MPF RECOMENDA QUE OBRAS NA UPA DE JALES SEJAM CONCLUÍDAS EM 90 DIAS

A novidade está pendurada no portal do MPF:

O Ministério Público Federal expediu uma recomendação para que as obras na Unidade de Pronto Atendimento de Jales (SP), no Jardim Samambaia, sejam concluídas em até 90 dias. O estabelecimento, que funciona atualmente sem alvará do Corpo de Bombeiros e sem licença da Vigilância Sanitária, apresenta infiltrações, rachaduras e mesmo parte da estrutura comprometida, com escoras.

O MPF também recomenda que a Prefeitura da cidade e o Consórcio Público Intermunicipal de Saúde da Região, responsáveis pela unidade, contratem quantidade suficiente de médicos e outros profissionais de saúde para que não haja demora prolongada no atendimento.

Inspeção realizada no último dia 18 identificou que diversos espaços da UPA, como consultórios médicos, laboratórios e a enfermaria, possuem paredes com infiltração e mofo, portas danificadas e pisos sujos, além de não contarem com a ventilação necessária. Nos ambientes, é possível verificar ainda equipamentos empoeirados e sem proteção, suportes com ferrugens e falta de instrumentos para higienização.

“No local são utilizados cobertores como cortinas nos quartos para descanso dos médicos e funcionários. Além disso, os lençóis e toalhas utilizados por pacientes e profissionais estão manchados e em mau estado de conservação, sem condições de uso”, ressalta o MPF.

FALTA DE MÉDICOS. As vistorias promovidas pela Procuradoria também constataram que a prestação do serviço à população está comprometida. Motivo de constantes reclamações de usuários, o grande atraso nos atendimentos na unidade, que chega a ultrapassar três horas, foi comprovado pelo MPF durante inspeção na última sexta-feira, 22 de março.

Para contornar tais irregularidades, o procurador da República José Rubens Plates, autor da recomendação, deu 30 dias para que os responsáveis pela UPA contratem mais médicos e corrijam os problemas sanitários e de organização identificados no prédio.

Além de concluir as obras, garantindo a solidez e a segurança da edificação, a Prefeitura de Jales e o Consórcio Público Intermunicipal de Saúde da Região têm 90 dias para providenciar o alvará de funcionamento do Corpo de Bombeiros e a licença da Vigilância Sanitária. O cumprimento da recomendação deverá ser semanalmente demonstrado ao MPF, por meio de relatórios e registros fotográficos.

14 comentários

  • Conhecedor

    Acho que isso ocorreu porque o Diretor Administrativo Jose Roberto, ficou afastado muito tempo por motivo do seu acidente em uma pescaria, e o ilustre Presidente do Consirj (Fla) não colocou ninguém em sua substituição. De quem seria a incompetência, do Diretor Administrativo ou do Presidente Sr. Fla?

  • Zoião

    Pelo que conheço aquele consórcio, por ali já passaram bons administradores, só não sabemos porque não continuaram na administração do Fla, será por perseguição politica ou simplesmente por incompetência? ou talvez ignorância?

  • Eu

    Noventa dias é muito prazo isso já vem se arrastando a mais de ano,dinheiro para cabide de emprego tem!!!!!!

  • JOSUE

    QDO COMEÇOU A CONSTRUÇÃO DO UPA TEVE UM QUESTIONAMENTO ENORME SOBRE A LOCALIZAÇÃO,DEPOIS SOBRE O ATERRAMENTO,DEPOIS DO MATERIAL EMPREGADO NA OBRA,DEPOIS SOBRE O PISO INADEQUADO PARA AMBIENTE HOSPITALAR,DEPOIS SOBRE FATURAMENTO,RESUMINDO QDO NÃO SE FAZ UM ESTUDO PROFUNDO COMO E DE QUE MANEIRA IRÁ INVESTIR O DINHEIRO PUBLICO O RESULTADO ESTÁ AÍ PARA TODOS VEREM,DE QUEM É A CULPA? TALVEZ DO POVO QUE NINGUEM ESCULTA.DEUS ABENÇOE JALES.

    • Zé Leitão

      O gestor no inicio da construção da UPA foi o Parine, agora quem acompanhou a construção foi o José Roberto (Brigite) na época gerente administrativo, hoje Diretor Geral, Ele Plantou agora está colhendo o resultado da economia desnecessária.

      • O mesmo que escolheu a área para construção do UPA deve ter sido o mesmo que escolheu a área para o Postinho do Arapuã, com tantos terrenos planos na cidade eles exatamente os que vão dar mto aterro e futuramente problemas na estrutura, logicamente para mais tarde gerar reformas e daí surgem as falcatruas com as empreiteiras, isso tá na cara, e os engenheiros , não avaliaram esses terrenos ou simplesmente assinaram ? Pq os vereadores n a
        Fazem um projeto para proibir essa imoraliade no serviço público .

  • Maurasilva

    O sr. Jose roberto foi o 1 admistrador muito competente,depois fpi pra santa fe,onde administrou muito bem, com seu retorno houve o acidente que aconteceu com ele , ja começou as adequações , novos funcionários ja foram chamados e tenho certeza que o brigitao vai entregar td certo no prazo certo ele é um profissional muito competente.

  • Sabetudo

    Conhecedor – o prédio não é do Consirj é do município de Jales – O Ze Roberto nada tem a ver com a construção da Obra – o Zé nunca acompanhou construção de prédio, ele não é engenheiro e não tinha competência para desenvolver tal atividade. Logo Leitão, não fala besteira. O prédio apresenta defeito a vários anos, agora que o Flá tá concertando.

    • Conhecedor

      Senhor sabe tudo: da missa você não sabe 1/3 kkk, eu sei porque trabalhei na revenda de material de construção e vendi muito para o consirj e o comprador era o Brigitte,

  • A derrocada da política em Jales começou com o finado Rato, depois veio o Parini e acabou de cagar no resto, agora com o postiço decretou-se o fim de Jales.

  • JOSUE

    É IMPRESSIONANTE,VEREADORES FAÇAM VISITAS EM TODOS OS POSTINHOS CONSTRUIDOS RECENTEMENTE,NA SECRETARIA DA SAÚDE QDO CHOVE TEM BICA NA PORTA PELO LADO DE DENTRO,INFILTRAÇÕES EM POSTINHOS ,FALAR QUE O ZE ROBERTO TEM CULPA,EMPREGADO OBEDECE ORDENS,FAZ O QUE MANDA,NEM TODOS QUE ESTÃO NO PODER ACEITAM QUESTIONAMENTOS,OU OPINIÕES CONTRARIAS A SUA,E QDO SÃO CONTRARIADOS SE VINGAM SEM DÓ,DEUS ABENÇOE JALES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *