HOMEM QUE TENTOU BOTAR FOGO NA MÃE É CONDENADO A 16 ANOS DE PRISÃO

Em sessão realizada no Fórum de Jales na terça-feira passada, 10, o Tribunal do Júri, presidido pelo juiz Marcelo Bonavolontá,  condenou A.F.R., morador da Rua Elizabeth, a 16 anos de reclusão em regime inicialmente fechado.

Ele foi acusado de tentativa de homicídio, após atear fogo em sua mãe e impedi-la de pedir socorro. A justiça considerou como agravantes o fato de o crime ter ocorrido por motivo fútil e com uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

A circunstância de a tentativa de homicídio ter sido cometida contra pessoa idosa – 69 anos – e do sexo feminino, também contribuiu para que a pena fosse mais severa.

Segundo o B.O., no dia 27 de fevereiro de 2013, o acusado chegou em casa embriagado e, após um discussão com a mãe, foi até o quarto, jogou álcool e ateou fogo. Em seguida, ele jogou álcool na mãe e acendeu um fósforo, ocasionando lesões corporais graves na genitora.

Em seus depoimentos, A.F.R. alegou que, no dia dos fatos, estava com as mãos sujas de graxa, segurando um cigarro e um vidro de álcool e acabou, acidentalmente, ateando fogo em sua cama.

Quando a mãe correu para ver o que estava acontecendo, ele, novamente por acidente, deixou cair álcool nela e, como ainda estava com o cigarro na mão, acabou, sem querer, ateando fogo na idosa.

Para a Justiça, no entanto, os indícios de que a conduta do acusado foi intencional são evidentes. Além disso, a Justiça contou com o testemunho do pai e de um irmão do acusado. 

Uma vizinha também testemunhou e confirmou que a mãe do acusado chegou em sua casa desesperada, com várias queimaduras pelo corpo, dizendo que o filho a impedia de sair de casa para pedir socorro.    

7 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *