RECINTO DA FACIP CONTINUA INTERDITADO E NÃO PODERÁ SER UTILIZADO EM ROMARIA

DSC03507

Há coisa de quase dois meses, um evento – o 6° Encontro de Trilheiros – que estava marcado para o Recinto de Exposições “Juvenal Giraldelli”, teve que ser transferido para outro local à última hora.

Assessores da prefeita deram uma desculpa esfarrapada para a transferência e ainda tiveram a cara-de-pau de dizer que o evento só aconteceu graças à “capacidade de articulação da administração em resolver o problema de imediato”.

Sabe-se que, na verdade, a assessoria da prefeita – esquecida de que o local estava interditado – havia autorizado a utilização do recinto da Facip para o Encontro. Percebida a “mancada”, o local do Encontro foi alterado às vésperas do evento.

Pois bem, neste domingo teremos a 29ª Romaria Diocesana. Todos os anos os romeiros vindos de outras cidades são recepcionados no recinto da Facip, de onde partem em caminhada até a Catedral. Neste ano, porém, eles terão que ser recepcionados fora do recinto, na Avenida “Salustiano Pupim”.

Por um motivo muito simples: a Justiça, corretamente, não quis saber de abrir exceções, pois o local continua interditado e impedido de receber grandes aglomerações. 

13 comentários

  • Titanice

    E faltando um mês para a festa ,nego ainda acha que ela vai acontecer e sai comprando permanente e camarote dando dinheiro para a Prefeitura gastar com as viagens da Prefeita kkkkkk Acorda Jales….

  • Bolo de Aniversário

    Parece-me que realmente não teremos recinto para a realização da tal EXPO. kikikikikik

  • Socorrooooo

    Eu gostei da placa na entrada do Recinto…….português impecável!

  • Lelito

    A prefeitura é que vai arcar com a despesa de reforma e regularização do recinto ?!

  • anonima

    CARDOSINHO ,por qual motivo o recinto da facip esta interditado ?

    • Nesta matéria que escrevi para A Tribuna estão os motivos:

      A interdição do recinto de exposições “Juvenal Giraldelli”, onde se realiza anualmente a Facip, não deve ter apanhado de surpresa a administração municipal anterior(Parini), que recebeu a notificação da Justiça no dia 13/12/2012. Afinal de contas, a Facip do ano passado, já tinha sido realizada sem o alvará do corpo de bombeiros. Aliás, não apenas a do ano passado, mas outras feiras anteriores também teriam sido realizadas sem a autorização dos bombeiros.
      É o que dá a entender um trecho da Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual, que culminou na interdição do recinto. Segundo o que escreveu o promotor Wellington Luiz Villar, “o MP é oficiado todo ano pelo corpo de bombeiros e pela PM no sentido de que o local não apresentava a segurança necessária e, no ano de 2012, não foi diferente, posto que durante a realização da Facip não foi expedido pelo corpo de bombeiros o Auto de Vistoria (AVCB), documento imprescindível para garantir a segurança do evento”.
      Por sinal, alguns dias antes da realização da Facip 2012, o corpo de bombeiros apresentou um relatório técnico formal dizendo que “foram constatadas diversas irregularidades, evidenciando inúmeras deficiências estruturais que comprometem a segurança dos espectadores, podendo ocorrer uma tragédia de enormes proporções”.
      Em outro trecho, o promotor deixa claro que, após a realização da Facip 2012, o MP expediu recomendação à Prefeitura de Jales para adequação do recinto, “mas a municipalidade, apesar de ter recebido a documentação, manteve-se inerte”. Diante da falta de providências da Prefeitura, o MP solicitou aos bombeiros a realização de nova vistoria no local, visando constatar as condições de segurança.
      Foi com base nesse novo relatório que o MP solicitou a interdição do recinto, o que foi aceito pelo juiz da 3ª Vara Judicial, José Geraldo Nóbrega Curitiba. O magistrado concedeu a liminar, determinando a interdição e a proibição de eventos, enquanto não satisfeitos os requisitos de segurança elencados no Auto de Constatação do Corpo de Bombeiros.

      Bombeiros fazem 14 exigências
      No relatório da vistoria solicitada pelo Ministério Público, o Corpo de Bombeiros listou 14 exigências para emitir o alvará. Essas são, resumidamente, as exigências:
      01) Colocação de iluminação de emergência e extintores de incêndio em todos os barracões do recinto, inclusive na enfermaria;
      02) Obrigação de que todos os hidrantes deverão possuir, no mínimo, 60 metros de mangueira;
      03) Vedação do uso e armazenamento de gás GLP em área interna, devendo ser instalados na parte externa das barracas.
      04) Obrigação de que todas as rampas existentes nas edificações permanentes deverão ter corrimões e proteção nos desníveis;
      05) Adequação do camarote inferior, aumentando o guarda-corpos e sinalizando as saídas de emergência;
      06) Adequação do camarote superior, providenciando o aumento da altura do guarda-corpos para, no mínimo, 1,05 metros;
      07) Adequação do camarote dos cadeirantes;
      08) Adequação da saída de emergência da arena, devendo o espaço ter, no mínimo, 9,30 metros, bem como o portão da arena deve possuir abertura no sentido fuga;
      09) Adequação dos camarotes das mesas “Lado A” e “Lado B”, aumentando a saída de emergência para, no mínimo, 6,13 metros;
      10) Sinalização de todas as saídas de emergência, bem como a desobstrução delas;
      11) Implantação de bomba de incêndio e de reserva de água de acordo com projeto aprovado; fiação do sistema de proteção contra incêndio deverá ser instalada por tubulação rígida e resistente a chamas;
      12) Sinalização na entrada dos camarotes e na arena, contendo o número máximo de pessoas permitidas;
      13) Obrigação de alocar 02 hidrantes para atender os camarotes superiores e mas 02 hidrantes para os camarotes inferiores; e
      14) Adequação da bomba de combate a incêndios, para que possua ligação independente da chave geral de energia.

  • Açascino do Português

    Cardosinho, diz aí quem foi o inteligente que elaborou essa maravilhosa pRaca?

  • Rosalino / Mato grosso 2016

    Equipe de comunicação da Ungida!No nosso governo vamos aprimorar a sinalização da cidade, igual eu fiz quando era secretario do planejamento de nossa cidade!

  • anonimo

    Entradas de pessoa. Valha Minha Nossa Senhora.O que é que eu vou dizer lá em casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *