SERVIDORES MUNICIPAIS TERÃO REAJUSTE DE 5,5% NO SALÁRIO E DE 34,6% NO AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO

A notícia está pendurada no portal do Sindicato dos Servidores Municipais:

A Assembleia Geral realizada no final da tarde de quarta-feira, 23, pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jales e Região, para discutir a convenção coletiva dos trabalhadores do Município de Jales se mostrou, mais uma vez, bastante frutífera. A categoria conquistou 5,5% de reajuste salarial em 2019 extensivos a aposentados e pensionistas, sendo 4% a serem pagos imediatamente na Folha de Pagamento de fevereiro mais 1,5% em setembro.

A cesta básica (tiquet-alimentação) também será reajustada em 34,6%. Atualmente o benefício é de R$ 245,00 mensais, mas passará imediatamente para R$ 310,00 e voltará a ser reajustado em agosto, quando chegará a R$ 330,00. Finalmente, os servidores também terão direito a seis faltas anuais para tratamento de doença grave.

O resultado da convenção será enviado para a Câmara Municipal na forma de Projeto de Lei que deverá ser votado em Sessão Extraordinária a ser realizada a tempo de o reajuste ser incluído na Folha de Pagamento de fevereiro.

Os moldes da proposta tinham sido mencionados pelo presidente do Sindicato, José Luis Francisco, em conversa informal com o prefeito Flávio Prandi Franco, mas as negociações tomaram forma pouco antes da assembleia, numa reunião entre a diretoria, a assessoria jurídica da entidade, o prefeito e o secretário municipal de Fazenda, Nivael Renesto.

Os servidores deixaram claro que precisam recuperar o seu poder aquisitivo, que foi achatado em administrações passadas, especialmente durante o mandato de Nice Mistilides, durante o qual a categoria perdeu pelo menos 3%. O prefeito reconheceu o direito dos trabalhadores, mas ressalvou que precisa ficar atento aos limites impostos pela legislação.

Por fim, a categoria aceitou a contraproposta de 2% de aumento real, além dos 3,5% de reposição da inflação do último ano.

José Luis Francisco comemorou. “No ano que vem vamos buscar o outro 1% que ficou pra trás, mas foi uma vitória. O prefeito só tem obrigação legal de conceder o índice inflacionário e conseguimos mais do que isso. Também se faz justiça com o aumento na cesta básica, que vai beneficiar principalmente os servidores mais carentes, que são a grande maioria. Tem servidor que não consegue comprar os gêneros mais básicos do dia-a-dia, então essa cesta vai ser de muita valia”.

6 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *