OS REIS DO RÁDIO

O prêmio “Melhores do Ano”, da Max Vision Pesquisas, deverá destacar, mais uma vez, dois grandes profissionais do rádio local. Claudinei Antonio Julião, da Antena 102, é um deles. Com essa, será a 12ª vez, consecutiva, que ele ganha o prêmio de “Melhor Locutor FM”. Contando outras premiações, sua estante ostenta 35 troféus.  

Claudinei – que aparece na foto acima recebendo um dos prêmios que já ganhou, rodeado de lindas gérberas vermelhas – começou sua premiada carreira durante a montagem da Rádio Regional FM, convidado pelo então diretor da emissora, o saudoso José Clair Brezolin. Em 1989, ele foi para a Cultura AM, onde fazia o plantão esportivo, aos domingos.

Depois de trabalhar em quase todos os horários possíveis, tanto em AM quanto em FM, Claudinei Antonio apresenta, atualmente, o noticioso  “Antena Ligada” e o programa “Paradão da Antena”. Fora do rádio, ele já foi assessor de imprensa da Prefeitura de Urânia, de 2001 a 2008, e, durante cinco anos, foi assessor, também, do deputado Romeu Tuma Júnior.

Na seara das rádios AMs, o campeão é o conhecido Wilson Flumenal, da Rádio Assunção,  que já ganhou o prêmio “Melhor Locutor AM”, também por 12 vezes seguidas. Essa é, igualmente, a quantidade de vezes que o programa “Voltando Pra Casa”, apresentado por Flumenal, já foi escolhido como o “Melhor Programa AM”.

Wilson de Souza Negrão ganhou o apelido de “Flumenal” nos tempos em que ainda era padeiro. O conhecido radialista deve o apelido à maneira curiosa como pronunciava o nome da música “If You Leave Me Now”, do conjunto Chicago, que ele ouvia sem parar enquanto trabalhava.

Os talentosos Mariângela Virgílio e Maninho Carlos Augusto (fotos acima)  também foram bem lembrados. Mariângela apresenta o “Bom Dia Cidade”, nas manhãs da Assunção AM, enquanto o Maninho apresenta o  movimentado “Show da Alegria”, também de manhã, mas na Cultura AM. 

Além de Claudinei, Flumenal, Mariângela e Maninho, outros nomes foram citados na pesquisa que escolheu os melhores do rádio jalesense, entre eles, Marcelo Marcondes, Márcio Pelozi, Sílvio Catuaba, Cléo Garcia,  Gil Carrera, Agnaldo Velho e o intrépido Bochinho.

11 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *