MORADORA PROCESSA ELEKTRO E PREFEITURA POR ACIDENTE EM RUA ESCURA E ESBURACADA

Pelo visto, o péssimo serviço prestado pela Elektro no quesito iluminação pública vai continuar dando o que falar. Na semana passada, uma moradora de Jales recorreu à Justiça com uma ação por danos materiais e morais contra a Elektro e a Prefeitura, por conta de um acidente ocorrido em uma rua escura e esburacada.

Na ação ela está pleiteando uma indenização de R$ 14 mil (R$ 7 mil de cada uma), por danos morais, e mais R$ 2,6 mil para ressarcimento dos estragos sofridos por sua moto Honda Biz.

O acidente ocorreu no dia 17 de outubro passado, quando a moradora trafegava com sua Biz pela Avenida América do Sul, no Jardim Santo Expedito. Ao deixar a avenida e adentrar pela Rua Venezuela, ela se deparou com um quadro de total escuridão, visto que iluminação pública estava apagada.

A falta de iluminação pública foi só um dos problemas. Além da completa escuridão, a rua estava tomada por buracos no asfalto e a moradora, ao tentar desviar de um cachorro, viu-se dentro de um desses buracos. Na queda, sofreu escoriações e teve que ser levada para a UPA, onde foi medicada e passou por diversas radiografias, ficando dez dias afastada do trabalho.

Segundo a advogada da vítima, testemunhas afirmaram que o local estava sem iluminação há vários dias e, depois do acidente, continuou às escuras por mais uma semana.

Para a advogada, as duas requeridas – a Elektro e a Prefeitura – foram negligentes pois tinham conhecimento da falta de iluminação pública e dos buracos da rua.

“Se a Elektro tivesse fornecido adequadamente o serviço de iluminação pública, como é de sua obrigação, a minha cliente poderia ter visto o cachorro e percebido os buracos, evitando assim o acidente. Por outro lado, se a Prefeitura tivesse cuidado do asfalto, ela provavelmente não teria se acidentado ao desviar do cachorro”, concluiu a advogada.

O caso tramita na 2ª Vara Judicial de Jales.

5 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *