TRIBUNAL DO JÚRI DE JALES SE REÚNE NA QUINTA-FEIRA PARA JULGAR HOMEM QUE TENTOU MATAR A CONVIVENTE EM DIRCE REIS

O Tribunal do Júri de Jales, presidido pela juíza Maria Paula Branquinho Pini, volta a se reunir na próxima quinta-feira, 08, ocasião em que será submetido a julgamento o caso de D.B.L., que em 30 de março de 2013, na cidade de Dirce Reis, teria tentado matar com golpes de faca a sua convivente A.M.B.C.

Segundo foi apurado, ambos estavam embriagados e, após uma discussão, a vítima desafiou seu convivente a matá-la, oferecendo-lhe uma faca para isso. A mulher deixou o instrumento sobre um armário e deu as costas para o acusado, ocasião em que ele pegou a faca e desferiu um golpe no seu pescoço. Gravemente ferida, a mulher foi socorrida e submetida a cirurgia em São José do Rio Preto, sobrevivendo com algumas sequelas.

Após o crime, o acusado teria fugido a pé até a cidade vizinha de Dalas e de lá tomou rumo ignorado, permanecendo foragido por cerca de três meses, até ser preso temporariamente. Após cumprir a prisão temporária, o réu foi libertado e reatou o relacionamento com a mulher, mas, segundo ela própria, a convivência continua desarmoniosa.

Um dos policiais que participaram das investigações dos fatos, revelou que o casal é conhecido nos meios policiais de Dirce Reis em razão das constantes desavenças que resultam em agressões recíprocas, mas, mesmo assim, insistem em manter o relacionamento.

Ouvida em juízo, a vítima admitiu que ambos estavam embriagados no dia do crime, ressaltando que ela tem o costume de beber diariamente, enquanto o convivente bebe apenas nos finais de semana. De sua parte, o réu alegou que não tinha a intenção de matar a mulher e que agiu sob violenta emoção após injusta provocação da vítima.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *