JUSTIÇA FEDERAL DE JALES MANDA NOMEAR DEFICIENTE APROVADO EM CONCURSO

A notícia é do portal G1-Rio Preto:

A Justiça Federal determinou, por meio de uma liminar, que um deficiente físico de Jales (SP) seja nomeado imediatamente pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária para assumir um cargo conquistado por ele em um concurso. O homem tenta provar que foi impedido de assumir a função por ser cadeirante.

O Ministério Público Federal moveu uma ação civil pública contra o Conselho Veterinário, por conta do concurso. O Tem Notícias acompanhou a luta do médico veterinário João Paulo Fernando Buosi para ter o direito de assumir o cargo conquistado por ele. Mesmo confirmando o nome na lista de aprovados, o então candidato nunca foi chamado para trabalhar.

A notícia completa, incluindo o vídeo veiculado ontem no Tem Notícias, pode ser vista aqui.

2 comentários

  • Fabiana Palácios

    Justiça foi feita. Ele é primo em terceiro grau de minha mãe, e nós vínhamos acompanhando o caso dele.
    Um deficiente físico consegue ser aprovado em concurso, tem sua vaga como deficiente garantida, depois tem que entrar na justiça para conseguir que seu direito seja respeitado???
    Deus te abençõe João Paulo, vc é um ótimo profissional e provará que sua deficiência física não interfere em nada no seu trabalho.

  • morador de Jales

    DEFICIENTE no caso são as pessoas que tentaram impedir que ele fosse empossado no cargo.
    No caso o João Paulo é portador de necessidades especiais, bom trabalho e mostre do que vc é capaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *