JALES COMEÇA O ANO PERDENDO EMPREGOS

carteira de trabalhoNo quesito “geração de empregos”, Jales começou o ano de 2017 da mesma forma que terminou 2016: fechando vagas de trabalho. Em dezembro do ano passado, foram 55 postos de trabalho fechados. Em janeiro deste ano, segundo dados do Caged, divulgados pelo Ministério do Trabalho na sexta-feira, Jales fechou 72 empregos formais, resultado de 181 admissões e 253 demissões. A maioria das demissões ocorreu no Comércio.

Fechar empregos em janeiro não é nenhuma novidade em se tratando de Jales. Nos últimos sete janeiros – ou seja, desde 2011 – o resultado foi negativo em seis deles. A exceção foi janeiro de 2016, quando – sabe-se lá por quais motivos – Jales conseguiu gerar 94 novos empregos.

Entre as principais cidades da região, Votuporanga e Fernandópolis apresentaram saldo positivo na geração de novos empregos em janeiro deste ano. E no caso de Votuporanga não foram poucos empregos: 400, a maioria deles (376) no setor de Serviços. Em Fernandópolis, o saldo foi de 22 novos empregos com carteira assinada.

De sua parte, Santa Fé do Sul, assim como Jales, não foi bem, com o fechamento de 43 empregos formais. Engana-se, porém, quem pensa que o saldo negativo já é consequência do desemprego causado pelo encerramento das atividades do Frigorífico JBS. A maioria das demissões, em Santa Fé do Sul, ocorreu no Comércio.   

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *