JORNAL DE JALES: ENTREVISTA QUE GEROU PROCESSO ADMINISTRATIVO CONTRA JUIZ FOI AULA DE CIDADANIA

capa JJ 05.03.17O Jornal de Jales deste domingo está destacando o feito do estudante Felipe Manoel Porto, de Aspásia, que foi aprovado nos vestibulares de medicina de quatro grandes instituições públicas, inclusive no mais difícil do país, na USP de Ribeirão Preto. Filho de uma professora de Língua Portuguesa e de um trabalhador da construção civil, Felipe, de 17 anos, sempre estudou em escolas públicas. Nos dois últimos anos, ao mesmo tempo em que terminava o Ensino Médio, Felipe se preparou para os vestibulares em um cursinho em Jales.

Em editorial de capa, o jornal comenta o processo administrativo instaurado pelo TJ-SP contra o juiz da Vara Especial (pequenas causas) de Jales, Fernando Antônio de Lima. O processo foi aberto depois de uma reclamação da Telefônica a respeito de uma entrevista do juiz ao JJ. No editorial, o jornal diz que a Telefônica se comporta como o punguista que bate a carteira de alguém e depois grita “pega ladrão”. O jornal espera que, ao final, o TJ reconheça na entrevista do juiz não uma infração disciplinar, como sugere a Telefônica, mas uma aula de cidadania.

O caso de meningite bacteriana em Jales, confirmado pela Secretaria Municipal de Saúde na quinta-feira, 02;  o bloqueio, pela Justiça Federal, dos bens de 20 réus envolvidos na chamada “Máfia do Asfalto”, incluindo o ex-prefeito de Auriflama, Zé Prego; o início, na sexta-feira, do recape de R$ 4 milhões que será feito nas principais ruas e avenidas de Jales; e uma entrevista com o deputado Fausto Pinato(PP), são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior comenta que foi o ex-tesoureiro de campanha e ex-cunhado da ex-prefeita Nice Mistilides, o empresário Jamir Martinez da Rocha, quem deu o toque ao prefeito Flá para que fizesse uma visita ao Dnit em busca de informações sobre os projetos de construção de dois viadutos sobre a linha férrea. Jamir – que, na adolescência, trabalhou no Banco do Brasil – é amigo de Fernando Castilho, engenheiro do Dnit, que nasceu em Jales e é filho do falecido ex-auditor do BB, Lourival Nogueira de Castilho, o Tico.   

2 comentários

  • Meu caro amigo Deonel, nem sempre nossas idéias batem, mas o respeito por elas ( idéias ), são enormes, porque poucos sabem transmitir o que pensa com sabias palavras, somos amigos desde sua chegada a Jales e seu início na Rádio Cultura, época em que em frente da Rádio na varanda da mesma lotava de jovens jalesenses, para ouvir e se divertir com seu programa. E hoje ao levantar e ler o Blog, me reparei com algumas frases suas, que mostram sua capacidade intelectual e honesta, dando um cala boca no TJ de SP, que foram essas:—– Em editorial de capa, o jornal comenta o processo administrativo instaurado pelo TJ-SP contra o juiz da Vara Especial (pequenas causas) de Jales, Fernando Antônio de Lima. O processo foi aberto depois de uma reclamação da Telefônica a respeito de uma entrevista do juiz ao JJ. No editorial, o jornal diz que a Telefônica se comporta como o punguista que bate a carteira de alguém e depois grita “pega ladrão”. O jornal espera que, ao final, o TJ reconheça na entrevista do juiz não uma infração disciplinar, como sugere a Telefônica, mas uma aula de cidadania.
    Nada disso é para puxar o saco, pois não preciso disso ( são reconhecimento a um amigo e jornalismo que escreve o que pensa e sente, mesmo as vezes como já disse nossas idéias não batem, mas o que vale é a amizade, Parabéns)
    Isso para mim só mostra uma coisa, como as Multinacionais, dominam esse país.

  • Informando

    JJ, o jovem Felipe foi aprovado em 6 universidades e não em 4.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *