JORNAL DE JALES: QUATRO SUPLENTES PODERÃO DECIDIR O DESTINO DE MACETÃO

DSC02103No Jornal de Jales deste domingo, a manchete principal também é para o caso do vereador Macetão. O jornal destaca trechos da representação que o ex-vereador Luís Especiato(PT) levou ao Conselho de Ética da Câmara, pedindo a cassação de Macetão. Em um trecho, Especiato diz que as conversas do vereador gravadas pelo ex-secretário Aldo Nunes “beiram a loucura”.

A manchete do JJ para o caso do médico Emerson Algério de Toledo (“Juíza arbitra fiança e impõe restrições para soltar médico“) demonstra como o jornal leva a sério a missão de informar corretamente. Em outros veículos de comunicação, a mesma notícia rendeu manchetes onde se dizia que “Justiça de Jales  manda soltar médico”.

O JJ deu destaque, também, para as negociações salariais entre o prefeito Pedro Callado e o Sindicato dos Servidores, que começaram tensas, mas terminaram em aplausos e pedidos de desculpa. Ainda referindo-se à administração municipal, o jornal confirma que a equipe do prefeito Callado já está completa e informa os nomes dos integrantes do primeiro escalão, que conta com quatro servidores de carreira.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está informando que, se o relatório final do Conselho de Ética da Câmara propor a cassação do vereador Macetão, pelo menos quatro vereadores citados nas gravações terão que ser substituídos por seus respectivos  suplentes: Claudir Aranda (João Valeriano Zanetoni-PSDC), Júnior Rodrigues (Ailton Cavano-PSB), Jesus Martins Batista (Vanderley Vieira dos Santos, Deley-DEM) e Luís Fernando Rosalino (Heder Donda-PT).

19 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *