JALES PRODUZIU APENAS OITO NOVOS EMPREGOS FORMAIS EM DOIS MESES

Pois é, o saldo dos empregos com carteira assinada em Jales foi de apenas 08, resultado de 765 admissões contra 757 demissões, nos dois primeiros meses de 2013. Enquanto isso, Votuporanga apresentou saldo de 349 novos postos de trabalho, seguida de Fernandópolis (291) e Santa Fé do Sul (58).

Visto assim, o resultado de Jales foi péssimo. Mas, se compararmos com o mesmo período do ano passado, quando o resultado foi negativo – 76 empregos fechados – até que houve uma melhora.

E essa melhora deve-se, principalmente, ao setor da Indústria, que, no  primeiro bimestre deste ano, produziu 44 novos empregos formais. Em contrapartida, o Comércio – que, normalmente, é a mola propulsora da geração de empregos em Jales – fechou 20 vagas.

De qualquer forma, registre-se que a performance de Jales, no quesito “criação de empregos”, continua sendo uma das piores da região. Fruto, provavelmente, de oito anos de uma administração sem rumo e sem uma  política de geração de empregos.   

11 comentários

  • tatudo louco

    vcs achao que com essa adiministraçao vai ser diferente é disso para pior

  • Cadeira de Balanço

    Nhécc…Nhéccc..Cardoso…aqui da minha cadeira de balanço, fiz as contas e vocë tá errado…com certeza vocë náo computou os empregos que a Ungida deu pros parentes, que o Macetáo conseguiu pros parentes dele…Nhéccc…Nhéc….e nem aqueles que sobraram pro dr. Callado….nhécc…

  • pessimista

    tb to super pessimista..começou mto mal esta administração viu…só ficando falando falando falando..to achando q vai ser daí para pior!!!! pelo menos o Parini tinha assessor competente… porque parece q nem isto ela tem…

  • fim da picada

    precisa muita competencia pra ser pior que parini

  • Lelito

    Para que se preocupar com empregos e a instalação de cursos superiores realmente importantes em Jales ?!
    Ainda mais que os parentes e amigos já estão empregados na prefeitura.
    O importante é festa do peão.
    Os romanos já praticavam há muitos séculos a política do pão e circo.

  • Anonimo

    Pelo menos 4 desses são na Agromec.

  • Putz

    Tudo isto !!!
    Então em 20 meses serão 80 empregos
    Em 200 meses serão 800 empregos
    Em 2000 meses serão 8000 empregos
    Não está bom?

  • Pit Bull

    Lamentável e preocupante, são visíveis outros possíveis fechamentos de lojas, principalmente, de pequeno e médio porte, é o que predomina nosso comércio.

    Os Parques Industriais, carentes de infra-estruturas , muitos terrenos nas mãos de pessoas com único objetivo de exploração imóbiliária, entra/sai prefeitos e não vemos ação de retomada dessas área , não há uma política de incremento industrial – incentivo fiscal, programa de marketing , mala direta, visitações a polos industriais e feiras industriais, mostrando o potencial regional e o baixo custo da mão de obra, etc…

    O desenvolvimento sócio-econômico de uma cidade se mede pela ousadia e criatividade do seu governante. A inércia é o resultado do desemprego ; quando muito , um ínfimo crescimento . A falta de opção profissional leva, principalmente, nossos jovens ao êxodo urbano , buscando alternativas de trabalho em cidades progressistas , colaborando para a fragilidade do processo econômico.

    Passou da hora do poder executivo buscar junto as lideranças representativas do comércio e indústria do Estado o apoio necessário para elaboração e orientação
    de estratégias na implementação de uma política capaz de oferecer ao Empresáriado a oportunidade de investimento.

  • Dep. Pessoal

    Por favor Cardosinho, de onde veio essa informação que em dois meses Jales teve 8 novos empregos somente?
    Eu trabalho em Departamento Pessoal e nunca fiz tanto registro em dois meses!!! Sinceramente não entendi mto bem essa reportagem!!! Explique-me por favor!Fico no Aguardo.

    • A informação está no portal do Ministério do Trabalho. Como está dito na matéria, em Jales tivemos 765 admissões, o que pode ter causado em você a impressão de que “nunca na história desta cidade se fez tanto registro”. No entanto, tivemos 757 demissões, o que resulta num saldo de apenas 08 novos postos de trabalho. Sào dados oficiais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED, disponíveis na internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *