AS CONTRADIÇÕES SOBRE A ATUAÇÃO DO IAMSPE

Neste Dia do Funcionário Público, reproduzo trechos de duas notícias contraditórias sobre o IAMSPE – Instituto de Assistência Médica do Servidor Público Estadual. Numa delas, enviada pela assessoria do deputado Itamar Borges, o IAMSPE – que está completando 60 anos – é apresentado como um órgão eficiente. Vejam:

Criado a partir do ideal de um conjunto de servidores no início dos anos 50, o Iamspe, além do HSPE-FMO, possui 18 Centros de Atendimento Médico e Ambulatorial no Interior do Estado (Ceamas) e convênios médicos e hospitalares em mais de 200 cidades no estado, responsabilizando-se pelo atendimento potencial de mais de 1,3 milhão de servidores, dependentes e agregados.

“Quero cumprimentar a superintendência do Iamspe pela sua brilhante gestão. O Iamspe ao longo desses anos se desenvolveu muito. Recentemente conseguimos ampliar o credenciamento de médicos e laboratórios para atender os servidores públicos estaduais em diversos municípios paulistas” disse o deputado Itamar Borges.

A outra notícia está no blog do Luís Especiato e pode ser vista por inteiro aqui. Ela mostra um pouco do “brilhantismo” da gestão do IAMSPE e deixa claro que a vida, para quem procura atendimento através do convênio do Instituto, não está tão fácil assim. Vamos a um trecho:

A Santa Casa de Rio Preto suspendeu o atendimento de pacientes do Iamspe sob alegação de defasagem nos valores pagos por procedimentos e falta de pagamento por parte do convênio. A medida atinge 110 mil usuários do plano na região noroeste. O hospital, único da cidade que atende pelo Iamspe, alega que o teto mensal de R$ 800 mil tem sido ultrapassado, mas que o plano não tem feito o reembolso dos valores.

O provedor da instituição, Nadim Cury, calcula prejuízo mensal de R$ 100 mil. “Nos últimos três meses foram R$ 380 mil que deixaram de pagar. Não podemos bancar esses pacientes”.

Como se vê, a realidade, muitas vezes, é bem diferente do que dizem os discursos. Eu não sei como anda a situação atual, mas lembro-me que, há alguns anos, a Santa Casa de Jales também tinha prejuízos mensais com o atendimento aos conveniados do IAMSPE.

2 comentários

  • Putz

    Caro Cardosinho
    Acredito que os dados do Especiato estejam muito mais perto da realidade.
    A suspensão do atendimento na Santa Casa de Rio Preto certamente refletirá em toda rede de ambulatório , de adm direta ou não, na nossa região.
    E o servidor continua “feito cachimbo”.
    Só leva fumo …

  • Anonimo

    Caros Amigos dete plano de Saude a Deputada não tinha resolvido este problema ou é mais uma História. Pergunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *