MINISTÉRIO PÚBLICO MOVE AÇÃO CONTRA RAPAZ ACUSADO DE VENDER VAGAS EM CONCURSO DA PREFEITURA DE JALES

O promotor público Horival Marques de Freitas Júnior ajuizou, na semana passada, uma ação civil pública por Improbidade Administrativa contra três pessoas – todas elas de Jales – acusadas de tentar fraudar um concurso da Prefeitura de Jales, realizado no final de 2017. Dois dos acusados trabalham em um órgão público aqui de Jales.

Segundo as investigações iniciadas pela Polícia Civil de Jales em janeiro deste ano, após denúncia anônima, um rapaz teria “vendido” pelo menos duas vagas do concurso – uma de enfermeira e outra de farmacêutica – para duas mulheres. Cada vaga custaria R$ 23 mil, com uma entrada em dinheiro e o restante em suaves parcelas.

As duas mulheres confirmaram as negociações. A denúncia anônima dizia, também, que o rapaz seria ligado a um vereador de Jales, supostamente envolvido nos malfeitos. A participação do nobre edil na venda das vagas não ficou, no entanto, comprovada pelas investigações.

O problema é que o rapaz vendeu, mas não entregou. Após constatar que não tiveram seus interesses atendidos, as duas “compradoras” perceberam que tinham sido enganadas. Uma delas ameaçou ir à imprensa e conseguiu o dinheiro da entrada – R$ 5 mil – de volta. Já a outra só conseguiu reaver os cheques, ficando no prejuízo com os R$ 8 mil que ela tinha dado como entrada.

Os detalhes sobre mais esse nebuloso caso vão estar no jornal A Tribuna, no final de semana.

11 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *