MOVIMENTO SEM TERRA CHEGA A JALES PARA PEDIR PRESSA À JUSTIÇA

Sob palavras de ordem do tipo “queremos terra” ou “queremos imissão de posse”, cerca de 150  integrantes do Movimento Sem Terra – MST, da região, chegaram a Jales na manhã desta terça-feira. Segundo uma das lideranças do Movimento, a caminhada começou por Ouroeste e, no caminho, foi ganhando mais adeptos.

O objetivo da vinda a Jales é, de acordo com eles, chamar a atenção para a lentidão do governo e tentar conseguir uma audiência com o juiz federal de Jales, para solicitar pressa na solução do caso deles.  

“Nós estamos esperando por isso há cinco anos e, desde o ano passado, estamos amarrados por causa de uma merreca de dinheiro que o governo não libera. O governo diz que está amarrado pela Justiça e a Justiça amarrada pelo governo. Enquanto isso, nós estamos sofrendo, criando nossas crianças em barrancos

6 comentários

  • Indignação

    Trabalhar que é bom, esse bando não quer né? Pegar terra dos outros é mais fácil! Esse é nosso Brasil de roubalheira e falcatruas….

  • Caxias

    Bando de safados e aproveitadores .
    Agora se acho que para viver preciso de pescar , vou fazer um movimento para ganhar um barco e todo equipamento ???
    Massa de manobras que os comunas da vida adoram colocar na frente da bucha dos canhões.
    Ao longo da minha vida , a única coisa que fiz foi trabalhar .
    Para mim , “do céu” só caiu chuva e cocô de pasarinho .

  • Caxias

    Aí esta a fonte de recursos da CUT e de outros desocupados que vivem mamando nas tetas das benesses deste sistema sindical que se mete em tudo , desde que não seja trabalhar para conseguir alguma coisa .
    Hoje mesmo os comentários dos defensores dos “excluídos” vãso “pipocar”
    Logo teremos os defensores do movimento de inclusão social e partilhamento da terra para os traficantes, estupradores, assassinos etc…etc…

  • estilo de vida

    Cada um escolhe a forma que deseja ou acha mais conveniente para viver. Enquanto muitos acordam cedinho (madruga) e vão encarar o batente, trabalhando em funções que vão desde as mais simples (braçais) às mais intelectuais, alguns outros se acham no direito de esperar em barracos de lonas por 5 anos, uma doação de terras.
    Aposto um cachorro quente e um guaraná que um ano após receber a posse das terras, mais da metade já vendeu a preço de bananas ou trocou por um carro ou moto.
    O Brasil é o país do assistencialismo, da facilidade, da mão beijada, do peixe ao invés de ensinar a pescar e é por isso que dificilmente vamos mudar a história e nos tornarmos um país sério e desenvolvido.

  • Etelvino

    Vejam meus amigos cambada de Vagabundo colocam as mulheres crianças na frente e vão fazendo baderna , isto é o povo da CUT, a policia deveria andar junto deles, para evitar baderna, ainda bem que o PT vazou desta cidade

  • Trabalhador

    Bando de vagabundo são vcs, qe não fazem nada da vida e fica escrevendo besteira so os outros sem ter um pingo de conhecimento. Eu concordo qe tem muitas pessoas que não vão fazer nada com a terra, mais entre elas há pessoas dignas qe luta para ter seu pedacinho de terra qe sempre sonharam. As terras não podem ser vindidas, nem trocadas durante dez ano. As terras não são tiradas do fazendeiro, são compradas, e so são compradas as quais não são produtivas e terras griladas. Tomem conhecimento antes de CRITICAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *