JORNAL DE JALES: FLÁ LIGA PARA PREFEITOS DA REGIÃO E DIZ A ELES QUE NOSSA SANTA CASA PRECISA DE AJUDA

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca que a construção de dois pontilhões sobre a linha férrea está confirmada. A matéria diz que a Rumo Malha Paulista, responsável pela administração da estrada de ferro que passa por Jales, confirmou na quarta-feira, 27, a construção de dois pontilhões em Jales. A confirmação aconteceu durante reunião do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, com o diretor-geral em exercício da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Marcelo Vinaud, quando foi assinada, em Brasília, a renovação antecipada do contrato de concessão do trecho paulista da ferrovia para a Rumo.

Destaque, igualmente, para o Programa de Flexibilização contra o coronavírus anunciado pelo governo estadual na quarta-feira, 27, que prevê a reabertura gradual da economia paulista. Segundo o mapa da flexibilização, que deverá começar nessa segunda-feira, Jales estaria na fase 2 do programa, o que autoriza a reabertura, com restrições, de setores do comércio e da prestação de serviços, incluindo imobiliárias, escritórios, concessionárias e shopping centers. O prefeito Flá Prandi – com base nos números da Covid-19 em Jales, que não registra nenhum óbito – vai pleitear junto ao governo estadual a inclusão do município na fase 3 do programa, que permite reaberturas mais amplas.

A doação de R$ 50 mil que a direção da Indústria de Biscoitos Kelleck decidiu fazer à Santa Casa e outras entidades de Jales; a doação de uma área para a instalação do Poção 3 da Sabesp, feita por um empresário da cidade; a aquisição de novos equipamentos para a Santa Casa de Jales, que irão ajudar no combate ao coronavírus; o fechamento temporário do Núcleo Central de Saúde, que teve sete funcionários contaminados pelo coronavírus; e o lançamento de uma cartilha com as dicas da delegada Fernanda Lima endereçadas aos pais interessados em proteger seus filhos de crimes sexuais, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior destaca a iniciativa do prefeito Flá Prandi, que fez um apelo aos colegas prefeitos de 16 municípios da região que são atendidos pela Santa Casa de Jales, a fim de que eles se sensibilizem e ajudem financeiramente o hospital durante a pandemia. Segundo o colunista, Jales já fez a sua parte quando a Prefeitura, devidamente autorizada, destinou à Santa Casa parte do dinheiro – R$ 800 mil – que estavam em uma conta do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). De acordo com Deonel, o prefeito elogiou o promotor estadual Clayton Luís da Silva e o procurador federal José Rubens Plates, pelo acompanhamento permanente das ações de combate ao coronavírus.    

4 comentários

  • Covid e a região de Jales

    Enquanto o Conselho Municipal de Saúde manifesta extrema preocupação com a situação do coronavírus na região de Jales, que já começa a registrar óbitos. Dória vai autorizar a reabertura, com restrições, de setores do comércio e da prestação de serviços, incluindo imobiliárias, escritórios, concessionárias e shopping centers, na região.
    Jales tinha 24 casos suspeitos, aguardando os resultados dos exames. Tinha, também, 24 casos positivos, dos quais 08 já estão curados, 15 estão em isolamento domiciliar e apenas 01 está hospitalizado.
    Na Santa Casa, onde já morreram 02 pessoas com a covid-19 – nenhuma delas de Jales – quatro dos seis leitos da UTI adulto estão ocupados com 02 pacientes de Jales, 01 de Pontalinda e 01 de Urânia, o que resulta em uma taxa de ocupação de 66,6%.
    Será que estes números permitem liberar mais?

  • A facilidade de mandar doentes para Jales

    Bolsonaro vai mandar muito dinheiro aos municípios de nossa região (se já não mandou?) para combater o Covid. Flá sabe disso e já deu um “prensa” nesses prefeitos para mandarem dinheiro a santa casa.
    Não acho que a pandemia aumentou os custos das prefeituras. Como sempre fizeram, os prefeitos da região vivem mandando os seus doentes para a SC. Tiram a responsabilidade e os custos de suas “costas”.
    Reta lembrar que a compra emergencial, nesta crise, não precisa de fazer licitação. Isso gera uma roubalheira como no Rio de Janeiro. O Ministério Publico Federal está de olho!

  • Sai quando? Já assinou! Temos papel

    A Rumo e a União (ANTT), assinaram um segundo termo aditivo de concessão que dá à Malha Paulista o direito de prorrogar o prazo de vigência do contrato.
    A Rumo é subsidiária da Cosan. O novo valor da outorga da concessão será de aproximadamente R$ 2,9 bilhões. Esse montante será pago em parcelas trimestrais ao longo da vigência contratual prevista até 2058. Os investimentos estão estimados em R$ 6,1 bilhões neste mesmo período. A concessão venceria originalmente em 2028.
    Certamente, a construção de dois viadutos fazem parte dos investimentos neste acordo. Não acho que esta obra sairá este ano. Assim, o Flá que é candidato a reeleição a prefeito, não vai “faturar politicamente” como o dono da obra para os menos desavisados.

  • Cidadão

    Notícia dess em pleno ano eleitoral. Só acredito quando começar a construção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *