JALES ABRIU 12 NOVOS EMPREGOS EM NOVEMBRO. FERNANDÓPOLIS E SANTA FÉ DO SUL TIVERAM RESULTADO NEGATIVO

As estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) relativas a novembro mostram que Jales abriu 12 novos empregos formais no mês. A Indústria e o Comércio abriram, juntos, 51 empregos. Em compensação, a Agropecuária, sozinha, fechou 53 empregos. Somados os 11 meses do ano, o saldo de Jales é negativo, com o fechamento de 101 postos de trabalho.

Os 12 empregos abertos no mês passado – resultado de 293 admissões e 281 demissões – significam apenas o quarto melhor resultado para novembro nos últimos doze anos, isto é, desde 2007. Novembro de 2019 só foi melhor que novembro de 2015 (-05), de 2011 (+05) e de 2010 (-04). O melhor novembro dos últimos doze anos, para Jales, foi o de 2012, quando foram abertos 86 novos empregos.

Entre as principais cidades da região, o destaque positivo foi para Votuporanga, que abriu 224 novos empregos em novembro, mais até do que São José do Rio Preto, que gerou apenas 105 novas vagas. Só o Comércio votuporanguense foi responsável pela abertura de 193 novos postos de trabalho.

Fernandópolis e Santa Fé do Sul tiveram resultados negativos em novembro. A primeira fechou 24 empregos, e a segunda perdeu 16. Mesmo assim, na soma dos 11 meses de 2019, Fernandópolis (+779) e Santa Fé do Sul (+105) vão bem melhor que Jales.

Entre os 22 pequenos municípios da microrregião de Jales, o grande destaque negativo foi Santa Albertina, que fechou 40 empregos. Urânia (-25), Paranapuã (-18) e Pontalinda (-12) também foram mal em novembro. Quem foi muito bem, repetindo o desempenho de outubro, foi São Francisco, que abriu 46 novos empregos e chegou a 110 no ano.

Considerando os 11 meses de 2019, São Francisco, está gerando mais empregos que Jales e Santa Fé do Sul. O detalhe é que, estranhamente, todos esses empregos (110) foram gerados nos dois últimos meses.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *