O DESABAFO DE UMA PROFESSORA DO MUNICÍPIO

A caixa de contatos do blog recebeu o e-mail abaixo: 

Cardosinho, estou chocada… Sou professora, efetiva no município de Jales e há alguns meses tenho me incomodado com certas coisas que acontece neste “pedacinho de Brasil, assim é Jales”. Hoje quando cheguei pra dar aula, fui logo perguntando como foi a festinha das crianças na sexta-feira, dia 11 de outubro, já que sou professora no período da manhã e a festinha seria a tarde. Eu estava curiosa também, porque nossa prefeita estaria na escola para a entrega de bolas para as crianças (para a foto da entrega)… 

Não foi novidade que a prefeita não compareceu, mas fiquei indignada quando minhas colegas me disseram que elas não puderam experimentar o bolo das crianças. Até aí tudo bem. Porque já não é de se espantar que ninguém pode comer dessa comida que é oferecida para as crianças, porém, que eu saiba, minha coordenadora e alguns funcionários contribuíram para fazer esse bolo… mas… quem deu e quem não deu… não vem ao caso… o que me chocou foi o desabafo das colegas dizendo que a nutricionista (Thais) jogou o bolo no lixo na frente de todas as crianças, funcionárias, coordenadora e disse que é a legislação.

Engraçado, querer seguir a lei pra jogar o bolo no lixo. Tantas coisas erradas e nada de seguir a lei. ESTOU INDIGNADA. Estou desabafando aqui porque achei um absurdo. Era festa do dia das crianças. Independente da crença. Não queremos comer na escola, tirar a comida das crianças, mas com toda certeza essa imagem vai ficar gravada na cabeça de quem viu. E com toda certeza, se for pra ser assim a semana da criança, é melhor que não tenha. As cozinheiras nem experimentaram o bolo, uma até chorou e elas nem comentam o assunto porque têm medo de serem mandadas embora.

32 comentários

  • Anonymus. haha

    é, legislação diz que não pode mesmo, mas ai vale um pouco de razão, senso comum, noção, sei lá. Se distribui entre as professoras, com certeza alguém iria reclamar que estão DESCUMPRINDO a lei.

  • Anônimo

    Engraçado que quando é para proveito próprio sempre achamos que pode-se dar um jeitinho de burlar a lei.

    Eu não sei se realmente existe lei específica que trate desse assunto, caso não exista a nutricionista agil mal (poderia ter distribuido o bolo), caso exista, ela agiu corretamente, cumprindo a lei.

    Se a lei existe o erro foi terem pedido dinheiro para uma festa que deveria ser custeada com dinheiro público.

    Se realmente existe uma lei eu pergunto : Quem está errado ?… a nutricionista que cumpriu a lei, a pessoa que arrecadou dinheiro para um evento público ou o legislador que criou a lei ?.

    • A legislação diz que a MERENDA ESCOLAR, mantida com recursos públicos, é apenas para os alunos. Quando se trata de uma ocasião especial, em que os professores e funcionários teriam colaborado para a confecção do bolo, creio que deveria prevalecer o bom senso. Não devemos fazer julgamentos baseados apenas em um lado da história, mas, em princípio, a nutricionista teria sido “mais realista que o rei”.

  • bruno

    o regime em que jales vive pode ser comparado a ditadura, pessoas que dependem da vontade de uma “tal” ai, vive de boca fechada, reprimidas e insatisfeitas em seus serviços,
    espero que não sofram de amnesia na hora de votar.

  • Bolo de Aniversário

    Professora infelizmente Jales tudo acontece tudo fica impune, e tudo vira pizza!

  • bene

    Isso não acontece só no dia das crianças acontece todos os dias,jogam um monte de comida fora,frutas ,verduras que poderiam se aproveitadads pelos funcionários que ganham uma miséria dessa terceriração nogenta,os funcionários n tem o direito de comer da comida dos alunos,tudo bem a comida é dos alunos mas se sobrou deixem os funcionários comerem ,o que não é justo é jogar comida fora e deixar funcionário com fome,bando de merceáros incompetentes, deus existe e um dia vcs chorarão por esse alimento que poderia alimentar mta gente.

  • nilton furlan

    BOA TARDE PESSOAL………
    OLHA ESSA (NUTRICIONISTA DEVE REZAR, PARA NUNCA DEPENDER DE ALGUEM IGUAL Á ELA PRA COMER OU BEBER, POIS SEDE É PIOR QUE FOME, E UM DIA QUEM SABE ELA PODERÁ TER ALÉM DE FOME SEDE…DE AGUA, DE AMIZADE, DE RESPEITO, DE AMOR E ATÉ DE JUSTIÇA…..OLHA THAÍS REZE OU ORE MUITO TÁ……..VC NÃO TEM CORAÇÃO E NEM DEVE TER RELIGIÃO, POIS É (PECADO) JOGAR ALIMENTO NO LIXO, AINDA MAIS QDO TEM QUEM QUER COMÊ-LOS…..DESCULPE, ESQUECI, VC DEVE SER RICA. HE HE HE HE HE ………….. PENSE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Pagador de impostos

    Concordo com voce bene, pois comida não é coisa de se jogar fora!!! Fica ai uma pergunta para essa nutricionista: NA SUA CASA VOCE PEGA A COMIDA E JOGA FORA COMO VOCE FEZ NESTA FESTINHA???

  • Natália

    Não é questão de comer as sobras… Mas era festa do dia das Crianças né?! Poxa vida!

  • Anônimo

    Isso se chama incompetencia..e segue os cabides de emprego!!

  • DESOCUPADA

    OS PROFESSORES VIRARAM BOIAS FRIA ,MAS OS PORCOS COMEM .

  • DESOCUPADA

    Dizem que durante o dia todo tem suquinho e lanchinho no gabinete da prefeita. QUEM PAGA?

  • Anônimo

    PODERIAM TER FEITO UM BOLO MENOR CERTO?
    A NUTRICIONISTA É UM PROFISSIONAL QUE SABE O VALOR DE CADA ALIMENTO, E O QUE REPRESENTA O PERIGO DE SE COMER BOLO,DEIXADO EM GELADEIRA,MICROBIOLOGICAMENTE FALANDO.
    ENTENDO O DESABAFO DA PROFESSORA QUE É UMA PESSOA QUERIDA POR TODOS.FALTOU BOM SENSO, TODOS PODERIAM TER PARTICIPADO DA FESTINHA HAJA VISTO QUE O BOLO FOI FEITO COM DOAÇÃO DE TODOS .A NUTRICIONISTA APENAS SE PREVINIU ,E AGIU DENTRO DA LEI.

  • Anônimo

    Infelizmente no Brasil nem sempre o que é legal é moral e nem sempre o que é moral é legal.

  • Anônimo

    Sou funcionária desta Emei onde tudo aconteceu, e foi um absurdo, todas as vezes que a Emei precisou de algo nós funcionárias fizemos questão de ajudar,pensando nas crianças, todas nos funcionárias sabemos que não podemos comer a comida ali oferecida, nós sempre respeitamos mais por se tratar de uma festinha em comemoração ao dia das crianças ficamos sim com vontade de experimentar o bolo que precisou da doação de todas para ser servido,temos uma colega de trabalho grávida, que não provou nenhum pedacinho, somos uma equipe com colegas de mais vinte anos de cargo efetivo, logo,surge uma menina que quer ditar regras e normas mais que não deixou de comer o seu pedacinho e levar para outros funcionários.
    Fica aqui a nossa indignação!

  • Anônimo

    os seres humanos da instituiçao devem ser menos importantes que os porcos,pois nao podem comer a sobra da sobra de uma festinha.

  • Anônimo

    CREIO QUE NESTA SITUAÇÃO FALTOU BOM SENSO E SABEDORIA. ESTA MOÇA ALEGOU QUE ESTÁ NA LEGISLAÇÃO DO CONTRATO QUE A FIRMA BÁSICA TEM COM A PREFEITURA, SE ESQUECEU QUE ESSA LEGISLAÇÃO TBÉM VALE PRÁ ELA, PORQUE ELA COMEU E LEVOU DESTE MESMO BOLO PARA OS FUNCIONÁRIO DA BÁSICA COMEREM? E OS FUNCIONÁRIOS DA EMEI NÃO PODEM COMER? ESSA EU NÃO ENTENDI. ESTA SITUAÇÃO ME FAZ LEMBRAR DAQUELE DITADO ” FAÇA O QUE EU MANDO , MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO” SE ERA LEI. PORQUE COMEU E AINDA LEVOU? A RESPONSABILIDADE É TODA DA EMPRESA BÁSICA, QUE COLOCOU UMA PESSOA DESPREPARADA PARA OCUPAR UMA FUNÇÃO QUE NÃO TEM CAPACIDADE PARA DESEMPENHAR.

  • Anonimo

    UM ABSURDO!!!

    Somos conhecedores da Lei. A merenda escolar destina-se apenas aos alunos, isso é obvio. Porém vc nutricionista não tem coração, ou melhor tem, mas um coração de pedra, faltou muito discernimento de sua parte e outra deveria ser punida, vc sabe o que é Educação? Pelo vista não, por que deu mal exemplos as crianças ali presentes, mostrando que os alimentos devem ir para o lixo e não deve ser dividido com o proximo. Vc parou para pensar na sua atitude? Creio que não, ha vc não é professora, engana-se, pq todos somos educadores, somos exemplos a nossas crianças. E que falta de respeito Prefeita, so pensa em pose de fotos, resolver os problemas nada! Deus é justo e honra seus filhos! Antes de sair ai dizendo a Paz do Senhor, aprenda a respeitar o povo, os servidores e cumprir com suas palavras!

  • Não esquenta não, se não deu diarréia, tá tudo certo!!!

  • funcionária tbm

    EU ENTENDI DIREITO????????????? NINGUEM PODE COMER, MAS…………..ELA LEVOU PARA OS FUNCIONÁRIOS DA BÁSICA???????????????SE ISSO FOR VERDADE ELA NÃO CUMPRIU A LEI!!!!!!!!!!!!! O RESPONSÁVEL DEVE AVERIGUAR, E TOMAR AS DEVIDAS PROVIDÊNCIAS, …OU VALE DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS…….QUEM É O RESPONSÁVEL???????????

  • Osana

    A INDIGNAÇÃO faz parte de nosso dia a dia, nós professores, seja da rede municipal ou da rede estadual vemos isso todos os dias, a MERENDA, há tempos só é distribuída e consumida pelos ALUNOS, é uma realidade em nossa Jales não só nesta administração, infelizmente a nutricionista pensou em “cumprir a lei”, um momento especial como o “Dia das Crianças”, deveria ter sido planejado de forma que todos pudessem participar, inclusive aproveitando que hoje 15 de outubro é dia dos professores, poderia ter sido feita uma confraternização entre as crianças e a equipe da escola, independente de legislação, e como algumas pessoas ajudaram (contribuíram) para a confecção do bolo, mostra bem que alguém está ganhando com isso, a empresa da terceirização recebeu o pagamento para fazer o bolo e demais materiais da festa, se teve, logo, entende-se que não há necessidade de contribuição de terceiros, pergunto: Onde está o dinheiro?

  • DESOCUPADA

    Parabens professores! Cardosinho,as leis nem sempre correspondem com os interesses pedagógicos ,pois é através do monento das refeições que se ensina a mastigação,o valor nutritivo dos alimentos,a postura em se sentar,em como manuzear os talheres ,a higiêne após as refeições…Então caro amigo, fazer as refeições com os alunos É PEDAGÓGICO! Mas deveriamos transferir estas ações para os pais e mutricionistas que ficam controlando,criticando para satisfazer a empresa para qual trabalham,é triste ver o professor ser um boia fria, onde existe o poder e a satisfação de poucos em pisar em quem um dia lhe ensinou a chegar onde chegou.é Parabens professor ,que apesar dos maus tratos ainda dá amor,acalenta aqueles pequeninos que lhe pede socorro por ter durantes horas só a vcs ,obrigado pelo trabalho que desenvolvem dia após dia.Obrigada por proporcionar momentos de tranquilidade sabendo que nossos filhos estão seguros nas mãos de vcs,que podemos trabalhar ,é ter a certeza que estão bem.

  • Curioso

    olá, gostaria de saber se existe alguma maneira legal de retirar nosso governante municipal do cargo? e de quais maneiras.

  • Anônimo

    professoras bem a vespara do vosso dia,deve ser o presente de voces. Que atitude em.

  • Samuel

    Bom, não podemos também levar tudo a ferro e fogo, não é minha intenção defender a nutricionista e nem defender a professora. Como todos disseram em seus comentários, faltou bom senso.
    O bom senso não é da professora e nem da nutricionista, isso são políticas adotadas pela nossa cidade. Lembrem-se não disse que são políticas corretas, mas se algo deve ser feito, pois então que nos organizemos para mudar, eu vi comentários que diziam a respeito da educação na hora da alimentação, o incentivo a higienização, a maneira de comer e pegar em talheres, enfim, isso me parece muito bom, também percebi uma certa hostilidade com a nutricionista, sabemos que nossa cidade é regida pela UNGIDA, (quem ungiu eu não sei, porque Deus não faria tamanha desgraça), mas enfim, o que vale mais, um bolo ou o emprego de uma funcionária???? Porque pra quem nesta “linda e bem administrada” cidade de jales, é segredo que nossa querida prefeita persegue seus funcionários, causa situações constrangedoras e vexatórias????
    Não acredito que a atitude de jogar o bolo no lixo tenha sido a mais correta, até mesmo porque a própria escola trabalha com seus pequeninos a questão do desperdício, imagino que essa imagem não foi e nunca será muito positiva para nossas crianças.
    Vamos usar disso para participar ativamente das escolas de nossos filhos, pra conhecer nossa prefeitura e suas normas e regras e pra exigir que mudanças sejam adotadas.
    Professor não passa fome, mesmo ganhando salário de miséria, ele não precisa da esmola que uma empresa de alimentação dá, mas ele precisa da dignidade de ser reconhecido como o profissional que vai ensinar o seu filho, o meu filho e tantas outros filhos e filhas a comer, a não desperdiçar. Chega dessa ladainha de quem fez o que fez, assumamos todos os nossos papéis diante da sociedade e vamos reivindicar, vamos cobrar as mudanças que queremos.
    Louvável essa atitude da professora que se manifestou, louvável e corajosa, é muito gratificante saber que ainda existem profissionais que não se conformam com essas desigualdades, tenho orgulho, muito orgulho de saber que tal profissional atua nesta cidade, e espero de coração que esta seja professora de meus filhos, porque são conceitos como esse que eu gostaria que eles tivessem!!!

  • afundanice

    podia ter guardado o bolo pro café com a PREFEITA…..palhaçada total…….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *