JORNAL DE JALES: PREFEITURA VAI ABRIR NOVA LICITAÇÃO PARA O RECAPE DE R$ 4 MILHÕES

capa-jj-11-12-16Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, enviada pelo corintianíssimo Brasilino Pires da Costa, o Brasa. Como se pode ver, a principal manchete destaca a ação do Ministério Público Federal(MPF) de Jales, que resultou no bloqueio de mais de R$ 56 milhões em bens de empresas e pessoas ligadas à construção do trecho da ferrovia Norte-Sul que passa pela região. O bloqueio foi determinado pela Justiça Federal de Jales, que acatou, em princípio, as denúncias de improbidade administrativa formuladas pelo MPF.

O jornal está destacando, também, o caso da licitação de R$ 4 milhões para o recape de algumas das nossas esburacadas ruas. Segundo o JJ, a Prefeitura preferiu abrir uma nova licitação, ao invés de ficar esperando uma definição sobre o processo licitatório anterior, que se encontra suspenso por determinação do TCE. A revogação da licitação anterior já foi publicada no Diário Oficial de sexta-feira e o objetivo do prefeito Pedro Callado é publicar, até o final do mês, a abertura da nova concorrência.

A retomada das obras de construção das 99 casas populares do conjunto “Honório Amadeu”, que estavam paralisadas; a concessão de um título de cidadão jalesense ao historiador e memorialista Genésio Mendes Seixas, aprovada pela Câmara; a regularização de parte dos terrenos do Distrito Industrial II, com a entrega das escrituras aos proprietários; e o trabalho do jovem ilustrador e pintor jalesense, José Otávio Fermino Zangirolami, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior faz um merecido tributo ao ex-prefeito de Santa Albertina, Luiz Rodrigues da Silva, o Luisinho, que faleceu no domingo passado. Segundo o colunista, “quem o conheceu não tem dúvidas em afirmar que ele foi um dos homens públicos mais decentes de seu tempo”. Deonel relembrou um episódio envolvendo o então repórter da Globo, Carlos Nascimento, em que o respeitado jornalista, após visitar Santa Albertina e conhecer o trabalho de Luizinho, teria dito que “o Brasil ainda tem salvação…”.

Obs.: Depois de ficar fora de disputas eleitorais por vários anos, Luizinho candidatou-se a vereador nas eleições de 2016 e foi o mais votado em Santa Albertina. Não deu tempo, porém, nem de ser diplomado.     

4 comentários

  • Obra que não acaba nunca

    Segundo o MPF, na licitação para a obra, em dezembro/2010, a Valec, contratou a Tiisa para a construção das obras, por R$ 433,98 milhões e no mesmo mês, foi contratada a empresa SGS Enger para a supervisão e fiscalização ?? do contrato, pelo valor de R$ 18,17 milhões.
    Devido as irregularidades no contrato, 11 termos aditivos foram celebrados em relação ao contrato com a Tiisa até o momento com um acréscimo de mais de R$ 106,83 milhões à obra, quase atingindo o limite legal de 25%. O contrato de supervisão das obras com a SGS Enger também foi aditivado seis vezes, tendo acrescido seu valor em mais de R$ 7 milhões.”
    Apesar do volume de contratações e aditamentos, o prazo original de 24 meses, previsto para dezembro de 2012, já foi excedido em 48 meses.. Mesmo assim, com a caracterização de sobrepreço de R$ 32,93 milhões e superfaturamento, a obra. ainda não foi concluída, e está paralisada desde maio deste ano.
    É o velho esquema de contratar e depois aditar contratos!
    Neste caso todos ganham, as empresas que já pegaram o dinheiro e os diretores da Valec. Sendo que a obra não acaba

  • Triste

    Em Populina também de 30 e poucos anos foi o segundo vereador mais votado morreu também teve um problema faltou oxigenação no cérebro ficou na Uti vários dias e veio a falecer. Que triste Populina e Sta Albertina

  • ISSO EU JÁ SABIA

    Sabia que o Jornal de Jales não publicaria tal delação sobre o Sr. Carlinhos Rayel e nem sobre as delações da Odebrecht, onde estão os nomes dos Ratos maiores. Por que será?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *