SECRETARIA DA SAÚDE FARÁ COLETIVA DE IMPRENSA SOBRE CASOS DE MENINGITE VIRAL CONFIRMADOS EM JALES

A Secretaria Municipal de Saúde está convidando os meios de comunicação da cidade para uma coletiva de imprensa que será realizada às 17:00 horas desta terça-feira, na sede da Secretaria, na Avenida Jânio Quadros. O assunto é a meningite viral

A médica pediatra Marília Varella Malta, que atende nos postos do programa de Saúde da Família do Roque Viola, Jardim Paraíso, Uni-América e Municipal, estará fazendo esclarecimentos sobre casos da doença que estariam ocorrendo na cidade, em especial entre alunos de uma escola municipal.

O assunto começou a ganhar ares de polêmica nas redes sociais e causar  preocupação entre os pais depois que a esposa de um vereador – que tem filhos estudando na E.M. “Eljácia Moreira” – postou em sua página no facebook que os casos de meningite viral naquela escola estariam sendo, digamos assim,  “escondidos”.

Na verdade, a diretora da escola, Vilma Pinheiro Agostinho, já tinha emitido um comunicado aos pais, onde confirmava a existência de pelo menos um caso naquela unidade, mas, ao mesmo tempo, tranquilizava os pais e pedia para que eles não deixassem de mandar as crianças à escola.

Por outro lado, a assessoria de imprensa da Santa Casa de Jales esclareceu, hoje pela manhã, que exames laboratoriais confirmaram cinco casos de meningite viral em pacientes internados naquele hospital.

Tanto a direção da escola, quanto a assessoria da Santa Casa disseram, no entanto, que não é o caso para a população entrar em pânico. Elas recomendam que os pais orientem seus filhos a manterem as mãos sempre limpas.

SOBRE A MENIGITE VIRAL:

A meningite viral pode atingir qualquer um, mas é mais frequente em crianças e adultos jovens. Embora pareça ser um pouco menos ameaçadora do que a meningite bacteriana, ainda assim é uma doença que é muito mais confortável evitar do que combater. A sua cabeça, de fato, pode agradecer por isso. 

Propagada basicamente através do contato humano como resultado de falta de higiene, o rápido aparecimento de sintomas e possível duração de duas semanas vão levar qualquer criança a concluir que deveria ter ouvido a sua mãe com mais atenção, quando ela falava sobre a lavagem regular das mãos.

MEDIDAS PREVENTIVAS:

Lave as suas mãos extensivamente e com frequência;

Evite contato com a saliva ou muco de uma pessoa infectada;

Não compartilhe utensílios, xícaras e alimentos;

Desinfete as superfícies comuns em banheiros e cozinhas com sabão e água quente ou um limpador doméstico a base de alvejante;

Mantenha brinquedos separados e desinfetados regularmente;

Evite picadas de mosquitos usando repelentes, calças compridas e camisas de mangas compridas.

5 comentários

  • Resumindo

    uma doença terrível que na década de 70 virou uma epidemia no Estado de São Paulo, principalmente na capital, que matou milhares de criança sem que nada fosse noticiado pela censura imposta pelo regime militar… o frio intenso da época, falta de vacinas, contágio nas salas de aula que demoraram a ser interrompidas… mais uma tragédia sem lugar na história recente brasileira.

  • Mãe de 2 do Eljacia.

    Muito pânico pra pouca coisa, meningite viral é um vírus circulando no ar, fácil se tratar. Não vou deixar de mandar meus filhos a escola por causa disso, os funcionários e professores dá escola estão fazendo o possível pra evitar contaminação. E uma das crianças que está confirmada foi socorrida pela escola mesmo, foram eles que levaram pro upa. Além de que na reunião de sexta a Dona Vilma falou pros pais que tinha na escola pra que a gente fosse até o posto de saúde ver a carteirinha de vacinação, pq até então não sabia se era a viral ou a bacteriana. Estou tranquila sei dá competência dos profissionais dessa escola. E pras mães que não vão mandar os filhos só digo uma coisa, hora que o conselho tutelar bater na sua porta porque seu filho está com muita falta, vc não reclame.

  • Rockfeller

    Bom, se fosse meningite bacteriana, ai sim, todos deveriam se alarmar, mas vamos com calma gente, se trata de meningite viral, ou seja, é provocada por vírus, um vírus que provoca gripe em uma pessoa, em outra pode provocar meningite. Este tipo de meningite é de tratamento mais simples, muitos casos são tratados em casa mesmo. Não precisam se preocupar, muito menos sair correndo atrás de vacinas, pois NÃO EXISTE vacina contra meningites virais, só existe contra as bacterianas e essas sim são preocupantes, o SUS já fornece a vacina com o componente Hib (Haemophilus influenzae tipo b), que faz parte da vacina Pentavalente (Tétano, Difteria, Coqueluche, Hib e Hepatite B), a Hib protege contra casos de meningite e se inicia a aplicação aos 2 meses de idade, aos 3 meses se inicia a vacina Meningo C, outra que previne contra os tipos de meningite bacteriana do tipo C que é a mais incidente. Portanto, não se enganem em sair correndo por ai em clinicas particulares e pagando para tomar as vacinas contra meningite acreditando que estarão prevenindo contra esses casos de meningite que está ocorrendo, não, não vai ficar imune a essas meningites virais, pois como disse, as virais não tem vacina.

    LEMBRANDO: As crianças iniciam a vacinação contra o Haemophilus influenzae tipo b (Meningite bacteriana) aos 2 meses e aos 3 meses inicia a Meningo C (bacteriana).

  • Fausto Junior

    E a epidemia de dengue que ocorre já a 04 anos em Jales? Com as equipes de saúde diminuta os guerreiros e guerreiras que restaram estão fazendo o que podem. Taí a nova administração para restabelecer o número necessário de profissionais nas diversas equipes, porque por parte do estado só tem burocratas que só sabem fazer reuniões improdutivas.

  • Resumindo

    me referi a uma pandemia de meningite meningogócica nos anos 70… naquela época dor de barriga matava…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *