JORNAL DE JALES: SANTA CASA ESCAPA DA UTI APÓS NOVA DECISÃO DO TRIBUNAL DE CONTAS

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca o julgamento do recurso interposto pela Santa Casa de Jales no Tribunal de Contas do Estado, contra decisão do conselheiro Roque Citadini, que poderia deixar o hospital sem receber verbas públicas, além de ter que devolver dinheiro ao erário público. Segundo o jornal, alívio foi a palavra mais ouvida na Santa Casa depois da reversão da decisão anterior que, se mantida, poderia resultar no fechamento do hospital. “Funcionários apreensivos, grupos de orações, população ansiosa, todos ficaram aguardando o julgamento”, diz o jornal.

Destaque, igualmente, para a reunião do PSDB de Jales, ocorrida no domingo passado, para eleição do novo diretório municipal. O ex-vereador e “novo” presidente do diretório, Carlos Roberto Cardoso da Silva, o Cardosão, disse que pretende atrair mais jovens para o ninho tucano e incentivar a candidatura de mulheres nas próximas eleições municipais. Segundo Cardosão, o despertar de novas lideranças é fundamental e é isso que o PSDB pretende fazer em Jales. Ele lembrou, porém, que o mais importante é que o eleitor saiba escolher bem os seus candidatos.

Os dados do Tribunal de Contas, que apontam a Câmara Municipal de Jales como uma das mais econômicas do Estado de São Paulo; a festa que a ACIJ realizou no comércio para comemorar o Dia das Crianças; a inauguração da Feira do Produtor Rural, na praça do Terminal Rodoviário, onde serão vendidos produtos da agricultura familiar, a prisão, em Uberlândia, de mais um acusado de envolvimento no furto da loja Maroca For Men, ocorrido em fevereiro; e o caso do homem que matou a mulher, dois enteados e a si próprio, em General Salgado, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior conta os bastidores do caso envolvendo a Santa Casa e o Tribunal de Contas. Deonel comenta, também, o habeas-corpus obtido pelo prefeito eleito de Ilha Solteira, o ex-deputado estadual Edson Gomes. Edson e outros dois acusados de fraudes em licitações, que estavam reclusos no Centro de Ressocialização de Araçatuba, de onde saíram no dia 05 de outubro. O prefeito não poderá, no entanto, assumir o cargo para o qual foi eleito. Enquanto isso, Ilha Solteira – que já foi administrada por Edson e por sua esposa – continuará sendo um feudo da família Gomes, uma vez que a Prefeitura está sendo administrada por Otávio Gomes, vice-prefeito e filho de Edson.

3 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *