VANDRÉ SERÁ SEPULTADO AMANHÃ. JOVAIR E DENELAS TAMBÉM

Foi um domingo cheio de más notícias. Na verdade, as más notícias  começaram no sábado. Por volta das 19 horas, recebi um e-mail de um amigo, que me falou sobre o desaparecimento do Vandré Bolívar Albuquerque, filho do servidor público municipal Francisco Valdo de Albuquerque, superintendente do Instituto de Previdência Municipal.

O Vandré saiu de casa, ontem à tarde, deixando um bilhete para a família. Ele se dirigiu, de carro, até a ponte da Água Vermelha, e, nesse ponto mostrado na foto acima, se atirou no rio Grande. O corpo do Vandré foi resgatado hoje e está sendo velado no nosso Velório Municipal. Ele será sepultado amanhã cedo, às 08 horas.

Já o Jovair Rodrigues Garcia, que foi funcionário do extinto Banco Comind e servidor municipal, ocupando cargos de confiança na Prefeitura, também faleceu neste domingo. Ele já vinha sofrendo com um câncer há bastante tempo. O corpo do Jovair, que também foi dirigente do Clube Atlético Jalesense(CAJ), está no Velório Municipal e será sepultado amanhã.

Outro jalesense que faleceu neste domingo, foi o José Cícero, que, nos tempos em que morava em Jales e jogava futebol no time da EFA (Ferroviária) era conhecido pelo apelido de Denelas. Ele mora, já há alguns anos, em Paranaíba(MS), mas faleceu em São Paulo, onde estava em tratamento. 

Apesar de estar morando em Paranaíba, Denelas sempre sonhou em voltar para Jales e, por isso mesmo, a família decidiu sepultá-lo aqui em nossa cidade. O Denelas é primo do servidor municipal Roberto Carlos Perez. Seu corpo deverá chegar a Jales por volta da meia-noite. 

18 comentários

  • Anônimo

    Meus sentimenso as familias, Mas uma pergunta? será que o Governo está esperando aquela ponte virar algum ”Suicid Bridge” para arrumar a ponte? desde o ano passado um caminhoneiro caiu ali e ninguém se quer se preocupou em arrumar, a pelo amor né, Na hora de pedir votos eles lembrar

  • Jesus

    Meu amigo Francisco Valdo Albuquerque, sei irmão que não temos palavras neste momento que possa preencher este vazio que você e sua Família esta passando, mais que DEUS possa dar muita força, e para sua esposa e seus famliares, porque só ele pode fazer isso, meus sentimentos, abraço deste teu amigo, Jesus da Prefeitura, DEUS esteja sempre do teu lado e da sua família, dando muito conforto.

  • Jesus

    E que DEUS esteja abençoando toda a família do querido e Saudoso Jovair, Que DEUS o tenha e meus pesares a todos aos familiares, Que DEUS esteja confortando a todos.

  • Alessandro Martins Prado

    Vandré foi um grande amigo de infância. Lembro de brincarmos em sua casa, de andar de bicicleta e de brincarmos na Chácara de sua avó ou tia, não me recordo ao certo,mas era perto, dava para ir a pé e por vezes, de bicicleta. A ultima vez que conversei com ele, estava indo para a Itália e mencionou que tinha um livro rascunhado, mas não publicado. Por essas coisas da vida perdemos contato e hoje tive essa triste notícia.
    Desejo muita força a sua mãe, ao Valdo, que admiro muito, ao seu irmão Ravi e sua irmã Paloma.

  • FUNCIONARIA

    È com mto pesar que recebi essas noticias, que Deus dê conforto a essas familias em especial ao Valdo e esposa, é uma perca mto dificil, mas Deus vai dar-lhe o necessario para que possam passar por mais essa batalha, meus mais sinceros pesamis. Fiquem com Deus.

  • Camarada Martini

    A VOCÊS FAMÍLIA VALDO, SÃO TRAJETOS NA VIDA

    QUE TODAS AS FAMÍLIAS TEM EM SUAS VIDAS.

    CADA UM DE MODOS DIFERENTES MAS NO FINAL DO TÚNEL

    SOMOS TODOS IGUAIS, E NÃO SE PERGUNTAR PORQUE COMIGO.

    NOSSA NATUREZA É PERFEITA, ELA TAMBÉM VAI LHE TRAZER

    ALEGRIA, E NESSA ALEGRIA VOCÊ VAI AGRADECER SEU FILHO

    POR ELE PROPORCIONAR.

    “ATRAS DE UMA LAGRIMA EXISTE UMA ESPERANÇA”

  • Juliano Matos

    Que Deus conforte as famílias nesse momento. Muita paz e conforto espiritual.

  • Carlos A. Pietrobom-Brigitinho

    Deus só abre as portas para os bons!!!

    Meus sentimentos ás famílias, pois conheci os três: Vandré(escola da familia) Jovair (amigo da familia) e Denelas (futebol).
    Com certeza suas estrelas vão brilhar no Céu!!

  • Meus sentimentos às familias dos três: Denelas, Jovair e Vandré. Fui amigo de infância do Denelas e Jovair e posteriormente do pai do Vandré o Valdo. Quem não lembra do grande Denelas que juntamente com meu irmão Edmilson e Zé Antonio faziam o trio de zaga daquele grande time da Ferroviária comandado pelo finado Nelson Lázaro. Nos anos 80 consegui fazer uma proeza bati no carro do Jovair na esquina da catedral com a igreja matriz com o carro emprestado do Pererinha (funci do BB )tive que pagar o concerto dos dois carros, e meu amigo Jovair em vez de ficar trite ria e comentava como dois amigos iguais a nòs conseguimos esta façanha. Voces deixaram saudades.

  • fernando zuchi

    Meus pesames às familias enlutadas.

    Gostaria de de deixar claro ao querido edgarC.M. colombo
    (boca) que o meu querido amigo Nelson Lazaro não é finado
    não está vivinho da silva reside em S.J. Rio Preto e como bom viuvo continua dando de cima das mulheres

  • esquerdinha

    eu, com muita propriedade posso falar do garoto vandre o qual vi nascer, do jovair dos tempos de comind e prefeitura, do meu amigo pessoal DENELAS, inseparavel amigo,dos tempos de ferroviaria,72 a 79,juntamente com o edgar, ziquim pintor, ailton,peba,juliao,grauna,osias e muitos outros, que DEUS conforte as familias enlutadas

  • Odassi Guerzoni Filho

    Denelas, para quem nao sabe era o José Cícero de Oliveira, de família humilde e de pais ausentes na sua formação, o que lhe lhe propiciou uma vida nao muito fácil. Fui seu vizinho durante os anos de minha infância e, como bem lembrou o Edgar Colombo, era o lateral direito do glorioso time do Guarani,depois, Ferroviária (hoje campo da Fepasa) lá pelos idos de 1970, 1971, …
    Depois de eu tomar um gol do “meio da rua” (eu ainda era goleiro) durante o derby “EFA x Guarani”, fui “convidado” na mesma hora, aos berros, pelo Denelas, sob ameaça de espancamento, a deixar o arco e me ajeitar em qualquer outra posição na zaga. Fui parar na lateral esquerda onde, com a “elegância” e “delicadeza”, o Denelas, juntamente com outros dois brutamontes, nao menos deseducados, o Edmilson Colombo e o Zé Antônio Carvalho, tive os ensinamentos para lidar com os pobres adversários que invadiam aquele setor do gramado (o Noim que o diga). Dada a minha relação conturbada com a bola (eu nao a compreendia e ela muito menos a mim, o que ocorre até hoje), fui sendo orientado a “aperfeiçoar” a marcação, empre aos gritos daquele trio a que me referi acima, especialmente de Denelas: “peeegaaaa!!!!”
    Com esse comentário, procuro registrar a minha profunda tristeza com a notícia da morte do nosso grande Denelas, lamentando nao poder tê-lo visto nos últimos vinte anos ainda com saúde. Ficam as minhas condolências à familia (Shirley, sua irmã, Luiza, sua tia). Odassi Guerzoni Filho, jalesense, hoje em Araçatuba/SP.

    • Cardosinho

      Preclaro Odassinho, é bom saber que, aí em Araçatuba, você acessa este humilde blog para saber das notícias da sua terra natal. Quanto à sua “delicadeza” nos campos de futebol, me lembro que, certa vez, fui vítima dela durante um “clássico” EFA x Vila Maria, no campo da Escola Vocacional. O meu último contato com o Denelas foi no clube dos chatos. Ele apareceu lá num sábado prá jogar bola e entrou em campo com um pesadíssimo relógio no braço. Durante o jogo, o Bolinha ficava perguntando a hora e ele, achando que era sério, olhava pro relógio e respondia. Até que desconfiou e tirou o relógio. Abraços, amigo! E apareça mais vezes.

      • Odassi Guerzoni Filho

        Caro Cardosinho, de há muito sou seu assíduo leitor; diário, até. É por meio desse seu blog, muito bem paginado, por sinal, que afago as saudades que tenho de Jales, especialmente de meus amigos. Muitos dos nomes que frequentam esse seu espaço nao me são conhecidos, o que nao impede de acompanhar com interesse o cotidiano jalesense. Abraços, amigo.

        PS 1: é uma infâmia a designação de “Clube dos Chatos”, que ostenta (va) em seus quadros um Maurício, um Bolinha, um El Matcho e outros.

        PS 2: amanhã deverei ir a Jales e pergunto: Há a possibilidade de eu jogar futebol no “CC”, desde que, evidentemente, junto aos demais dinossauros ainda vivos? Se sim, me diga o horário. obrigado

        • Cardosinho

          Você esqueceu o Dario Mazzi. Infelizmente, Odassinho, parece que as atividades estão paralisadas aos sábados. Ultimamente, eu tenho frequentado o CC apenas para o churrasco e o bate-papo com os amigos, inclusive o “simpático” El Macho (ele agora é evangélico, vc acredita?). Toda terça e quinta o pessoal se reúne por lá. Apareça.

  • 0lá Valdo, meus sentimentos! Oh rapaz eu não esperava ter uma notícia tão triste neste momento, sei que não se iguala a sua, de Fátima, Ravi e Paloma, Mas o certo era que eu esperava ver Vandré muitas vezes, como todos vocês, infelizmente esta força estranha interrompeu essa oportunidade. Um forte abraço de pêsames, seu primo Daudeth e família.

  • Valdeci Ferreira Xavier

    Morei em Jales vários anos hoje (desde 1986) moro em Araçatuba.

    As vezes me lembro de amigos da adolescência e juventude então busco pelo Google para saber notícias e eis que me deparo com a notícia triste em relação ao meu amigo Valdo e, mesmo já passados 03 anos do acontecido, deixo meus sinceros sentimentos.
    Também, deixo meus pêsames, aos familiares do Jovair com quem convivi na década de 70.

    • Sebastiao

      É, a vida é sempre um mistério indecifrável…..Em 2012, o Vandré se foi….Que não conheci…Mas toda vida que se vai, um pedacinho de nós vai junto…. Ontem, quem partiu foi o Francisco Valdo, que conheci…. poeta, radical…..Estou fora de Jales há mais de 20 anos, sempre me imaginando voltar…. mas os amigos não estão me esperando….Vai, Valdo, vai fazer poesia lá no céu…. Serás mais compreendido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *