POLÍCIA FEDERAL APERTA O CERCO CONTRA POLÍTICOS EM RIO PRETO

pf-operacao-katalogo

A Polícia Federal divulgou nota sobre operação realizada na manhã desta sexta-feira, que investiga um vereador de Rio Preto. Segundo, no entanto, a imprensa daquela cidade, outros políticos estão na mira da PF.

De outra parte, a Justiça Eleitoral está apontando irregularidades na prestação de contas do prefeito eleito, Edinho Araújo. Ele teria recebido dinheiro de doadores cuja renda não é compatível com os valores das doações. Mas, vamos à notícia do Diário da Região:

A Polícia Federal de Rio Preto cumpre 10 mandados de busca e apreensão e condução coercitiva nos bairros João Paulo 2º e Parque da Liberdade, em busca de eleitores que teriam se beneficiado de brindes e “presentes” durante a campanha de outubro. O alvo da operação, em andamento na manhã desta sexta-feira, 18, é o presidente da Câmara de Rio Preto, Fábio Marcondes (PR). 

Agentes federais estiveram em endereços de pessoas citadas na lista que foi apreendida na casa do cabo eleitoral Rogério Martins, que trabalhou na campanha de Marcondes. São pessoas que teriam ganhado ou intermediado alguma vantagem para beneficiar a candidatura do vereador do PR. Esses eleitores estão sendo levados para prestar depoimento na sede da PF. 

Confira a íntegra da nota da Polícia Federal sobre a operação:

A Polícia Federal de São José do Rio Preto/SP deflagrou na manhã desta sexta-feira (18) a terceira fase da Operação KATÁLOGO que investiga compra de votos nas últimas eleições para vereador no município. Os federais estão cumprindo 9 mandados de busca e apreensão e 10 de condução coercitiva expedidos pela Justiça Eleitoral.

Esta fase da operação policial é um desdobramento das duas primeiras fases. As investigações continuaram e novos investigados foram identificados assim como informações iniciais foram confirmadas. 

De acordo com os federais, o esquema teria beneficiado um candidato ao cargo de vereador do município de São José do Rio Preto/SP. O candidato foi reeleito e as investigações demonstraram que diversas dádivas (chuteiras, bolas, cadeira de rodas, churrascos, além de dinheiro em espécie) foram entregues aos eleitores em troca de votos nas últimas eleições municipais. 

Todos os conduzidos e as apreensões de documentos serão encaminhados até a sede da Polícia Federal em São José do Rio Preto/SP para análise e prestação de esclarecimentos no interesse da Justiça Eleitoral.

4 comentários

  • joao

    E em Jales? Nada. Sera que aqui não teve candidato pagando combustivel paRA USAR ADESIVO, churrascos etc…

  • morador de vitoria brasil

    mem em Vitória Brasil eles nao vem investigar, olha que tem coisa aqui…….

  • "AMANTE DA JUSTIÇA"

    Nossos municípios vizinhos a justiça tem que muito oque fazer por lá ( Santa Salete e Urânia) . Como pode um município de menos de 1500 habitantes ter mais de 1800 ELEITORES , outro que segundo comentários a compra de votos foi escandalosa , com provas com vários áudios comprometedor . Oque nos conforta é saber que hoje temos um Ministério Público muito ágil e atento.

  • Cadê a justiça?

    Engraçado aqui na prefeitura de Dolcinopolis a federal não visita.
    E olha que tem sujeira e das mais escabrosas, o que está havendo com a federal?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *