SINDICATO DOS MOTORISTAS DE JALES ESTÁ APOIANDO PARALISAÇÃO DOS CAMINHONEIROS

A notícia é da assessoria de imprensa do Sindicato dos Motoristas:

O presidente do Sindicato dos Motoristas de Jales e Região que também é diretor jurídico da Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado de São Paulo, José Roberto Duarte da Silveira, informou que apesar do sindicato não estar organizando a manifestação o mesmo apoia o movimento dos motoristas autônomos e ele próprio tem comparecido, com sua diretoria, para manifestar esse apoio, nos vários pontos onde é convidado, como já fez em Jales e em outras cidades.

José Roberto destaca que o transporte rodoviário de cargas é responsável por quase 90% do que se transporta no país, mas o governo não valoriza isso, o que dificulta muito sobreviver trabalhando nesse setor. Muitos motoristas, segundo ele, trabalham o mês inteiro para no final não receber quase nada, isso quando não ficam devendo, o mesmo acontecendo em várias empresas de transporte.

O presidente do sindicato de Jales explica que o apoio da entidade ao movimento é importante porque quando a situação fica difícil para as empresas, o mesmo acontece para os empregados, pois o setor todo passa a enfrentar as mesmas dificuldades.

O frete, segundo ele, está sem reajuste há mais de um ano, sendo que em alguns casos o valor até diminuiu, enquanto o óleo diesel e o pedágio aumentam de três a quatro vezes ao ano, e agora o diesel, com essa nova política da Petrobras, passou a ter reajustes quase diários, o que acabou culminando na paralisação dos motoristas.

José Roberto também pede a colaboração da população que precisa ter paciência e apoiar o movimento, pois só assim os políticos vão enxergar o valor do transporte no país. Ele lembra que existem vários projetos para este setor, no Congresso, mas nada é votado, pois os políticos não estão preocupados em votar o que é de interesse do povo, o que só dificulta ainda mais a situação.

5 comentários

  • Sindicatos e o peleguismo

    Lamentável, a opinião do sindicalista para apoiar a paralisação pois fala que o “governo” não valoriza os caminhoneiros autônomos sendo quem deveria valorizar, seriam os empresários de transportes!
    O presidente do sindicado dos motoristas está sendo “pelego” quando diz que as empresas passam por uma crise para justificar os fretes baratos dos caminheiros. Qual é a empresa que não passa por crise?
    Os empregados, em geral, também estão em crise, com aumentos de salários de 3% e as despesas de água, luz, telefone, aluguel, etc subindo
    Ele afirmou que o frete — combinado entre empresario e caminhoneiro (autônomo) — não sobe porem as despesas crescem, certo? Os caminhoneiros deveria se unir com o seu “patrão”. Para subir o frete!
    Ele pediu o apoio da população que vai ser a grande prejudicada, pela paralisação.
    E que vai pagar o pato! Certo?

  • O preço da gasolina e o Petrolão

    A simultânea disparada do dólar e do valor do petróleo significa que itens como gasolina e óleo diesel se tornaram menos disponíveis e caros pois com a roubalheira do Petrolão (Lava Jato), a sobrecarga do monopólio e o custo do estatismo estão embutidos nos preços.
    Nos últimos anos, as tentativas de falsear essa informação, mantendo os preços artificialmente baixos, levaram as pessoas a tomar decisões erradas de consumo, o que poderá custar mais caro depois.
    Já vivemos isso há pouco, quando o governo Dilma segurou reajustes nos combustíveis, contribuindo para a ruína da Petrobras.
    A paralisação dos grevistas terminou mas vamos ter que conviver com os preços altos de combustíveis pois parece que o mundo paga 70 dólares pelo barril de petróleo.
    Para termos aumentos mensais, o governo vai subsidiar a Petrobras alem de pagar R$ 5 bilhões pela paralisação dos caminhoneiros

  • joao missoni filho

    Nao se discute a greve como tal, mas acho que o problema do pais é mais embaixo, o que deve ser discutido é a forma que adotamos para transportar nossas riquezas, nos países desenvolvidos o transporte é feito basicamente por ferrovias e hidrovias, com custo muito mais barato e mais eficiente, ocorre que no Brasil adotou-se o modelo de transporte rodoviário, em detrimento dos outros dois, e isto deve-se ao fato de que é neste tipo de transporte que há o maior lucro para as empreiteiras, com construção de rodovias, manutenção das mesmas, pedágios, etc., como quem sempre mandou no pais, são as Oderbrecht, Camargo Correia, Galvão Queiroz,etc. que bancam campanhas politicas, de presidente a deputados, todos ganhando com as obras rodoviárias, e agora estamos refém da situação criada a 30 anos ou mais atrás.

    • Beto

      Acho que o nobre cidadão jalense está ouvindo muita lorota do urubólogo Alexandre Garcia, os pensamentos são idênticos, ou será mera coincidência?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *