JORNAL DE JALES: PRIVATIZAÇÃO DA FACIP É QUESTIONADA NA CÂMARA

A edição do Jornal de Jales, deste domingo, traz como principal manchete o pedido de adiamento da votação do projeto que privatiza a Facip por seis anos. Como se sabe, o recinto de exposições “Juvenal Giraldelli” pertence, atualmente, à Unimed, e está cedido à Prefeitura, em comodato, até 2018.

O Jornal de Jales traz, também, um painel com a movimentação e as atividades dos três candidatos a prefeito nos últimos dias, além de matérias sobre a morte do jornalista Mário Marques Ramires e sobre o início das atividades de um projeto de equoterapia para pessoas com necessidades especiais.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior informa que – mesmo com a perda de mais um recurso no STF – o prefeito Humberto Parini não demonstra a menor preocupação com a possibilidade de não terminar o mandato. 

6 comentários

  • ESTÁ MAIS DO QUE NA HORA DOS CANDIDATOS CLÓVIS, FLÁ E NICE DIZEREM O QUE PENSAM SOBRE A FACIP. VOCÊS NÃO ACHAM? PORQUE EM CAMPANHAS POLÍTICAS NINGUÉM FALA DA FACIP.

  • Povo

    O nosso prefeito teve 8 anos para discutir e levar a privatização para votação. Por que será que só surgiu esse assunto no término do mandato? Será que alguém vai tirar vantagem? Será que está deixando a coisa arrumada pra alguém? Por que não deixa isso para o próximo mandato? Isso não tá me cheirando muito bem, tomara que eu esteja errado.

  • anonimo

    Passou da hora de acabar para sempre com essa porcaria de festa. É festa de jéca! Mostra o atraso cultural de Jales. Chega de FACIP.

  • Claudio

    Feira agropecuária… Já passou da hora de se libertar da roça e começar a oferecer lazer e cultura o ano todo em Jales…

  • keila

    isso e administracao Parim…so podia ser ele mesmo,… ainda bem que esse sujeito esta indo embora de Jales. Nao ageuntamos mais… CHEGA!!!!!!!!

  • Anônimo

    Por sua vez, a prefeita, na tentativa de solucionar o problema ocorrido neste ano, transferiu a titularidade exclusiva da festa ao empresário jalesense Osvaldo Costa Junior (bexiga), até aí tudo bem. Ocorre, todavia, que não haverá licitação, ato este imprescindível para que haja uma concorrência justa, honesta, e com iguais condições aos participantes.
    Concluindo, Nice, nossa prefeita “pop star”, está favorecendo o Bexiga, sem ao menos atender o interesse público, ou seja, realizar uma licitação. Ao contrário disso, vai mudar o nome, bem como a data da festa para burlar o sistema, isto é fraudar a licitação.
    Não tenho nada contra o bexiga, mas tenho sim, contra a falta de ética e respeito com os cidadões desta cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *