JORNAL DE JALES: LUÍS HENRIQUE DIZ QUE NÃO TEME RETALIAÇÕES DO GOVERNO ESTADUAL, POR ROMPIMENTO DE CONVÊNIO DA MERENDA

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete diz que o impasse entre a Prefeitura e o Estado poderá inviabilizar a inclusão da escola estadual “Euphly Jalles” no Programa de Ensino Integral (PEI). O impasse a que se refere o jornal é o rompimento do convênio com o governo estadual, anunciado pelo prefeito Luís Henrique, que trata da merenda e do transporte escolar. Ouvido pelo jornal, o prefeito disse “que não teme retaliações do governo estadual até porque teria o apoio de aproximadamente 20 deputados. Também ouvido pelo JJ, o dirigente regional de Ensino, Geraldo Niza, disse que já se reuniu com o prefeito pelo menos seis vezes, em busca de uma solução que contemple as possibilidades da Prefeitura e as necessidades dos alunos da rede estadual.

Destaque, igualmente, para entrevista da médica Sandra Marcondes, que está na linha de frente do combate à covid-19. Ela disse ao jornal que “não existe receita de bolo para tratamento da covid”. Segundo a doutora Sandra, a pandemia ainda está em curva ascendente no Brasil, ou seja, a situação ainda pode piorar. Ela ressaltou, ainda, que, “lamentavelmente, parte da população deixou de ter respeito ao inimigo invisível que estamos enfrentando” e atribuiu isso aos maus exemplos de lideranças públicas.

A chegada das primeiras vacinas da Oxford/AstraZeneca a Jales, vindas da Índia; o balanço da Polícia Militar que, em 2020, apreendeu quase uma tonelada de drogas na região; a abertura do ano legislativo na Câmara de Jales, com a primeira reunião ordinária programada para essa segunda-feira, 01; a peça do ator jalesense Manoel de Matos, que retrata as dificuldades de um pequeno produtor de leite; o falecimento de mais um jalesense muito conhecido – o agropecuarista Tito Altomari – vitimado pela covid-19; a nova iluminação que está embelezando alguns espaços públicos da cidade, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está informando que o experiente vereador Rivelino Rodrigues – que está de volta à Câmara depois de oito anos fora da política – eleito para o cargo de 1º secretário da Mesa Diretora, poderá ser escolhido, também, para a presidência da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, a famosa CCJ. Deonel está destacando, de outro lado, que os novos vereadores estão começando seus respectivos mandatos com muita disposição. O colunista anotou que, até a sexta-feira, 29, eles já tinha protocolado pelo menos 37 indicações com pedidos endereçados ao prefeito. 

1 comentário

  • Miriam

    Além de enaltecer o trabalho prestado da Drª Sandra no Núcleo Central eu como também fui paciente ali me sinto no dever de elogiar o trabalho de todos ali naquele setor, todos sem nenhuma exceção realizam um atendimento muito humanizado e cordial, os jalesenses que por ali passam com certeza estão sendo todos muito bem atendidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *