,nunca tem nada ficaram uma noite relativamente sem dormir e ficam com essa frescura e só nessa cidade mesmo…o tanto de emprego dinheiro que essa festa gerol na nessa cidade…e mais uma vez a festa foi perfeita quem nao foi perdeu…e desculpa pelos erros de portugues percebi tem muito intelectual nos comentarios!!!!

  • Anônimo

    Festa do branco uma RAVE???

  • anonimo

    que gente retrógrada!

  • Anônimo

    Eu entendi o que as pessoas tentaram dizer!
    Ninguém reclamou especificamente da FESTA DO BRANCO e sim da falta de respeito que foi o som alto até amanhecer o dia dentro da cidade.
    Não é porque você gosta de um certo tipo de música, ou de festa, que todos devem gostar ou aceitar!
    Cada um tem liberdade de expressão e direito de ir e vir.
    Mas impor algo para alguém, é um pouco complicado.
    Para você entender como deve ter sido para os moradores do bairro e redondeza, ficar sem dormir pelo som alto, imagine você na sua casa tranquilamente e meia noite o seu vizinho liga o som da casa dele bem alto com aquela musica que você odeia e repete ela várias vezes. O que você faria para tentar dormir e a paz reinar em sua casa? Ah, ligaria para a policia! Pois isso é perturbação do sossego alheio! Olha, que máximo! A Policia chega e tudo se resolve!
    Mas não foi o que aconteceu no sábado e as pessoas tiveram que aguentar o som alto até as 10 da manhã!

  • jovem com respeito

    concordo com quase todos a cima,sou jovem e precisamos de coisas boas para nos divertir,mas acho que os nossos direitos acabam quando começa o do próximo,e que poderia muito bem ter tido a festa em outro lugar pra não importunar quem não etava a fim de ir e outra coisa,realmente se é uma festinha de pobre e passar da meia noite com som alto,a policia ja é chamada e logo aparece,pq ja aconteceu isso na minha casa….

  • Anônimo

    caramba festa rave? e ninguem me disse, se eu soubesse tinha ido tb…., o certo desse povo de ta falando de som é comprar um sitio no mato-grosso uns 60km longe da cidade…. q isso gente aki em jales se toca um celular o pessoal ja fala que o som ta atrapalhando os vizinhos, por isso que os barzinhos da noite aki em jales estão todos falidos.

  • Anônimo

    Jales nunca tem nada quando tem uma festa pra juventude acontece isso!!!! O ultimo que sair apague a luz e fecha a porta, pois Jales ta afundando!!

  • Anônimo

    Olha se incomodou ou não. vocês tem que reclamar com quem organizou o evento e levou o evento até tantas horas com o volume em tal altura. Não tentem processar o clube pois o clube vive de aluguel. Se o promoter alugou o clube para fazer o evento, o local alugado era do promoter enquanto estava no tempo do contrato. Então não tentem acabar com o clube por culpa de uma pessoa. Se forem brigar brigue com o organizador por favor e ve se tomem juizo ao tentar processar alguem o clube não tem nada ave com essa paramóia de vocês.

  • Osmar

    Sou morador do Jardim Oiti e vai ter otra raive auqui dia 15 vai ser o inferno d novo com a tal da lokoson na parte de fora do clube é brincadeira essa cidade que trabalhador não pode descançar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *