MENINA DE JALES PEDE EM CARTA AO PAPAI NOEL QUE IRMÃ NÃO VÁ PARA ADOÇÃO

tv-tem-silvia

E a campanha do portal A Voz das Cidades, do Beto Mariano, foi parar na TV TEM:

Uma menina de 12 anos pediu em carta ao Papai Noel que a irmã, que ainda vai nascer, não fosse doada. A mãe dela, grávida de oito meses, comentou que iria ter de colocar a filha para adoção por não ter condições financeiras de criá-la.

A saber do desafabo da mãe, Luana Sampaio da Silva decidiu fazer o pedido especial na tradicional cartinha ao Papai Noel. “Escrevi pedindo ajuda para minha mãe não doar a minha irmã.”

Luana mora com a mãe, a diarista Sílvia Sampaio da Silva, em Jales (SP). Ela mantém as despesas da casa e o aluguel com o salário de diarista. Mãe solteira, em um momento de desespero, chegou a pensar em deixar a criança que vai nascer para adoção. “É complicado, a gente fica com a cabeça… Fiquei com medo de não dar conta de sustentar a casa sozinha”, conta.

Ela disse que não esperava a cartinha da Luana, nem que ela pudesse mudar o desfecho dessa história. O pedido da menina foi parar nas mãos de um radialista da cidade, Jales, Adalberto Mariano, que divulgou o caso em grupos do WhatsApp e redes sociais. “As pessoas ligam a todo momento querendo ajudar. Ganhamos berço, carrinho, banheira, fraldas e roupinhas”, comemora.

Desde que a carta da Luana foi divulgada na internet, a família tem sido acolhida com carinho e solidariedade. Várias pessoas da cidade têm ido à casa delas para fazer doações de todos os tipos. O auxiliar administrativo Edvan Fernandes levou fraldas. “Todo mundo se comoveu com a carta da menina e pude colaborar com um pouco.”

A diretora de vendas Vanessa Souza levou chocolates e uma cesta básica. “No mundo de hoje as crianças querem tecnologia, tablet, computador, e ela pensou na família dela, pensou na mãe, que está grávida, e pediu algo diferente. Foi o diferencial dela. Acho que foi muito bonita a atitude dela.”

Luana agradece as doações e espera ansiosa pela irmã. “Vou poder dividir o quarto e brincar com ela. Obrigada.” Com tanto apoio, Sílvia se sente mais preparada para receber e cuidar da criança que vai chegar. “Agradeço todo mundo, porque nem esperava, de coração mesmo.”

15 comentários

  • Geroma.

    Certinho.

    Sou contra o aborto por questão religiosa (Sou quase 100% Kardecista), mas sou contra o aborto continuar sendo crime, porque penso que descriminalizar é abrir uma porta para o diálogo com a mãe que pensa em abortar, e que, assim, ela pode mudar de ideia (como essa mãe que pensou em dar para adoção e, com ajuda, pode abandonar essa pretensão).

    Pessoas!! Especialmente as mulheres!! Convenhamos!! Existem tantos métodos de se evitar uma gestação indesejada e existem tantas doenças sexualmente transmissíveis. Mais amor e menos sexo irresponsável, mais cuidado com o próprio corpo (Pelo amor de Deus! Pelo amor de seus filhos!).

    • Daisy Andrade

      Está implícito e eu não soube interpretar seu texto ou a Senhora não cita a responsabilidade masculina? Mais um detalhe: para estupro não há prevenção.

  • CAIO PINTO

    ALGUEM PODERIA FALAR PRA ESSA MULHER QUE JA INVENTARAM CAMISINHA, PILULAS, DIUS, E OUTROS COISAS PARA NÃO ENGRAVIDAR;?

  • Thiago

    E pensar que os postos de saúde distribuem preservativos, gratuitamente.

    É muita irresponsabilidade, pelo amor de Deus.

    Dá pena das crianças, únicas inocentes nessa história.

    • Daisy Andrade

      Tantas formas de prevenção e tanto material distribuídos pela secretaria da saúde!!! Pensar que tantas crianças sofrem, porque os homens não buscam, não usam, né?

      • Thiago

        Esse discurso sem nexo novamente, vamos lá :

        Minha filha, quem vai carregar uma criança nove meses na barriga é o pai ou a mãe ?

        Agora, se a irresponsável deixa a prevenção à cargo de um um outro irresponsável (“pai”) que não se preocupa nem mesmo com a própria saúde, já que deve estar cheio de DST´s, então tá.

        Se o sujeito vier sem preservativo basta dizer “NÃO, SEM PRESERVATIVO EU NÃO FAÇO SEXO”, pronto, quero ver se o cidadão não sai correndo a pé e de pau duro atrás de uma farmácia pra comprar a camisinha…

        E tem mais, a mulher dispõe de mais meios contraceptivos disponíveis (de modo que não dependa apenas do parceiro irresponsável) : DIU, pilulas anticoncepcionais, pílula do dia seguinte, preservativo feminino, preservativo masculino…

        Por isso acho, sinceramente, que o feminismo (que digam o que quiserem é, na prática, exatamente o oposto do machismo) é uma doença social a partir do momento que implanta esse tipo de pensamento irracional na cabeça de pessoas sem qualquer senso crítico.

        Em momento algum alguém aqui absolveu o pai (?!?) de culpa até porque acredito que os únicos inocentes nessa história são as crianças.

        Agora, se te faz sentir melhor (você e as outras feministas) eu mudo a frase para : “Porque os irresponsáveis (Pai e Mãe) não usaram preservativo ?”.

        Pronto, isso na prática não muda absolutamente nada, principalmente pras crianças mas, deve acalmar as feministas de plantão.

  • Uma Curiosa!

    Com certeza, essa criança merece ser adotada!
    Quem adota, o faz pq quer muito um filho e ñ consegue te-lo… bem diferente de pessoas irresponsaveis, egoistas q só se preocupam c seu proprio prazer e ñ estão nem ai c “o resultado” q pode vir, depois desse ato…

    • Daisy Andrade

      Essa criança não merece ser adotada. Todas as crianças merecem ficar com a mãe. E essa , graças a pessoas que falam menos e se solidarizam mais, ficará com a família…

  • BIGODAO

    Além de berço, carrinho etc.
    Envie uma caixa de preservativo a está moça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *