ADVOGADA ATACA ARTISTAS E FUNCIONÁRIOS EM PADARIA DE SÃO PAULO

A moça está visivelmente com algum problema e precisa de tratamento. A notícia é do site Ponte Jornalismo:

Dois artistas e funcionários de uma padaria tradicional da zona oeste da cidade de São Paulo foram alvos de ataques homofóbicos de uma cliente, na noite da última sexta-feira (20/11). Vídeos mostram os ataques verbais e físicos praticados pela advogada de 45 anos. 

De acordo com a assessoria da padaria Dona Deôla, os ataques da mulher começaram quando os dois artistas tentaram impedir que ela humilhasse funcionários do estabelecimento. Imagens mostram a agressora jogando papéis no chão e dizendo: “sabe para que você presta? Para pegar meus restos” para uma atendente.

Neste momento, um dos artistas se aproxima e fala que a mulher “não tem o direito de fazer isso com ela”. Em outro vídeo, o segundo artista conversa com a agressora, que diz: “eu não sou prostituta, meu amor, sou advogada internacional. Cala sua boca, sua bicha do caralho”.

A reportagem tenta contato com a agressora por telefone e e-mail. As redes sociais atribuídas a ela foram encontradas fora do ar na tarde deste domingo (22/11). Segundo a padaria, Lidiane Biezok, como foi identificada, é cliente do local e, embora não conste nos inscritos da OAB, a Secretaria de Segurança Pública afirma que ela é advogada.

Em um outro vídeo que a Ponte teve acesso, a mulher grita com empregados da padaria e diz que os alimentos servidos ali são “lixo”. Diante dos pedidos para ela falar baixo, novamente ela tem ataques homofóbicos. “Cala boca, viado do caralho”, disse apontando o dedo para o rosto de um funcionário. 

Depois dos ataques verbais com os funcionários, a mulher também partiu para agressão física contra um dos artistas. Vídeos que circulam nas redes sociais mostra a agressora jogando objetos e puxando o cabelo da vítima, que não reage. E mesmo sem esboçar nenhuma reação, a mulher fica o chamando de “agressor de mulher” e manda ele colocar a mão nela.

Segundo a padaria, a agressora é cliente do estabelecimento e já teve ataques outras vezes, quebrando pratos e xingando a comida do local, no entanto, essa foi a primeira vez que ela teve ataques racistas e homofóbicos.

O vídeo com o destempero da advogada pode ser visto aqui

6 comentários

  • Eu

    Baixar o porete nela deixa-la uns três dias de molho pode ter certeza que a mesma melhora.

  • Jalesense

    Zombi psicopata em ação!

  • Advogado e Economista

    Na minha humilde opinião há duas categorias de profissionais liberal que estão matando nosso Brasil, que são: Advogados e Economistas, para corroborar com meu pensamento vai abaixo uma pequena lista para reflexão.
    – Michel Temer
    – Eduardo Cunha
    – Luiz Fernando Pezão
    – Adriana Ancelmo (Sergio Cabral)
    – Eduardo Paes
    – Wilson Witzel
    – Paulo Guedes
    – A maioria dos ministros do STF
    Isso que não vou citar nomes de nossa cidade,

  • Anônimo

    A moça tem histórico ruim

    https://revistaforum.com.br/noticias/mulher-que-fez-ataque-homofobico-em-padaria-de-sp-ja-foi-presa-furtando-roupas-da-zara/

    No dia 5 de abril, a advogada foi a uma loja Zara do Shopping Bourbon, na Pompeia (zona oeste de SP).

    Em sua bolsa, foram encontradas quatro roupas da loja, sempre de acordo com o boletim de ocorrência. O caso foi parar na delegacia. Ao depor, ela justificou o comportamento dizendo que sofria de transtorno psiquiátrico, compulsão, e alegou que estava em surto quando praticou o furto. À polícia, se disse então arrependida do crime.

  • Bipolaridade : Desculpas para racismo e homofobia?

    Costumamos julgar, condenar e xingar as pessoas sem ouvi-la. Foi uma crise de bipolaridade! Nas primeiras imagens do caso, a mulher aparece agredindo um cliente na padaria. Mas o início da confusão não havia sido totalmente esclarecido.
    Novas gravações, divulgadas pela empresa, mostraram que houve uma briga com funcionários, inclusive com outras ofensas homofóbicas. Apesar disso, Lidiane disse que foi vítima no caso e que tem sido ameaçada na internet. Lidiane diz que vai processar a padaria!
    Toda sua família está sendo ameaçada. Ela está apagando o Facebook, porque estava recebendo ameaça de morte. Gente chamando de vadia, de desgraçada, dizendo ‘a gente vai acabar com você.
    Será que a bipolaridade é desculpas para este tipo de agressão? Temos remédios para controlar?

  • sukodilaranja

    Perguntar nao ofende.
    E se a personagem fosse negra, que tratamento teria recebido?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *