FUNCIONÁRIOS DA ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE JALES GANHAM AÇÃO E, DEPOIS DE 13 ANOS, RECEBEM DIFERENÇA SALARIAL

Cerca de 80 funcionários ou ex-funcionários da Associação Educacional de Jales – AEJA, do grupo Soler, tiveram uma boa surpresa neste início de semana. Eles foram chamados a Fernandópolis, pelo Sindicado dos Profissionais de Educação da Noroeste Paulista, para tratar de assuntos referentes a um processo que tramita na Vara do Trabalho de Jales.

Quem foi, saiu de lá com um cheque nas mãos. O processo refere-se a uma defasagem salarial ocorrida em 1999, quando os salários do funcionalismo da AEJA deixaram de ser reajustados de acordo com a lei. Entre os funcionários, alguns já não moram em Jales e há até alguns que já faleceram, como é o caso dos saudosos professores Orlando Norberto  Cavenaghi e Gema Aparecida Prandi Rosa.

No total, estão sendo pagos R$ 200 mil aos beneficiários da ação, mas há quem diga que ainda  restou uma segunda parcela para ser paga posteriormente. A relação completa dos beneficiários está na página A14 da edição de domingo, de A Tribuna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *