JORNAL DE JALES: ASSALTADO EM PLENA LUZ DO DIA, GERENTE DA FUNERÁRIA ROSA MÍSTICA VIVE MOMENTOS DE TERROR

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cujo principal destaque é a operação conjunta da Polícia Civil e da Polícia Militar, que resultou na prisão de sete pessoas suspeitas de tráfico de drogas e na apreensão de 2,3 quilos de maconha, 402 gramas de cocaína, 223 gramas de crack, além de uma arma de fogo, duas balanças de precisão e mais de R$ 2,8 mil em dinheiro. A operação para o cumprimento de 14 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão por tráfico de drogas envolveu cerca de 85 policiais civis e militares, segundo informou o delegado Sebastião Biazi, encarregado das investigações. Entre os sete presos, dois são de Jales, dois de Paranapuã e três irmãos (dois homens e uma mulher) de Dolcinópolis.

O jornal destaca, também, o relato do ex-goleiro do Tanabi, com passagem pelo Palmeiras, e gerente regional da funerária Rosa Mística, Carlos José Maschio, o Carlão, que viveu momentos de terror na manhã tranquila de sábado, 1º, quando foi assaltado em seu local de trabalho. Em plena luz do dia, ele foi surpreendido por um rapaz que, de revólver em punho, anunciou o assalto. O assaltante amarrou Carlão com as mãos para trás, antes de vasculhar as gavetas e encontrar R$ 403,00. Antes de ir embora, o meliante, enfurecido porque Carlão não tinha a senha do cofre, ameaçou mata-lo e o agrediu com o revólver. Carlão disse que foram os piores momentos já vividos por ele.

A homenagem da Igreja Presbiteriana de Jales, que batizou sua Casa de Apoio com o nome do pioneiro Adolfo Marques Dantas; a final do campeonato aberto de futsal, que foi decidido nos pênaltis por duas equipes de Jales; as melhorias prometidas pela Prefeitura no transporte de pacientes para outras cidades; o empreendedorismo do jovem chef Bruno Schadeck – filho do médico Joaquim Severino de Almeida e da psicóloga Arilda Schadeck – que criou uma empresa de alimentação congelada em São Paulo; e a incursão do provedor da Santa Casa, Toshiro Sakashita, a Brasília em busca de recursos para o hospital, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está informando que o irrequieto auditor-fiscal da Prefeitura, Ricardo Junqueira, está se preparando para colher assinaturas em um projeto de lei de iniciativa popular com o objetivo de reduzir os salários dos vereadores de Jales, atualmente em R$ 5 mil. Segundo o colunista, o projeto pretende propor que os vereadores passem a ganhar o mesmo salário de um professor da rede municipal com jornada de 25 horas semanais, algo em torno de R$ 2,5 mil. Para conseguir seu intento, Ricardo pretende instalar, a partir de abril, uma mesa na Praça do Jacaré para colher as 2.000 assinaturas necessárias.

6 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *