SABESP ANUNCIA QUE OBRA DE PERFURAÇÃO DO POÇÃO III, ORÇADA EM R$ 7 MILHÕES, JÁ ESTÁ EM FASE LICITATÓRIA

Da Secretaria Municipal de Comunicação:

Mais uma importante notícia para a população de Jales: já está em fase de licitação a obra de perfuração do Poção III, que será executada pela Sabesp, empresa responsável pelo sistema de abastecimento de água e coleta de esgoto de Jales. Orçada em R$ 7 milhões, a grande obra garantirá o abastecimento de água para Jales, Urânia e Santa Salete para os próximos vinte anos.

A informação foi anunciada pelo superintendente da Sabesp, Antônio Rodrigues da Grela Filho, o Dalua, e pelo gerente regional da companhia, Gilmar Rodrigues de Jesus, ao prefeito Luis Henrique Moreira e a vice Marynilda Cavenaghi, no dia 25 de março, no Paço Municipal. Segundo os representantes da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, após a fase de licitação, já será autorizado o início da obra.

Conforme explicou o gerente divisional Gilmar, cerca de 90% de toda a água que abastece a população de Jales atualmente é retirada do aquífero Guarani, considerado a segunda maior reserva de água subterrânea do planeta. Apesar da dimensão, devido à sua superexploração, o aquífero já apresenta sinais de rebaixamento, o que preocupa os técnicos.

Segundo Gilmar, apesar de o nível estar rebaixando, o sistema de abastecimento de água em Jales consegue manter a vazão suficiente para atender toda a demanda de consumo atual. “A perfuração do Poção III será de extrema importância para continuar garantindo regularidade do abastecimento de água por cerca de vinte anos ou até mais que isso”, informou.

Dalua relatou que a obra será realizada na Bacia Turvo/Grande, entre Jales e Urânia, em uma área de 1.500 m², doada pelo empresário Júnior Ferreira à Prefeitura de Jales, que cedeu à Sabesp para a realização da construção. “O Poção terá profundidade de 1.400 metros e expectativa de vazão de 300 mil litros por hora. As obras complementares incluem um reservatório com capacidade para 500 mil litros, três torres de resfriamento, duas estações elevatórias de água, automação, edutor, bombas, instalações hidráulicas e elétricas”.

9 comentários

  • Heitor

    Nossa que ótima noticia. No rancho da Marynilda não da pra furar um poção desses tambem? assim o prefeito não precisar ir embora pra tomar banho em casa.

  • NEI MATO GROSSO

    PARABENS A TODOS OS ENVOLVIDOS!
    JALES MERECE A POPULÇAO MERECE

  • Anônimo

    Eu já vi prefeito anterior fazer bonito com o mesmo fato.
    Espero que a obra seja concluída ainda nessa administração, para que o próximo prefeito não utilize do fato novamente.

    PS: como nós (a maioria?) dos jalesenses ficamos feliz com “pouco”. Na sessão de ontem um vereador disse estar muito feliz pela cidade ter semáforos modernos em uso. Vila Jales sempre será Vila Jales.

    • Antonio Rodrigues da Grela Filho - Sabesp - Unidade Baixo Tietê e Grande

      Me permita responder. Na apresentação ao Fla prefeito anterior tínhamos o projeto. Neste período colocamos no orçamento de 2021 o poção mais um reservatório de um milhão de litros, obtendo a aprovação superior para prosseguimento com base no diagnóstico. Valor total aproximado de 7 a 10 milhões, incluindo adutora, cabine energia, estação elevatória, redes reforços e outras. Com os recursos estão sendo encaminhados os processos para licitações. No caso do Poção são poucas empresas no Brasil porque deverá atingir 1.200,00 metros com a água na temperatura de 45o. graus. No reservatório houve um aumento dos materiais. A grande vontade é finalizar até 2022. O último Poção foi colocado em operação em 1993, com dois reservatórios em 1996. Foi conseguido postergar os investimentos devido ao trabalho combate perdas informatizado desde 2000 pela equipe que trabalha na empresa. A apresentação ao prefeito Sr. Luiz e a Vice Sra. Marynilda foi para uma satisfação do que esta ocorrendo e o caminho que será percorrido. É uma necessidade porque em 2023 e 2024 já haverá exigência de pelo menos 25 litros água/segundo. Hoje, a cidade exige 11 a 12 milhões de litros água/dia, mas, na última estiagem em dias de pico chegou a 15 milhões de litros (1.500 caminhões tanques de 10 mil litros). Agradeço.

  • O governo terceirizou a água e esgoto

    Atualmente, os serviços de saneamento são prestados pelos estados ou municípios,
    Compreendem o abastecimento de água, tratamento de esgoto, e lixo urbano.
    Segundo o Ministério das Cidades, o novo marco regulatório de saneamento básico institui as normas que possibilitam que investimentos em saneamento sejam feitos por meio de parcerias público-privadas.
    Antes os municípios podiam contratar concessionárias públicas sem licitação.
    A partir de agora os municípios ficam obrigados a abrir uma concorrência para permitir a entrada de empresas privadas.
    Dória finalizou que neste caso. A Sabesp vai ser privatizada.
    Para se manter no mercado como uma grande empresa que dá lucro
    Ela terá que entrar na licitações que os municípios terão que fazer

    • Antonio Rodrigues da Grela Filho - Sabesp - Unidade Baixo Tietê e Grande

      Com a Lei Saneamento deixou de existir contratos programas. Todos serão licitados. A nova Lei fala muito em área atendível água/esgoto. A Sabesp vai participar da concorrência e, não devemos Por isso, sempre trabalhos na redução de custo com a qualidade dos serviços para que possamos entrar. Mas, também, vamos para Novos Negócios. Um exemplo são as construções de Usinas Fotovoltaicas de Energia (Jales esta em estudo para uma Usina de 2,4 MW no valor de milhõs), também. com compostagem lodo esgoto para agricultura. Mas, é preciso observar que Jales esta com 100% água, 100% coleta e 100% esgoto tratado desde o ano 2001, enquanto, o Brasil possui mais de 30 milhões de pessoas sem água e mais de 100 milhões de pessoas sem coleta de esgoto. e, trata apenas 30% esgoto coletado. Na região de Jales até os Distritos estão com esgotos, sendo que, Dalas – Palmeira Doeste esta sendo finalizado até jun/21. O quadro de profissionais da Sabesp estão em condições de trabalhar em qualquer situação com ótimos resultados, por exemplo: as perdas de Jales esta em nível Japão. Na pesquisa satisfação 2020 obteve a Nota de 94%. Existe todo controle distribuição água. Desta forma, vamos enfrentar a nova situação com muito trtabalho responsável como sempre foi feito. Mas, sugiro que conheça o trabalho da Sabesp sobre automação, controle perdas, controle operacional informatizado (é possível saber o que entra e o que sai de água a todo instante), tratamento esgoto, controle qualidade água (talvez seja o produto mais controlado que temos), disgnóstico de cada sistema, controle energia elétrica com tarifas mais baixas pelo trabalho demanda e horosazonal, hidrometria, setorizações, pressões redes, distritos pitométricos, controles níveis dinâmicos e estáticos poços, estações elevatórias e alturas manométricas, eficiência de bombas e equipamentos, recargas aquíferos, horários picos, tratamento água, os custos totais, receitas e mais outras atividades. Estamos à disposição para recebe-lo Ai sim, vai conhecer o ciclo saneamento de forma ampla. Será um prazer recebê-lo porque com certeza poderá interpretar o quanto é importante o saneamento para a qualidade de vida de uma população..

    • Antonio Rodrigues da Grela Filho - Sabesp - Unidade Baixo Tietê e Grande

      Complementando. A participação da iniciativa privada existe antes da Lei. Vários Municípios são autônomos e outros estão com empresas privadas no Estado e no Brasil.

  • Antonio Rodrigues da Grela Filho - Sabesp - Unidade Baixo Tietê e Grande

    A frase correta é A Sabesp vai participar da concorrência e, por isso. sempre trabalhamos a redução de custo…………………………………….

    Desculpe pelo erro.

  • Rodolfo bbb 21

    Chega de fotos vice prefeita!
    Só vc mesmo!
    Holofotes é para o prefeito!
    Acordaaaaa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *