SENTENÇAS E ACORDOS DO JUIZADO ESPECIAL MOVIMENTARAM QUASE R$ 23 MILHÕES EM 2015

DSC01445-tribuna

Ano a ano, aumenta o grau de eficiência do Juizado Especial Cível e Criminal de Jales, agora funcionando em espaço mais amplo e com número maior de funcionários. A confiança da população naquele órgão da Justiça também cresceu e, como consequência disso, o Juizado recebeu, somente no ano passado, 10.565 novos processos. No início de 2015, o Juizado tinha 11.066 processos em andamento, número que, em janeiro de 2016, cresceu para 16.845.

Os números de 2015 mostram que, ao longo de 12 meses, foram expedidos nada menos que 3.035 mandados de levantamento judicial envolvendo, no total, recursos da ordem de R$ 16,9 milhões. Esse é o valor que foi parar nos bolsos ou nas contas das pessoas que foram reclamar seus direitos na Justiça.

fernando antonio de limaEsse dinheiro foi, em grande parte, injetado na economia de Jales e das outras seis cidades – Dirce Reis, Mesópolis, Paranapuã, Pontalinda, Santa Albertina e Vitória Brasil – atendidas pelo Juizado Especial de Jales, cujo juiz titular é o jovem magistrado Fernando Antônio de Lima.

Mas não é só: além dos R$ 16,9 milhões levantados judicialmente, calcula-se que outros R$ 6 milhões foram movimentados em virtude de acordos extrajudiciais firmados entre as partes em 2015. Nos casos em que são firmados acordos, o dinheiro é depositado nas contas bancárias dos autores ou de seus advogados e não passa pela conta da Justiça.

Os R$ 16,9 milhões que passaram pela conta da Justiça e foram levantados em 2015, através de mandados judiciais, representam um aumento de 43% em relação a 2014, quando foram levantados R$ 11,8 milhões. 

O número de sentenças também cresceu: foram 6.458 em 2014 contra 8.464 em 2015. Durante o ano, foram realizadas 550 audiências e ouvidas 1.364 pessoas. As campeãs de reclamações continuam sendo as empresas de telefonia. A Vivo, por exemplo, aparece como reclamada em 81 novas ações ajuizadas nos primeiros dois meses de 2016.

17 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *