JALES DESPENCA NO RANKING DO ‘PRÊMIO MUNICÍPIO VERDEAZUL”

DSC00717 ed

Nos tempos do estadista Humberto Parini, que, entre outras coisas, mandava cortar as árvores da avenida em plena “Semana da Árvore”, Jales chegou a ocupar a 10ª posição no ranking do “Prêmio Município VerdeAzul”, da Secretaria Estadual do Meio Ambiente. Era uma posição enganosa, é bem verdade, já que o nosso município nunca foi lá de respeitar o Meio Ambiente.

Agora, já não conseguimos nem enganar mais. No ranking de 2015, divulgado na quarta-feira, 17, o desempenho de Jales – que já não tinha sido bom em 2014 – foi sofrível. Caímos 128 posições.

No jornal A Tribuna deste final de semana, tudo sobre a performance de Jales e das demais principais cidades da região no tal “Prêmio Município VerdeAzul”. E os possíveis motivos que levaram nossa cidade a apresentar um péssimo desempenho no ranking ambiental paulista. 

10 comentários

  • Anonimo

    Cardosinho tem um video interessante do deputado do PSDB o Fernando Capez do merendao Paulista euforico combatendo a corrupçao.

  • Anônimo

    Mas por outro lado no prêmio buracos nas ruas ……..

  • Seu Boguinha

    Jales está na pior… em TUDO! Flá nos acuda

  • E PREMIO DO BURACO COMO VAI? KKKKKKKK KKKKKKKKKK ESSA É BOA KKKKKK.

  • Verde

    Antes de escrever é muito bom procurar se informar. A nota final é resultado de vários itens que precisam ser informados o que pode ter sido falta de passar ou de juntar informações.
    As informações devem ser comprovadas, exigindo um profissional para a atividade.
    Pode até cortar árvore, desde que a reposição seja num número muito maior.

  • Quem é tiquinho?

    Jales 278 na classificação, se faltou juntar documentação mostra a incapacidade de gestão e da responsabilidade; triste jales. …

  • Demorou

    Ruim co a nice….. PIOR SEM!!!!!!!
    Prefeitin ruim de serviço

  • COISAS DE AMBIENTALISTA, ESSE POVO NÃO TEM VERGONHA DE FALAR ESSAS BARBARIES, SE VC TIVER UMA FOTO AEREA DA REGIAO DE 10 A 15 ANOS ATRÁS VERÁ QUE HOJE TEM MUITO MAIS VERDE, VAMOS TRABALHAR E DEIXAR DE BLÁ BLÁ BLÁ EM TORNO DE ARVORES PRA CÁ E PRÁ LÁ, ARVORE AJUDA E ATRAPALHA TENHA ESSE CUIDADO, POR EXEMPLO… ALGUM ABESTADO MANDOU PLANTAR IPÊS Á MARGEM DA AUREO FERNANDES DE FARIA, QUE HOJE ATRAPALHA OS CAMINHOES E OS TRATORES QUE ROÇAM A AREA, POIS FORAM PLANTADAS MUITO PERTO DA RUA, PASSADO ANOS OUTRO ABESTADO MANDOU PLANTAR Á MARGEM DA ISAURA BERTO VENTURINI, NOVAMENTE PLANTARAM PROXIMO DA RUA E VAI ATRAPALHAR DE NOVO, QUANDO UM CAMINHONEIRO ESTRAGA SEU BAU NUM CASO DESSE, NINGUEM PAGA, ENTENDERAM??? TEM QUE TER UM PROJETO SUSTENTÁVEL E NÃO APENAS PARA ATENDER AMBIENTALISTAS OU QUALQUER UM ENVOLVIDO AÍ COM MEIO AMBIENTE…. JÁ RECEBI MULTA FLORESTAL POR CONSTRUIR UMA REPRESA QUE SERVE DE HABITAT PARA TANTAS ESPÉCIES PARA O RESTO DA VIDA, DAÍ IMAGINEM O TANTO DE BARBARIDADES QUE ACONTECEM POR AÍ……

  • Augusto Massayuki Tsutiya

    Creio que esta situação de descalabro na questão ambiental se deve a ausência de políticas públicas ambientais.
    O poder público é absolutamente incompetente para planejar e implementação soluções.Isto porque, geralmente, quem ocupa os cargos de direção, são apafdrinhados políticos que não tem afinidade com a questão ambiental. Ciente disso, o Constituinte de 1988, previu o CONSELHO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE (COMAM), com representantes da sociedade para confecção das políticas públicas e fiscalização.
    A queda brusca de Jales no ranking demonstra que a atuação tal orgão( se é que existe) não está sendo eficiente.
    Em relação ao corte de árvores, infelizmente muitos acreditam que a questão ambiental se resume a isto.É uma questão ampla e complexa, que abarca desde as pequenas causas até o aquecimento global.
    Voltando à questão do corte de árvores, em Guaratinguetá, o COMAM aprovou uma Resolução em que, se uma árvore for suprimida( após laudo de técnicos da Secretaria do Meio Ambiente) obrigatoriamente devem ser repostas 20.
    Isto demonstra a importância do COMAM, que faz às vezes do CONAMA, a nível de Município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *