O ABANDONO DO DISTRITO INDUSTRIAL I

DSC01381-ed

O Distrito Industrial III, também conhecido como Parque Industrial “José Carlos Guisso”, parece ter sido eleito, definitivamente, o queridinho dos nossos políticos.

DSC01380-edNos últimos tempos, só se fala em buscar recursos para melhorias naquele local, o que é justo e necessário, uma vez que ainda falta muita coisa para que o Distrito III atraia investimentos privados e possa gerar os empregos que se espera dele.

Mas, e os outros distritos industriais? O Distrito II parece carregar a maldição de ter ocasionado a famigerada dívida com dona Minerva e, talvez por isso, não contou com a simpatia das últimas administrações. Vive abandonado à própria sorte.

De seu lado, o Distrito I, instalado ainda nos anos 70, também continua esquecido e sem nenhuma perspectiva de voltar a ser lembrado antes da próxima campanha eleitoral.

A foto lá de cima mostra a Avenida Industrial, uma das principais vias de acesso a algumas empresas do Distrito I. Sem asfalto e esburacada, a avenida é um claro exemplo de como as administrações anteriores e a atual sempre trataram com descaso a questão do incentivo à manutenção das indústrias existentes e à instalação de novas.

DSC01383-pqPor incrível que pareça, mesmo diante de tantas dificuldades, algumas empresas ainda conseguem seguir em frente naquele Distrito. É o caso da Rivail Estruturas Metálicas Ltda, que, segundo seus proprietários, está gerando, atualmente, 22 empregos diretos, com carteira assinada.

Por fim, a foto aqui do lado mostra como estava, na semana passada, um dos  acessos que liga a Avenida “Paulo Marcondes” à Avenida Industrial e ao Parque das Flores, bairro que, assim como o Distrito Industrial I, está relegado ao esquecimento.

Coisas assim talvez expliquem o fato de a Indústria não ter gerado um único emprego formal em Jales, neste ano. Ao contrário, o setor industrial fechou 41 vagas de trabalho em nossa cidade, até setembro. Enquanto isso, no mesmo período, a Indústria gerou a abertura de 236 novos empregos em Fernandópolis.   

9 comentários

  • Cade o vereador ?

    O vereador Rodrigues deveria correr atras de verbas para asfaltar o referido parque industrial
    Ja’ que ele tem a empresa Rivail Estruturas

  • Anonimo

    falando em Distrito Industrial…..Cardosinho, estou meio por fora dauele embate, mas HOUVE OU NÃO doação de 25 terrenos para algumas empresas em Jales ? Se houve, quais são estas empresas ? Obrigado.

    • A propaganda oficial diz que a Prefeitura retomou 25 terrenos de especuladores, mas, de acordo com alguns vereadores, dos 25 terrenos que a prefeita está dizendo que entregou, apenas 04 foram para novas empresas. O resto foi apenas renovação do termo de cessão.

  • Anonimo

    Especuladores ? Como assim ? E qual distrito houve a doação O III ?

  • posto

    AINDA QUEREM LEVAR PROPRIETÁRIO NESSE LOCAL POR FALTA DE PAGTO IPTU, tenho prazer de pagar imposto sem duvida nem nenhuma, cade os vereadores, contra SÉRGIO YOSHIME NISHIMOTO,CLAUDIR ,TIAGO, E OUTROS

  • anonimo

    CADE VEREADOR TIKINHO, NIVALDO BATISTA DE OLIVEIRA, como um santo,prega sua honestidade com DEUS, vc sabe onde deve, e por causa desse LAZARO, tem o rabo preso, VC NÃO SERÁ PRESIDENTE DE CAMARA 2015, grande super mercado informa vc. de jales.

  • jalesssss

    é meus amigos, após 2 dias da reeleição da presidenta Dilma, o José Dirceu conseguiu sua prisão domiciliar…..
    E agora…após 15 dias da reeleição da presidenta Dilma…adivinhem!!!!
    MENSALÃO
    STF libera Costa Neto para ficar preso em casa
    Ele foi condenado a quase 8 anos.

    TUDO NORMAL!!!!!!TUDO LEGAL!!!!!
    VERGONHA TOTAL!!!!!!

  • Cadete

    Chama a Analice Fernandes que ela resolve.

  • maurilio murzani

    Tudo isto está em frente minha chácara, já foi colocado 23 caçambas de entulho, por minha conta, já houve reunião de políticos, inclusive vereadores para solucionar o problema, onde tiveram a petulância de dizer que o problema dificilmente será solucionado porque no bairro não tem voto, se fosse uma coab já estaria resolvido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *