NO JARDIM PIRES DE ANDRADE, MAIS UM EXEMPLO DE FALTA DE EDUCAÇÃO

E já que estamos falando em dengue, sempre é bom ressaltar que boa parte da população – aqui e na maioria das cidades brasileiras – não colabora no combate ao mosquito transmissor da doença. Hoje mesmo, tivemos no Antena Ligada, uma senhora dizendo que já teve casos de dengue e leishmaniose na família.

Ela foi ao rádio para reclamar do desleixo de uma vizinha, que não limpa o quintal. A falta de consciência de parte da população – muito mais do que a ineficiência do poder público – é, sem dúvida, o principal motivo para que doenças como a dengue e a leishmaniose continuem existindo.

Vejam o caso da foto lá de cima. Provavelmente, não foi a Prefeitura quem despejou o lixo e os entulhos naquela esquina, localizada no Jardim Pires de Andrade. Reparem, agora, na foto ao lado e notem que, a pouco mais de 60 metros do local, uma placa pede para não se jogar lixo por ali.

Querem outro exemplo da falta de consciência? Vocês já viram a enorme quantidade de gatos – muitos deles visivelmente adoecidos – que habitam o nosso cemitério? Pois é, certamente que eles não foram parar lá por conta própria.

Muita gente, sem um mínimo de respeito – inclusive pelos pobres animaizinhos – deixa de castrar suas gatas de estimação e depois jogam os filhotes no cemitério, onde eles, sem alimentação, contraem doenças e colocam em risco a saúde da população vizinha ao local.  

11 comentários

  • Fabiana

    Eu acredito Cardosinho, de verdade mesmo, que grande parte dos problemas de saúde pública que enfrentamos hoje é a falta de consciência das pessoas. Aliás, eu acredito que em praticamente tudo na vida, a consciência das pessoas poderia evitar muitos males. Só quem passou pela dengue, como aqui em casa, pode ter consciência o bastante para saber que temos que cuidar de nossas casas, de nossos locais de trabalho. E isso é responsabilidade NOSSA, não adianta jogar nas costas de ninguém, não é mesmo?

  • Dunha

    Somos escravos de nossa propria educação…

  • FARÃO

    POR FAVOR, QUANDO SERÁ O PROGRAMA “CIDADE LIMPA” DESTA CIDADE EM PARCERIA COM A TV TEM? ALGUÉM SABE ME INFORMAR?

    • Trecho de notícia enviada pela assessoria de imprensa da Prefeitura, no dia 04/03/13, publicada pelo blog:

      Na manhã de sexta-feira, 01, a prefeita Eunice Mistilides Silva (Nice) recebeu no gabinete a visita de cortesia do diretor executivo da TV TEM, Luiz Ricardo Queiroz. Participaram do encontro, o vice-prefeito, Pedro Callado, o jornalista e vereador Tiago Abra, o secretário de Comunicação, Bruno Guzzo e o contato publicitário da TV TEM, Marcelo Mamone.
      Na oportunidade, Queiroz deu boas vindas à prefeita e reafirmou o compromisso da emissora em apoiar programas sociais em sua área de cobertura. O diretor aproveitou a presença e confirmou a participação de Jales no projeto Cidade Limpa, de 19 a 30 de agosto deste ano.

  • Ana

    É uma pouca vergonha…e depois eles acusam os cães e matam….Enquanto nao houver educação,não haverá justiça em nadaaa,nadaaaa…E o abandono de animais ja virou costume entre esse povo indecente dessa cidade,desumanos,cruéis…
    Essa cidade é um lixoooo.

  • eloiza

    Boa tarde Cardozinho.
    Eu tenho uma reclamação a fazer.
    Moro no jardim pegolo e acho um absurdo o que acontece aqui, tem um terreno bem grande. Eu não sei se é da prefeitura ou particular, acontece que estão criando cavalos e bois. Tem até uma picina grande, desta de fibra que serve para dar agua ao gado. Liguei na prefeitura me mandaram ligar em vários lugares, secretaria do meio ambiente, agricultura e nada foi resolvido. O que a moça de uma secretaria me disse não me lembro qual, pois eu estava muito nervosa de ter que ficar ligando e nada de resolver. Então a atendente disse que a prefeitura só recolhe animal se estivar na rua. Mas o que eu sei é existe uma lei que não pode criar animal na zona urbana, por favor veja o que pode ser feito, pois sei também que a água que fica no reservatório água também cria o mosquito da dengue.

  • Pit Bull

    Nós somos os criadouros , através da nossa ignorância, falta de educação pessoal e desrespeito a natureza.

    Ah !!! que saudade dos meus professores, da minha sala de aula, onde tínhamos orientações de educação moral e cívica, recebíamos noções de religião e música; ao conteúdo didático pedagógico era agregado princípios de cidadania.

    • Fabiana Palácios

      Caro “Pit Bull”, coincidentemente, dia desses, eu comentava com meu marido exatamente sobre isso que você mencionou. Matérias como EMC, por exemplo, jamais deveriam ter sido retiradas da grade curricular. Quanta coisa eu aprendi entre os anos de 1986 e 1989 com essas matérias. Tinha apenas 13 anos, mas jamais vou me esquecer um dia em que a professora disse a nós, meninas, que deveríamos nos dar valor, conservar nosso corpo e não nos expormos como “frutas numa feira”. Muito do que sou hoje devo à educação de meus pais claro, mas também a professores e professoras maravilhosos dos quais jamais me esquecerei… As crianças de hoje estão completamente carentes de aprender esses valores, seja em casa, seja na escola. Uma pena mesmo…

  • anonimo

    Só o tempo, através de acontecimentos na maioria das vezes ruins, “por culpa de nossa ignorancia” (Pit Bull). é que podemos evoluir para melhor, mas nesse momento de transição, o que vemos em nosso pais, é um proteciomismo, para a classe baixa, sem renda minima para sobrevivencia, um mal necessário, porem uma desorganização e falta de entendimento nas tres esferas de governo e por que não dizer nos três poderes constituidos, pois estamos assistindo, um cenário de Muitos Direitos e poucos Deveres.

  • Pit Bull

    É realidade a inversão de valores :

    Filhos – muito direito e pouco dever;
    Pais – pouco dever e muito comodismo.

  • Vivi Vieri

    Disse tudo Cardosinho, a população deveria fazer a sua parte, por que ambas doenças são causadas por vetores que se procriam por que não fazemos a nossa parte.
    abs
    Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *