RECORD É CONDENADA A PAGAR INDENIZAÇÃO A EX-GOLEIRO DO GUARANI

A Rede Record de Televisão, do bispo Edir Macedo, foi condenada a indenizar o ex-goleiro do Guarani de Campinas, Sérgio Neri, em R$ 150 mil. A sentença é do juiz Valdeci Mendes de Oliveira, da 4ª Vara Cível da Comarca de Marília(SP).

O juiz considerou ofensiva uma reportagem sobre a carreira do ex-jogador, exibida pela Record, em 2018. A reportagem tratou do envolvimento de Neri com o álcool e para ilustrar a matéria, a Record utilizou-se de atores que representavam o ex-goleiro vivendo em estado de mendicância.

Para o juiz, a liberdade de expressão e de informação possui limites, não podendo ultrapassar os princípios da dignidade da pessoa humana. As cenas da Record mostravam um homem sentado no chão, com uma garrafa ao lado, levando os telespectadores a acreditar que se tratava de Néri.

Sérgio Néri iniciou a carreira no Guarani e começou a ganhar destaque no Campeonato Brasileiro de 1986, no qual o Guarani foi vice-campeão. Em 1988, Sérgio Néri voltou a viver grande momento no Guarani, ao disputar o título do campeonato paulista com o Corinthians.

O Guarani perdeu, é claro, ficando com o vice-campeonato paulista. Três anos depois, Sérgio Néri foi negociado para o Bahia, mas não conseguiu jogar o mesmo futebol dos tempos do Bugre. Também atuou em equipes de menor expressão do interior paulista.

A foto lá de cima mostra um dos times do Guarani da época de Sérgio Neri, com craques como Ricardo Rocha, Evair, Marco Antônio Boiadeiro e João Paulo. O grandalhão agachado, ao lado do Evair, é o Tite, atual técnico da seleção brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *