JORNAL DE JALES: MORTE SÚBITA DE GAROTO DE 09 ANOS CAUSOU COMOÇÃO ENTRE PROFESSORES E AMIGOS DA FAMÍLIA

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca as medidas que deverão ser tomadas por prefeitos das microrregiões de Jales, Santa Fé do Sul e Fernandópolis, visando conter a disseminação da covid-19 e evitar o colapso dos hospitais da região. As medidas foram sugeridas por prefeitos e lideranças de 21 municípios que participaram de reunião realizada na segunda-feira, 29, na Câmara Municipal de Jales. Embora, segundo os prefeitos, a situação ainda esteja sob controle, uma eventual explosão de casos de coronavírus na região poderá provocar colapso nos hospitais de Jales, Fernandópolis e Santa Fé do Sul. O uso obrigatório de máscara será uma das medidas.

Outro destaque do jornal é a matéria do Bruno Gabaldi, que trata da comoção causada pela morte súbita do menino Arthur, de 09 anos, que passou mal durante um passeio de bicicleta e, apesar dos esforços dos médicos, não resistiu e foi a óbito. Um irmão de Arthur falou ao jornal que o menino não tinha nenhum problema de saúde e que, tempos atrás, por iniciativa da mãe, passou por uma bateria de exames, sem que nada tenha sido diagnosticado. Ele estudava na EM “Elza Pirro Viana” e, de acordo com depoimentos da diretora, da vice-diretora e da coordenadora da escola, era um menino exemplar e cativava a todos que o cercavam.

O artigo do médico cardiologista Manoel Paz Landim sobre morte súbita na infância; a chegada do projeto Cidades Digitais às unidades de saúde do município; a entrevista do fotógrafo Alvin Aries sobre a forma como a Indonésia (267 milhões de habitantes e 2.500 mortos por covid até a semana passada) está enfrentando o coronavírus; o balanço da covid-19 em Jales, que registrou três óbitos nos últimos dias; a transferência do delegado da PF de Jales, Cristiano Pádua da Silva, para São José do Rio Preto; e as investigações do MPF e da PF sobre possíveis fraudes no recebimento do auxílio emergencial na região, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior comenta entrevista concedida pela secretária de Saúde, Maria Aparecida Moreira, ao repórter Vítor Inácio, da Rádio Assunção. De fala normalmente tranquila, Maria Aparecida, elevou o tom de voz ao revelar que são cada vez mais frequentes as denúncias sobre a circulação de pessoas testadas positivas para covid-19, que deveriam estar em isolamento domiciliar. Indignada, ela lembrou que a disseminação de doença contagiosa configura crime previsto em dispositivos do Código Penal. Segundo Deonel, a polícia tem batido nas portas de pessoas que estão agindo com irresponsabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *