LAUDO SOBRE MORTE DE LUTADOR JALESENSE SAI EM NOVENTA DIAS

A notícia é do G1:

O laudo médico que vai apontar as causas da morte do lutador de jiu jítsu Mike Matos sairá em 90 dias. O atleta morreu na madrugada dessa segunda-feira, depois de passar mal durante um evento da modalidade em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.

Mike tinha 30 anos, e era o primeiro torneio dele. Segundo amigos e atletas que também disputavam o torneio, durante a luta ele sinalizou que não conseguiria mais aguentar e desistiu da  disputa. Logo depois, o lutador desmaiou. Mike foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Base de São José do Rio Preto, onde morreu.

Segundo o treinador de Mike, Rodrigo Monteiro, ele treinou normalmente durante a semana e não reclamou, nem deu sinal nenhum mal-estar.

– Ele participou das modalidades normalmente durante a semana, até na hora da luta, estava bem até começar a passar mal e parar a disputa, logo depois ele caiu desmaiado, ainda não sabemos o que aconteceu – relatou o treinador.

O laudo da equipe médica que atendeu o lutador deve sair em 90 dias, e a principal suspeita é que ele tenha sofrido uma parada cardíaca.

Segundo a organização do torneio, por se tratar um campeonato organizado por academias e não ser oficial, os atletas não são obrigados a apresentar atestado médico para competir. O lutador foi enterrado na tarde dessa segunda-feira em Jales, cidade em que vivia, na região de Rio Preto.

2 comentários

  • Minotauro

    Ele morreu fazendo o que gostava, quem estava lá viu como ele estava feliz, é claro que ele não foi lá para morrer, é claro que ele não queria morrer, mas infelismente, para ele, familiares e amigos, isso aconteceu, e ao que tudo indica foi parada cardiaca mesmo, e se foi, iria acontecer cedo ou tarde infelizmente. Na minha opinião procurar culpados não vai ajudar em nada, a comissão do campeonato não tem culpa, a academia onde treinava não tem culpa, ele não teve culpa.
    Que você esteja em Paz onde estiver Mike.

  • anônimo

    Situação comanda a mídia em Pontalinda.

    Em Pontalinda as notícias são passadas por um sistema de censura.
    Não defendendo as atitudes de um vereador (Marcelo)que discutiu com algumas pessoas em um bar e acabou na polícia. A notícia foi para internet, no radio e na televisão. Diferentemente aconteceu com o vereador lambari que depois de tomar umas e outras e inconformado do Prefeito não ter lhe concedido algumas vagas para a frente de trabalho, acabou agredindo o Prefeito sendo necessário o povo do deixa disso entrar no meio. Caso abafado. Não bastasse ainda em espírito de comemoração da vitória dupla do vereador e de seu candidato a prefeito. Discutiu com seu genro, aí a história foi diferente o genro é quem bateu. Mas tudo abafado e o genro que ajudou a coordenar a campanha do sogro e do tio acabou internado em uma clínica de recuperação.

    Depois falamos que não há censura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *