JORNAL DE JALES: MULTAS REGISTRADAS PELOS RADARES FIXOS DA “EUCLIDES DA CUNHA” CRESCERAM 8,1% EM 2019

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete diz que os radares fixos instalados na rodovia “Euclides da Cunha” multaram mais de 47 mil motoristas em 2019. Segundo balanço divulgado pelo DER, referente a 2019, pelo menos 130 multas por excesso de velocidade são registradas todos os dias pelos radares da “Euclides”, por onde passam 67 mil veículos. As 47.647 multas aplicadas no ano passado representam um crescimento de 8,1% em relação a 2018, quando foram registradas 44.039 multas. Isso significa que, em 2019, foram aplicadas, em média, cinco multas a cada hora. Nessa conta não estão os flagrantes registrados pelos radares móveis.

Destaque, igualmente, para a jovem Lilá Izabela – filha da Ana Cristina Furtado e do ecologista Edson Edgar Batista – que acaba de, aos 21 anos, se formar pela Academia Internacional de Cinema. Ela passou uma semana em Jales, filmando um curta-metragem com um elenco formado por atores da Escola Livre de Teatro. O filme tem como tema o suicídio, que, segundo a diretora e os atores principais, é um assunto que deve ser abordado com insistência, principalmente entre os jovens. Lilá – quem sabe a nossa futura Petra – pretende apresentar seu primeiro filme em festivais nacionais e internacionais, mas garante que a avant-première será aqui em Jales.

A promessa do deputado Itamar Borges de lutar pela reclassificação da Santa Casa de Jales – uma novela que já dura alguns anos; as eleições para a Câmara Municipal, que, neste ano, não deverão ter três vereadores – Chico, Tiquinho e Tiago Abra – como candidatos à reeleição; o aniversário de 80 anos do bispo emérito dom Demétrio Valentini, que foi entrevistado pelo jornal; a viagem do prefeito Flá a São Paulo, que deverá render R$ 750 mil em recursos para obras de infraestrutura urbana; e a denúncia do MPF de Jales contra cinco pessoas – algumas delas aqui de Jales – que foram investigadas pela operação Arranjo, da PF, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está informando que os secretários municipais de Jales se reuniram na terça-feira, 28, enquanto o prefeito Flá Prandi estava em São Paulo para assinar convênios. Segundo o colunista, o principal tema da reunião conduzida pelo secretário de Comunicação, Douglas Zílio, foi discutir estratégias sobre como lidar com a opinião pública, valorizando os feitos da administração municipal em entrevistas e reuniões. O experiente secretário de Administração, Chico Melfi, ciente da máxima chacriniana de que “quem não comunica se trumbica”, reforçou as orientações de Douglas 

9 comentários

  • Porteiro de Motel

    Esta reunião deveria ser investigada pela justiça eleitoral. “Lidar com a opinião pública” significa promover a reeleição do Frá. Ajeitar o calendário de inaugurações não é uma das medidas? Existem obras inexplicavelmente paradas que só serão concluídas no segundo semestre.
    Patrocinar blogueiro/colinsta/ fofoqueiro é uma técnica? Com um orçamento de R$400 mil na mão o secretário de comunicação não consegue explicar arroz com bigato. Só pensam em reeleger o chefe.
    O problema é que o povo não é trouxa. Foram três anos de dormição.

  • Antes multa do que pedágio!

    O governo estadual decidiu perder a receita do dinheiro do pedágio em troca pela “fabrica de multas”. Instalou em frente de cada “boa” cidade, um “pardal”, da barranca do rio até Rio Preto. Algumas tem 2 pardais. Com isso, em media, a cada 12 minutas, multa-se um carro.
    Logicamente, o dinheiro das multas vai para a manutenção da rodovia. Afinal, é obrigação dele! No Brasil, criamos a cultura de que o governo cobra pedágio para a manutenção das rodovias e até, em entrada de cidades. Ainda temos a zona azul na cidade, quando pagamos IPVA para se ter um carro.
    O governo criou “obrigações” para o motorista ser multado. Como acender a luz, usar o cinto, falta disso e daquilo, etc. Só para ser multado. E aumentar a arrecadação

  • Sérgio

    Caros comentaristas, o Bozão NÃO iria tirar os radares das rodovias brasileiras??? Os miniminions foram enganados novamente. Lembram? Era promessa de campanha. Bem feito. Hahahahah

  • Quem não comunica se trumbica!

    Candidato a reeleição, o prefeito está correndo atras de verbas embora já disse que tem R$ 25 milhões de verba para obras. Agora, quer ensinar a seus secretários a ter estratégias sobre como lidar com a opinião pública. Agora, no ano eleitoral! Para eles continuarem em seus cargos.
    Ultimo ano de qualquer administração é assim principalmente se o prefeito é candidato a reeleição. Mas a reforma da (nova) fonte da Praça “Euphly Jalles”, que deverá custar R$ 607 mil, deverá ser a sua obra principal. A empreiteira que “pegar” a obra, certamente vai colaborar com a sua campanha.
    Ele certamente quer que a fonte seja um dos lugares mais bonitos da cidade e se tornar referência turística. E votar nele, claro!

  • Flávio Garcia

    O secretário está certinho. Isso se chama azeitar a máquina. Cabe ao secretário ensinar aos outros a impossível tarefa de enaltecer os feitos da administração. Em ano eleitoral estão preocupados com o alto índice de rejeição do prefeito e ele preocupado com a reeleição. Só acho que não deveriam usar o gabinete do prefeito em pleno horário de serviço. Vamos trabalhar. Nada que serviço prestado pra reeleger um político.

  • Porteiro de Motel

    Então pra enaltecer os feitos da administração ele apresentou uma relação das “obras”: Aumentar em 23% o IPTU, revisar a planta genérica, implantar a zona azul, DAR A FACIP PARA UM EMPRESÁRIO DESCONHECIDO (que apareceu do nada?) construir praça de R$ 1,5 milhão, fonte com água dançante de R$ 607 mil, manter a Érica no cargo mesmo depois de ter sido alertado, engavetar a sindicância que o apontou como omisso na fiscalização da Tesouraria. Aí todos correram para o rádio dar entrevista.

  • Altemar

    Saber dizer se irmão do prefeito estava na reunião? O cara está engajado em defender o mandato a qualquer custo. Mas só toma invertida, coitadinho.

  • Curio

    Jales e uma cidade especial. Quem nasce e vai embora um dia volta. Quem vem de fora permanece aqui. Conheço varias pessoas. Precisamos amar a cidade e ela começa pelas pessoas. Não temos ex prefeito preso. Alguns processos pela lei que engessa toda prefeitura. Se o Fla vencer porque foi aprovado. Se for outro caberá a ele fazer um grande trabalho porque a cidade precisa. Não podemos ficar esperando um salvador da cidade. Dependemos de muita coisa. Não vamos entregar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *