COM APENAS 23 ANOS, FUNCIONÁRIO DA AVIJAL FOI VÍTIMA DA HEPATITE FULMINANTE

O funcionário da Avijal, Flaimby Ruan Rodrigues Guarda, de apenas 23 anos, que faleceu na terça-feira, foi vítima da hepatite fulminante, segundo a família. Uma das causas da doença é o uso constante de remédios, sem orientação médica. Eis a notícia do Diarioweb

e3dda24a5c7c6265384569ed792c6afbA hepatite fulminante preocupa médicos e tem feito vítimas na região. A doença, que matou um jovem de apenas 23 anos em Jales nesta terça-feira e mantém um paciente em estado grave na UTI do Hospital de Base de Rio Preto, está sendo investigada pela Sociedade Brasileira de Hepatologia por estar diretamente ligada ao uso de remédios.

“Hoje, a principal causa da hepatite fulminante são os medicamentos. Estamos preocupados e a pesquisa que estamos realizando é para que o perigo desse uso seja divulgado”, alerta a hepatologista do Hospital de Base de Rio Preto, Rita de Cássia Martins Alves da Silva, que faz parte da Sociedade Brasileira de Hepatologia.

Um inquérito está sendo elaborado nas unidades médicas que realizam transplante de fígado por todo o Brasil através de dados clínicos. O resultado da pesquisa será divulgado no congresso da Sociedade Brasileira de Hepatologia em novembro deste ano. “A informação e a conscientização podem evitar muitas mortes”, nas palavras de Rita.

A hepatite fulminante é de evolução rápida e fatal. Uma pessoa sadia pode morrer pela doença em poucas semanas. Não demorou dois meses para que a infecção tirasse a vida do jovem Flaimby Ruan Rodrigues Guarda, de apenas 23 anos.

Morador de Jales, ele começou a sentir os sintomas e foi internado pela primeira vez na Santa Casa da cidade no dia 18 de abril. Teve alta 12 dias depois, mas não deixou de sentir dores e mal estar. Nesta terça-feira, após passar mal, ele foi encaminhado diretamente para a UTI da Santa Casa, mas morreu.

“Foi muito rápido. Estamos desnorteados”, expressa a mãe do jovem, Avanir Rodrigues. No atestado de óbito de Flaimby, de acordo com a família e com o Serviço de Verificação de Óbito de Rio Preto, consta hepatite aguda fulminante como causa da morte.

A notícia do Diarioweb, completa, pode ser lida aqui

3 comentários

  • Izaias

    A Santa Casa afirma que prestou atendimento adequado ao jovem? Ah tá bom, quem sabe do caso sabe que a Santa Casa não fez é nada, o rapaz ficou internado 12 dias (12 DIAS) e não fizeram exames para detectar qual Hepatite ele tinha? Não fizeram exames para ver como estava os rins dele? Ou fizeram mas nada fizeram? Nada falaram? A unica coisa que disseram a familia é que ele estava com gordura no figado e deram alta pois não tinham mais o que fazer, mas como assim não tinha mais o que fazer? Então esclarece-se o fato aos familiares, encaminha-se Flaimby pra São José do Rio Preto ou onde ele pude-se ter um melhor atendimento. Não me venha diretores da Santa Casa, dizer que prestaram o atendimento adequado a este jovem rapaz pq sabemos que não prestaram, e sabemos muito mais que se não fosse de familia humilde e simples ele teria uma grande chance de estar entre nós, em tratamento adequado, na fila para transplante de figado e se necessário realizando hemodiálise. Flaimby era um jovem humilde, bom, trabalhador, honesto e muito feliz, não bebia, não fumava. Então só espero que justiça seja feita e que o castigo da culpa atormente 24hs o pensamento dos negligentes.

  • Nestor

    É Chocante para quem acompanhou o caso a cara de Pau de quem diz que ele foi atendido.
    A Internação dele só ocorreu depois de muita briga e quem estava lá e viu vai lembrar.
    Não queriam internar e se o irmão dele não tivesse brigado com a médica ele teria morrido em casa.
    O rapaz foi levado ao hospital mais de uma vez e mandavam ele para casa.
    Automedicação? se fosse verdade seria justa pois eles nada fizeram, a proposito foi mandado a Rio Preto sim depois de MORTO, para o SVO, afinal eles informaram a família da doença como dizem mas não sabiam do que ele morreu tanto que enviaram ao serviço de verificação de óbito, para determinar a causa da morte, 12 dias internado e nenhuma resposta, sera que ele se auto medicou dentro do hospital? daqui a pouco vão falar que é suicídio.
    A mãe reclamou para mim que o pessoal do hospital estava rindo da briga que eles estavam fazendo para que ele fosse atendido.
    É realmente uma vergonha que esses…. ainda tenham a coragem de falar algo.
    Deveriam ao menos ter o pudor de ficar em silencio.

  • Rodrigo

    Tempos atrás minha esposa ficou internada na Santa Casa de Jales com fortes dores nas costas, ministraram soro durante 3 ou 4 dias e deram alta. Não fizeram nenhum exame sequer, nenhum hemograma, exame de urina, NADA. Engraçado que quando um artista ou político famoso fica doente todo mundo chama o sujeito de “guerreiro”, “lutador”. Ser guerreiro no Sirio Libanez é bem diferente que ser guerreiro no Sistema Unico de Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *