PREFEITURA INAUGURA HOJE O INCOMPLETO SISTEMA DE LAZER DO JARDIM SÃO LUCAS

O prefeito Flá Prandi inaugura logo mais à noite o Sistema de Lazer “Laurindo Palminonde”, no Jardim São Lucas. Laurindo – pai do Clóvis Palminonde, da Delegacia de Polícia – foi, juntamente com o sanfoneiro Expedito, um dos primeiros moradores do Jardim Oiti, que fica ali nas proximidades do São Lucas. Antes, ele morou por muito tempo na Vila Maria, onde administrava uma máquina de benefício de arroz.

O projeto original do Sistema de Lazer proposto pelos moradores do bairro previa a construção de um minicampo de futebol e uma ciclovia, além da instalação de um parque infantil e uma academia ao ar livre. Por enquanto, porém, eles terão que se contentar com uma quadra poliesportiva – que não estava no projeto inicial e foi construída no lugar do minicampo – e a ciclovia.

Tudo indica que a instalação da academia ao ar livre e do parque infantil ainda dependerá da obtenção de recursos financeiros junto aos governos estadual ou federal.

Embora a ex-prefeita Nice Mistilides tenha tentado tomar a si a maternidade da obra, como se pode ver no panfleto ao lado, a verdade é que o Sistema de Lazer – inicialmente chamado de Conjunto Poliesportivo – começou a ser conquistado no governo de Humberto Parini.

Os recursos iniciais foram obtidos pela deputada Analice Fernandes(PSDB) junto ao governo estadual e seriam utilizados, em princípio, na construção de uma quadra no JACB. No entanto, em seu último ano de governo (2012), Parini conseguiu uma verba federal para construção do um Ginásio de Esportes no JACB e, depois de conversar com a deputada, obteve autorização para utilizar a verba – coisa de R$ 200 mil – no Jardim São Lucas.

Não se sabe quanto da verba destinada por Analice foi utilizada na construção do Sistema de Lazer, iniciada em 2014. O que se sabe é que a obra foi paralisada algumas vezes e que a quadra construída no lugar do minicampo de futebol custou R$ 192,4 mil, vindos do governo federal, através do Ministério do Esporte.

A participação dos moradores do Jardim São Lucas na conquista do Sistema de Lazer “Laurindo Palminonde” foi fundamental. Antes de apresentar um projeto ao então prefeito Humberto Parini e de ajudar a convencer a deputada Analice Fernandes a destinar os recursos, eles tiveram que, em 2012, providenciar um abaixo-assinado para evitar a doação do terreno.

A área onde agora está sendo instalado o Sistema de Lazer estava sendo doada para a Cáritas Diocesana, que pretendia instalar no local uma clínica de recuperação de drogados. A doação do terreno – de cerca de 4.300m² – chegou a ser aprovada pela Câmara, mas, diante da reação dos moradores, Parini e a Cáritas decidiram recuar.

Antes disso, o então prefeito já havia tentado doar o mesmo terreno ao governo estadual, para construção do novo prédio da EE “Juvenal Giraldelli”. Entretanto, o governo estadual recusou-se a receber o imóvel em doação, argumentando que o terreno ofertado é Sistema de Lazer e, conforme a Lei Federal 6.766, ratificada pela Constituição do Estado, não pode ter sua destinação original alterada por lei municipal”.

4 comentários

  • Observador

    É tudo na meia boca!!!

  • Fracassado

    O fracassado é grande!

  • Anônimo

    Que briga para uma obra que não tem nada !!

  • Qua qua...

    Hoje estão plantando grama na pracinha na avenida maria jalles esquina com a rua 01. DETALHE: a pracinha é composta por 1 ou 2 grandes arvores, o que faz sombra, assim essas gramas vão morrer rapidamente.
    Seria melhor que se fizesse calçada em toda a praça….de preferência uma calçada permeável, para que o solo possa absorver água de chuva….
    Vamos analisar os lugares antes de plantar grama…..
    A grama é barata, porém dá manutençao….o que a prefeitura não consegue fazer mais tarde…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *