JORNAL DE JALES: VEREADORES JESUS E RIVAIL FORAM CONVIDADOS PARA OCUPAR CARGOS NA ADMINISTRAÇÃO FLÁ

capa-jj-16-10-16Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca a movimentada novela das portarias. A notícia diz que o promotor Horival Marques de Freitas Júnior encaminhou representação ao procurador geral do Estado, argumentando que a lei que trata da promoção de servidores municipais, através de portarias, é inconstitucional. A Prefeitura poderá recorrer de alguma decisão, caso o procurador geral acate a representação do promotor.

O jornal ouviu os cinco vereadores que disputaram a reeleição, o que somente dois – Tiquinho e Tiago – conseguiram. Os três que não conseguiram se reeleger – Jesus Batista, Luís Rosalino e Júnior Rodrigues – disseram que não se consideram reprovados pelos eleitores, uma vez que conseguiram boas votações. A notícia diz, ainda, que Jesus Batista e Júnior Rodrigues foram convidados para ocupar cargos na administração Flá/Garça.

O Seminário de Agricultura Orgânica do Território Noroeste Paulista, realizado em Jales, na semana passada; a ajuda que a festa do Dia das Crianças, realizada na terça-feira à noite, deu ao comércio de Jales; o fim da greve dos servidores municipais de Dolcinópolis; os planos do novo administrador hospitalar da Santa Casa de Jales; e a comemoração do Dia da Polícia Civil em sessão solene da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Itamar Borges(PMDB), são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior informa que não será surpresa para ele se o engenheiro Niltinho Suetugo for convidado oficialmente para integrar a próxima administração municipal. Segundo o colunista, Niltinho esteve reunido como o vice-prefeito eleito, Garça, em uma padaria da cidade, no domingo passado, quando conversaram reservadamente por um bom tempo. 

15 comentários

  • Curioso

    Jesus e Junior Rodrigues juntos não tem metade da capacidade e inteligência do Ricardo Junqueira.
    Infelizmente o Prefeito Flá ja começou errado.

  • União de empregos, por Jales

    O prefeito eleito terá que arrumar emprego, na prefeitura, para agradar os 13 ou 14 partidos, para mante-los ao seu lado e começa com os vereadores que perderam a boquinha. Com medo de não arrumar emprego para todos, Flá deverá aumentar os cargos de secretario, como fez Lula. Lembram?
    Se bem que com a prefeitura falida (sem dinheiro), o cargo de secretário não deverá ser um bom emprego para angariar votos e tentar voltar, na próxima eleição mas para quem não tem opção? Jr. Rodrigues tem sua empresa.
    Seguindo o raciocinio, por que será que Flá não convidou Luis Rosalino?

  • Funcionario

    Com todo respeito Srs Promotores realmente é inconstitucional ter uma Portaria estar “”executando uma função””.
    O difícil é entender uma pessoa que foi julgada por pedaladas fiscais, sofrer impeachment e o STF aplicar ‘’PARCIALMENTE’’ a pena a este acusado ferindo a constituição, gostaria de entender é inconstitucional também

  • Não utilize os Exs.

    O governo Flá já começa muito mal convidando estes dois ex-vereadores para fazerem parte de sua equipe, será que ele não vê que a população não aprovou a atuação deles nos últimos 4 anos? Isto é o que todo mundo já sabia, a eleição foi decida nos bastidores e agora é necessário cumprir os acordos firmados. Se a coisa caminhar desta forma, a cidade de Jales padecerá mais uma vez.

  • Primeira baixa

    ATÉ ONDE OUVI, ESSA NEGÓCIO DE JESUS E JR RODRIGUES É MENTIRA. OS VEREADORES QUEREM ENFIAR SEUS NOMES GUELA ABAIXO

  • ELE

    O TAPA NA CARA QUE MORO LEVOU DO FÍSICO ROGÉRIO CEZAR CERQUEIRA LEITE.

    O físico e membro do conselho editorial da Folha de S. Paulo, Rogério Cezar de Cerqueira Leite, professor emérito da Unicamp, rebateu a tentativa do juiz federal Sergio Moro, da Lava Jato, de censurar seus artigos. Cerqueira ocupa espaço de leitores da Folha neste sábado (15) com uma nota na qual diz que Moro se esquiva de responder sobre as acusações de que é “absolutamente parcial”.
    “Respondo aqui ao juiz Sergio Moro, embora ele não tenha se rebaixado a responder a um simples plebeu, preferindo incitar Folha a censurar meus artigos. Acusa-me o juiz de promover atos de violência. O fogo a que me refiro é o fogo da história. Intelectos condicionados por princípios de intolerância e inteligência ao não percebem a diferença entre metáforas e ações concretas. O juiz ainda se esquiva de responder à principal acusação que lhe faço, a de que é absolutamente parcial e está a serviço das classes dominantes.”
    Em nota à Folha, Moro escreveu: “Lamentável que um respeitado jornal como a Folha conceda espaço para a publicação de artigo como o “Desvendando Moro”, e mais ainda surpreendente que o autor do artigo seja membro do Conselho Editorial da publicação. Sem qualquer base empírica, o autor desfila estereótipos e rancor contra os trabalhos judiciais na assim denominada Operação Lava Jato, realizando equiparações inapropriadas com fanático religioso e chegando a sugerir atos de violência contra o ora magistrado. A essa altura, salvo por cegueira ideológica, parece claro que o objeto dos processos em curso consiste em crimes de corrupção e não de opinião. Embora críticas a qualquer autoridade pública sejam bem-vindas e ainda que seja importante manter um ambiente pluralista, a publicação de opiniões panfletárias-partidárias e que veiculam somente preconceito e rancor, sem qualquer base factual, deveriam ser evitadas, ainda mais por jornais com a tradição e a história da Folha.
    Ferro no Moro.

  • Perturbado

    O povo tira eles e o prefeito que ganho a eleição sem disputar com ninguém vai por eles de volta na prefeitura … Assim não dá…. Se eles não foram eles é pq o povo não quer mais eles lá

  • União?

    O Fla tem que convidar pessoas novas que tem se apontado dentro da política, chega dos mesmos, das mesmas panelinhas, das mesmas pessoas que seguram o poder de cada partido aqui em Jales!

    Quero só ver por onde começa essa união na composição de governo!

  • Sr. Conjuntura

    Bem eu acho que estes vereadores já não foram tão bem votados, a ponto de não conseguir reeleger, tem o seu motivo! É uma reprovação popular!

    É balela este discurso de que tiveram uma boa votação, a boa votação para um vereador que já exercia mandato teria que ser expressiva a ponto de colocar novamente seu nome em uma cadeira, e vimos exatamente ao contrário, um povo creditar votos em um nome novo como o pintinho!

    Flá o caminho correto é de agregar novos nomes, novas pessoas e acabar com a panelinha política que existe em jales, sempre são os mesmos querendo apitar algumas coisas! ESSES JÁ DERAM !!! CHEGA DE VELHARIA!

    JALES PRECISA RENOVAR, E PRECISA COMEÇAR POR PESSOAS NOVAS NA POLÍTICA!

  • Pagando p ver.

    Gente deixa o homem começar……se.não conseguir fazer direito tem.solução ou já se esqueceram?

  • Cowboy do asfalto

    Recado para você Junior Rodrigues;
    Vá cuidar de seus negócios!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *